Os 15 concursos das carreiras TOP federais mais difíceis do Brasil!

Olá pessoal, tudo bem?


O artigo de hoje toca em um assunto que pode gerar polêmica, mas que marca a minha concepção sobre os concursos públicos federais mais difíceis de ser aprovado no Brasil.


De antemão, reforço que a listagem abaixo é baseada não só na minha opinião pessoal, mas também nos meus vários anos de estudo, trabalho como servidor e coaching de carreiras públicas, e conhecimento sobre cargos, carreiras e concursos públicos.


Com certeza teremos algumas distorções e opiniões contrárias, mas faz parte. Para cada pessoa, há diferentes níveis de percepção de dificuldade, baseados em formação pessoal e profissional, conhecimentos específicos etc.


Destaco aqui que todos os concursos abaixo são muito difíceis, e de forma alguma essa listagem é um demérito para as carreiras que estão no final. Essa lista só contém os cargos TOP! Ou seja, cargos de destaque na administração pública brasileira.


Um concurso pode ser bem mais fácil para uma pessoa com formação em exatas do que para uma pessoa com formação em humanas, porém, vou tentar ter uma abordagem bem imparcial.


O que eu levei em consideração foi basicamente o número de candidatos inscritos, a dificuldade das matérias e provas, o número de aprovados, regularidade dos certames, salários, e conhecimento do órgão e da carreira pelos postulantes.


Espero que esse artigo possa servir como base para muitas pessoas escolherem ou não determinado foco.


E se você quiser saber mais sobre cada um dos cargos descritos, é só adquirir o meu livro: Guia Completo das Carreiras Públicas Federais, em qualquer livraria, bem baratinho.


Segue a listagem:


1º – Magistratura Federal


O concurso de Juiz Federal é famoso pela sobra de vagas. E a sobra de vagas não é resultante da falta de preparo dos candidatos, mas da enorme dificuldade das provas, além das inúmeras fases que o concurso possui, dentre elas: prova objetiva, prova de sentença, prova oral e prova de títulos.

Para mim, e para vários especialistas, esse concurso é o mais difícil do Brasil na área federal.

2º – Procurador da República


Assim como o concurso de Juiz Federal, esse cargo é um dos mais visados por aqueles formados em Direito. O nível da prova também é muito alto, com as mesmas fases do concurso de Juiz. Porém, ele é reconhecidamente um pouco mais plausível que o de Juiz. Sobram menos vagas também do que os da Magistratura, mas que não significa nível de dificuldade baixo. Pelo contrário! É um concurso dificílimo também.

Muitos candidatos miram no concurso de Juiz e acabam aprovados no de Procurador.

3º - Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados e do Senado Federal


O fator dificuldade das provas e número de fases nem é o que mais pega aqui nesses dois concursos. O fator de dificuldade deles é a concorrência extremamente qualificada, o diminuto número de vagas (às vezes uma, ou duas), e a falta de regularidade dos certames.

4º - Prático de Navios


Esse é um dos concursos mais desconhecidos do Brasil, mas o nível de dificuldade das provas é gigante, com provas orais e práticas em língua estrangeira. Geralmente, as pessoas que focam nele já estão em outros cargos TOP, pois ele tem uma especificidade muito grande que são as matérias e pré-requisito de cursos voltados para a área naval, o que acaba não te permitindo realizar outros concursos parecidos.

O regime de trabalho é por plantão, e cada plantão pode render até R$ 10.000,00 reais.

Os concursos também não são tão constantes, o que aumenta a dificuldade deles.

5º - Cartórios


Concurso restrito a bacharéis em Direito, com matérias bem específicas. Quem foca em concursos de cartórios geralmente não aproveita as matérias para os demais, então isso faz com que os candidatos sejam bem qualificados, muitos deles já Juízes, Procuradores ou Consultores Legislativos.

6º - Diplomata


Esse pode ser considerado o concurso mais difícil do Poder Executivo Federal. O número limitado de vagas, o alto nível de cobrança dos conteúdos, com diversas fases (também em língua estrangeira), e o alto nível de preparação dos candidatos o coloca nessa posição no ranking.

Como as matérias são bem restritas também, os candidatos costumam focar somente no cargo em questão, o que dificulta por demais a aprovação.

7ª –