Quantas disciplinas devo estudar por dia?


Olá! Tudo bem com você?

Esta semana irei responder ao questionamento que me foi enviado pela aluna Daniela Cortez, da cidade de Manaus, no Estado do Amazonas.

A pergunta que recebi foi a seguinte: “Professor, você recomenda estudar quantas disciplinas por dia, levando em conta que tenho 8 horas diárias de estudo”?

Essa é uma dúvida muito comum, principalmente entre os candidatos que estão iniciando a preparação.


Nos últimos anos, constatei que um dos maiores obstáculos a ser enfrentado pelo candidato a uma vaga no serviço público é o controle da ansiedade. Quanto mais o tempo de preparação avança, mais esse sentimento insiste em atrapalhar o processo de preparação.


Em suma, isso acontece porque o candidato deseja ser aprovado o mais rápido possível, preferencialmente nos seis primeiros meses de estudos. Todavia, a realidade é um pouco diferente. Para a maioria – inclusive para mim – a nomeação apenas aconteceu depois de dois ou três anos de dedicação.


Essa pressa em terminar de estudar todo o conteúdo do edital e conseguir logo a aprovação acaba impulsionando decisões erradas, principalmente em relação às estratégias que devem ser utilizadas a médio e longo prazo.


É muito comum, por exemplo, o candidato optar por estudar apenas uma ou duas disciplinas por dia, ainda que esteja se dedicando integralmente aos estudos, durante 8 a 10 horas diárias.


E por que isso acontece?


Porque o candidato, sem uma orientação eficaz, entende que deve priorizar a finalização do conteúdo. Sendo assim, conclui que quanto mais tempo dedicar ao estudo de uma disciplina específica, mais rápido irá se “livrar” de estudá-la.

Esse é um grande erro!


O ideal é que o candidato distribua o tempo que possui, dia a dia, pelas disciplinas que devem ser estudadas, proporcionalmente ao peso de cada uma. Ademais, recomenda-se que o estudo individual, de cada disciplina, não ultrapasse 2 (duas) horas corridas – o mais eficaz é o estudo em blocos de 50 (cinquenta) minutos.


Diante disso, se o candidato possui 8 (oito) horas diárias para se dedicar aos estudos, poderia estudar 8 (oito) disciplinas diferentes por dia, em blocos de 50 (cinquenta) minutos – reservando um intervalo de 10 minutos para descanso, entre cada bloco.


Esse é um cálculo objetivo e direto, para facilitar o entendimento. É claro que outras circunstâncias devem ser levadas em conta, a exemplo das interrupções inesperadas. Entretanto, iremos abordar esse assunto em outro artigo.


A princípio, o candidato terá a “falsa sensação” de que o seu estudo não está sendo produtivo, pois avançará muito devagar em cada disciplina. Caso isso aconteça, lembre-se de que estão sendo estudadas várias disciplinas ao mesmo tempo. Desse modo, quando o conteúdo de uma delas for finalizado, isso acontecerá também com as demais.


A grande vantagem de se estudar várias disciplinas, ao mesmo tempo, é que você estará em contato permanente com o conteúdo, facilitando-se – e muito – o processo de revisão e memorização das informações. De outro lado, se você se dedica a estudar apenas uma (ou duas) disciplinas por vez, quando voltar a ter contato com o conteúdo finalizado (uns três ou quatro meses depois), provavelmente terá “esquecido” a maior parte dele, sendo necessário estudá-lo novamente.


Resumindo a resposta, Daniela, a minha sugestão é que você estude cada disciplina em blocos de 50 (cinquenta) minutos. Se a adaptação for muito difícil, programe-se então para blocos de 1h50m, com intervalos de dez minutos para descanso entre cada bloco.


Ah, lembre-se de que as revisões espaçadas também são imprescindíveis, pois só assim você irá memorizar o conteúdo estudado!


E você, como tem distribuído o seu tempo de estudos?


Poste aqui para compartilhamos experiências e facilitar o caminho de todos!

Rumo à aprovação!


Fabiano Pereira

Direito Administrativo e Eleitoral

0 comentário