Tenha paciência! Não seja imediatista! Mantenha o seu foco!

Olá pessoas, beleza?


Hoje eu quero escrever um pouco sobre a questão do imediatismo. Imediatismo, de acordo com o dicionário, é um sistema que funciona sem mediação, sem um termo de passagem. Isso indica que aqueles que desejam resposta imediata querem sair de onde estão e chegar ao objetivo sem percorrer o caminho, sem mediação. A mediação é o caminho que se deve percorrer para sair de onde está e chegar ao objetivo final. Esse caminho prevê tempo, e, quanto maior o objetivo, provavelmente maior será o tempo para alcançá-lo. No entanto, na sociedade atual, é desejado que o caminho seja cada vez mais curto, para praticamente tudo, inclusive nos concursos.


Duas das perguntas que eu recebo muito no meu programa de coaching são:


“professor, se eu começar a estudar hoje para o concurso tal, programado para daqui a três meses, o senhor acha que eu passo dentro das vagas?”


ou


“professor, tenho que passar no concurso que me pague 2 dígitos no máximo em 6 meses”


Sabemos que não é assim que as coisas funcionam! Nós, brasileiros, não somos acostumados a nos programar a longo prazo. Nós queremos viver somente o presente, não pensamos muito no futuro, e até por isso a população de nosso país é uma das piores poupadoras financeiras do mundo. Reparem como sempre compramos tudo de forma parcelada: casa, carro, celular, eletrodomésticos etc., pagando os maiores juros do mundo, em dezenas ou centenas de prestações.

Esse crédito ampliado assim é quase que uma exclusividade nossa.


Só que não dá para transferirmos essa ansiedade e essa gana por viver o presente para os estudos. Como eu gosto sempre de repetir, se você for uma pessoa na curva e não fora dela, você terá que pagar o pedágio de um estudo focado e disciplinado por um bom tempo até conseguir atingir o seu objetivo de aprovação.


A vantagem desse foco e dessa disciplina é que ela resulta sim em aprovação!

Recentemente, recebi e-mail de mais 15 alunos aprovados em meu programa de Coaching. Todos assimilaram bem a questão dessa necessidade de foco e disciplina, além da paciência de poupador. Ou seja, eles começaram “poupar” cedo. A cada mês depositaram uma parcela do seu tempo nos estudos, receberam os juros compostos, e chegaram aos seus primeiros milhoes, ou seja, alcançaram a aprovação.


Mas como perceber se eu estou vivendo rápido demais? Alguns, muito provavelmente nem leem artigos tão longos, dizem que se pode dizer mais em menos linhas, é provável, pois estes mesmos querem viver mais em menos dias. Para saber se estão indo rápido demais olhem para a velocidade do passo na rua: caminham rápido?


É muito provável que estejam muito mais rápidos no pensamento, e o corpo tenta em vão acompanhar o pensamento. Você percebe o caminho entre sua casa e o trabalho? A estrada, os carros, as pessoas, a belíssima serra que é parte marcante de nossa paisagem? Posso ainda perguntar se tem feito caminhadas, é provável que diga que sim, mas falo de caminhadas a passos lentos, sentindo o friozinho do inverno, ouvindo o cantar dos pássaros. Este tipo, provavelmente não.


Agora, para saber definitivamente se você tem esse problema ou não, responda às seguintes perguntas: quantas vezes você mudou o seu foco nos estudos no último ano? Quantos editais com matérias totalmente diferentes você perseguiu no último ano?


Desacelerar, acalmar as ideias, para muitas pessoas é a cura para problemas como ansiedade, depressão, pânico. Desacelerar pode trazer a pessoa de volta ao corpo, ao espaço onde provavelmente a maior parte dos problemas desaparece. Pergunte-se a você mesmo: onde estão seus maiores problemas? No corpo? É provável que não. O pensamento, pelas possibilidades que apresenta, pode tanto criar grandes maravilhas como causar grandes estragos. O aumento de velocidade, assim como num carro, pode causar grandes problemas.


Tenha paciência! Você não fica rico nos três primeiros meses de poupança! Você não fica sarado(a) nos três primeiros meses de academia! Você não constrói um prédio de 40 andares em três meses! Assim como você não passa em um concurso TOP com três meses de estudos!


Um abraço.


Prof. Bruno Fracalossi Coach

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo