Técnicas incomuns para melhorar a sua absorção de conteúdo!



Oi pessoal, tudo bem?


Como aprimorar as revisões e técnicas de memorização? Como absorver mais o que é lido?


Vou descrever algumas delas aqui. Logicamente que estudar para concursos demanda a leitura de milhares de páginas, então você não conseguirá utilizar essas técnicas para todo o conteúdo.


Deixando o gancho, resumir a matéria não é fazer um novo livro com o que você estudou, mas sim anotar os pontos principais que as bancas costumam cobrar.

E é aí que essas técnicas podem te ajudar!


1 – Acrônimos


Pegue a primeira letra de uma palavra e faça o resumo do conteúdo com elas!

É o famoso: LIMPE

Legalidade

Impessoalidade

Moralidade

Publicidade

Eficiência


2 – Rimas ou textos com palavras-chaves.


Se você tem uma lista para lembrar, faça alguma rima ou escreva uma estória com ela, utilizando palavras-chaves.

Exemplo:


Art. 23 - Não há crime quando o agente pratica o fato:

I - em estado de necessidade;

II - em legítima defesa;

III - em estrito cumprimento de dever legal ou no exercício regular de direito.

Excesso punível


Parágrafo único - O agente, em qualquer das hipóteses deste artigo, responderá pelo excesso doloso ou culposo.


Eu estava passeando no parque ontem, e ouvi um menino gritando de longe que se ele pegasse a bicicleta do irmão caçula dele emprestada não seria um crime, já que ele tinha necessidade de andar nela.


O irmãozinho dele respondeu que se ele fizesse aquilo ia gritar e chorar, e que a mãe dele viria bater no mais velho, o que seria uma legítima defesa de seus interesses. Além disso, a mãe estaria cumprindo um dever legal de proteger o caçulinha, pois isso está descrito em todos os códigos de ética das crianças, se tornando um direito regular.


O mais engraçado foi a resposta do irmão mais velho: vou pegar a bike mesmo assim, pois se a minha mãe me bater, ela ficará com remorso pelo seu excesso doloso, ou até culposo. Ela será punida então por esse remorso.


Viu só como ficou mais fácil de decorar os excludentes de ilicitude?



3 – Dormir após ler algo complexo.


Estudiosos do assunto mostram que se você dormir por 15 minutos após uma leitura, conseguirá armazenar o conhecimento com mais profundidade.

Eu costumava sempre tirar pequenos cochilos entre uma matéria e outra, e comigo sempre funcionou bem.



4 – Visualização


A prática é uma das formas mais eficientes de memorizar algo.

Seguindo o mesmo exemplo das excludentes de ilicitude, medite alguns minutos pensando que você vivenciou aquelas situações.

O Direito Penal é algo até fácil de ser decorado em razão de bons exemplos de situações reais demonstrando os crimes e situações.

No caso dos excludentes de ilicitude, por exemplo, visualize uma situação em que você tenha que praticar a legítima defesa ou o exercício regular de direito.

Isso vai ajudar a lembrar na hora da prova com muito mais facilidade.


5 – Aprendendo pelo erro


Para algumas pessoas, errar algo de propósito exerce um efeito em seu cérebro muito mais poderoso do que acertar.

Repare como quando erramos algo em uma prova nunca mais esquecemos daquilo.

Na hora de estudar, separe dias em que você fará força para errar ao máximo as questões feitas.


6 – Repetição em voz alta


Leia os seus resumos como se estivesse dando aula a si mesmo. Se possível, grave a sua leitura em voz alta e a ouça novamente em outros momentos.


7 – Dramatize a situação


Existem pessoas que são atores por natureza.

Esse método vale para aqueles que são muito amigos e estudam em grupo.

Nos seus momentos de lazer, tentem simular alguma situação vivenciada nos estudos e que vocês tiveram dificuldades de aprender.

Garanto que esse tópico dramatizado por vocês nunca mais será esquecido.

O que foge do comum é muito mais lembrado, e fica gravado com muito mais intensidade em nossa memória.



8 – Leia andando


Estudiosos do assunto afirmam que o nível de aprendizado por aumentar em até 25% se ele for feito em voz alta e em movimento.

Essa técnica vale para a revisão final na semana anterior a prova, pois ajuda também a quebrar um pouco a ansiedade.



9 - Crie músicas com a matéria


Quando eu estudava, costumava criar paródias de músicas que eu gostava. Eu consegui decorar vários pontos da Constituição Federal com essas músicas, e até hoje me lembro delas.


Exemplo: eu decorei os cargos privativos de brasileiros natos através de uma paródia de uma música religiosa relacionada ao rei Davi. Também decorei as cláusulas petreas através de uma música da torcida do Fluminense. E por aí vai...


Teste alguns desse métodos e veja quais os que se adaptam melhor a situação de vida de cada um, ok?


Bons Estudos!



Prof. Bruno Fracalossi Coach


0 comentário