Redação: saiba terminar suas frases

Olá!


Hoje eu venho trazer uma dica bastante objetiva para provas discursivas. Algo que espero que vocês levem para a vida toda, podendo aplicar também no exercício de seus cargos.


Um dos grandes problemas da redação é a construção de frases muito longas. A pessoa vai colocando vírgula atrás de vírgula, trazendo uma série de conectores, e acaba se perdendo. Ao querer transmitir uma grande ideia numa única frase, acaba precisando agregar coisas demais.


No serviço público vemos construções caóticas como essa: “O Coordenador, no exercício da atribuição X, prevista na lei Y, em razão do que consta do processo 1234, instaurado pelo grupo de trabalho ABC, criado pela Portaria 123 de 01/01/2017, vem, no intuito de aprimorar o mercado de seguros, de modo a fomentar a atividade de empresas menores, sem descuidar da atenção isonômica concedida a todo mercado, publicar, dando-se ciência a todos os envolvidos, abrindo-se prazo para apresentação de propostas de alteração e mudanças de entendimento, a seguinte orientação”.


Difícil, no meio disso, perceber que o que se comunica é: O Coordenador vem publicar a seguinte orientação.


Ao redigir uma redação de concurso, pense que o examinador corrigirá dezenas de textos por dia. A chance de ele se perder nesses raciocínios tortuosos é grande.


É muito importante escrever períodos curtos e diretos. Tudo de forma clara e objetiva. Cada frase deve comunicar uma única ideia. Tem outra coisa para falar? Escreva outra frase.


Cada frase deve ter em torno de 10 palavras, não passando de duas linhas.


Essa regra não é absoluta, claro, mas é um bom norte para quem tem hábito de escrever frases longas. Um benchmark, para usar termo da moda.


Tendo essa regra na cabeça, agora vai a dica técnica de como empregá-la.


Ao redigir uma redação, escreva no papel a primeira palavra de uma frase APENAS DEPOIS de ela estar inteiramente formulada na sua cabeça.


Uma das grandes razões dessas frases gigantes existirem é que o autor começa a escrever e, no meio, percebe que não sabe como terminar. Precisa ficar somando elementos para que a frase tenha um objetivo. Enfim, começa a escrever sem saber ao certo o que quer transmitir.


Pense na ideia a comunicar, formule a frase inteira, escreva. Próxima ideia, próxima frase, escreva. Ao fazer isso, se evita de começar uma frase que não tem como acabar bem. Muitas vezes, o problema das frases gigantes está na primeira palavra. Uma má escolha de sujeito, de voz ativa ou passiva ou da ordem dos termos pode tornar uma frase inviável.


Escrevi esse artigo seguindo fielmente minha própria dica. Releia-o, veja como é simples de entender.


A linguagem fica um pouco telegráfica, pode parecer que estamos economizando espaços ou palavras. Outras pessoas acharão um estilo meio “índio” de escrever. Para alguns, faltará beleza no estilo.


Lembrem-se: concurso público não é literatura, é uma competição. Siga as regras do jogo para se dar melhor que seus adversários.


Como no futebol, o caso do time que joga feio, mas ganha as partidas.


Você quer figurar na lista de 10 livros mais vendidos, ou quer garantir sua vaga no serviço público?


Bons estudos!