Fiquei velho demais para os estudos...será mesmo?!


Olá pessoal, tudo bem com vocês.


Hoje eu trato de um assunto corriqueiro, e que serve para muitas pessoas!


Quantas vezes eu já não ouvi essa frase que dá o título do nosso artigo de hoje! Muitas pessoas acham que alcançaram certa idade proibitiva para o estudo para concursos públicos.


A minha opinião é que elas estão muito erradas.


O estudo é para sempre! Faz bem para a nossa alma! Deixa-nos atualizado, aprimora o cérebro, e nos dá motivação para seguir sempre em frente!


Não há idade para parar de estudar, ou até para começar o mesmo!


A expectativa de vida do brasileiro está cada vez mais alta.


Ou seja, passar em um concurso público aos 40 ou 50 anos de idade hoje em dia é muito normal, e representa no mínimo 25 anos de trabalho ativo.


Para exemplificar, cito dois casos que me marcaram bem.


Lá pelo ano 2000, eu, um moleque de 21 anos, estava no meio do meu curso de Engenharia, preocupado somente em farrear, quando conheci um “senhor” no meu curso de Inglês. Esse “senhor” estava com seus 48 anos, e não parava de falar na aprovação em um tal concurso de Procurador do Trabalho, que na época eu não fazia ideia do que era. Só sei que aquilo me marcou demais, porque eu lembro bem até hoje. Depois que eu comecei a estudar para concursos, pude ter a noção do tamanho do feito daquele meu colega.


Ele contou um caso bem interessante. Uma vez, ele conversava com uma amiga dele. E ela dizia que estava com 34 anos, e que estava se achando muito velha para prestar concursos. Ele explanou: - Você está doida?! Eu comecei a estudar para concursos aos 34! Hoje ele tem quase 50 anos, e passou em vários concursos públicos, sendo Conselheiro-Substituto de Tribunal de Contas atualmente. E ainda não parou de estudar. Ou seja, não tem essa de ficar velho para estudar. O tempo vai passar de qualquer forma, e você vai ficar aí parado? Então tome coragem, e meta as caras!


Há diversas pesquisas que afirmam que o estudo ajuda a manter o cérebro rejuvenescido, e evita doenças como o mal de Alzheimer e Parkinson.


Outro fator bem interessante é o de assumir novos compromissos, desafios e objetivos após já estar com a vida resolvida. Você pode estudar com mais tranquilidade, sem a preocupação de cuidar dos filhos, com a casa vazia, sem barulho. Outro caso interessante que eu cito agora é o de uma tia minha. Ela está com seus mais de 50 anos, dois filhos criados, cinco netos, sendo uma adolescente. Ou seja, com a vida resolvida, e mesmo assim me pediu dicas de estudos, porque quer estudar para o concurso da Receita Federal. Eu admirei muito a atitude dela. Para mim, é um exemplo a ser seguido por qualquer pessoa.


Segue um exemplo bem emblemático sobre um certo homem que nunca desistiu de correr atrás do seu principal sonho:


"Certo homem faliu nos negócios aos 31 anos de idade. Foi derrotado nas eleições legislativas, aos 32. Faliu outra vez nos negócios aos 34 anos. Superou a morte da noiva aos 35. Teve um colapso nervoso aos 36. Perdeu outra eleição com a idade de 38 anos. Perdeu as eleições do Congresso aos 43, 46 e 48 anos. Perdeu uma disputa para o Senado aos 55. Fracassou na tentativa de se tornar presidente aos 56 anos. Perdeu uma disputa senatorial aos 58 anos. Finalmente, depois de tantas frustrações, aos 60 anos, Abraham Lincoln foi eleito Presidente dos Estados Unidos."


Quer algo a mais para te motivar?


Cito somente um, e que serve para fechar o artigo com chave-de-ouro: ESTABILIDADE E TRANQUILIDADE PARA O RESTO DA VIDA!


Segue o link com minhas Turmas de Coaching com matrículas abertas:

https://www.pontodosconcursos.com.br/coaching


Um grande abraço!


Bons Estudos!


Prof. Bruno Fracalossi Coach

0 comentário