Artigos

voltar


Prof Marcelo Gonçalves Seco-Contabilidade

imprimir

(06/08/2013): Prova Contabilidade Ceperj Sefaz RJ 2013


NOÇÕES DE CONTABILIDADE - OF SEFAZ RJ 2013

Caros Alunos e Alunas, vai aqui uma proposta de resolução para as questões dessa prova, sujeita, é claro, a eventuais reparos.

Permitam-me dizer que foi com satisfação que constatei que, em nosso curso, todos os assuntos pedidos pela banca foram tratados. Não houve na prova questão que não correspondesse a item semelhante resolvido durante as aulas.

Vamos a elas!


13. A Empresa Comércio e Indústria ABC Ltda. contratou, em 01/08/2012, um seguro contra sinistro de suas instalações, com vigência de um ano. O prêmio de seguro, no valor de R$ 6.000,00, foi pago com uma entrada de R$ 2.500,00, e o restante, em 10 parcelas iguais e sucessivas no 1º dia de cada mês. Em 31/12/2012, o montante apropriado como despesas com seguro foi igual a:
A) R$ 3.900,00
B) R$ 2.500,00
C) R$ 6.400,00
D) R$ 2.000,00
E) R$ 6.000,00

Pelo princípio da competência reconheceremos como despesa apenas a parcela incorrida relativa ao período de utilização.

Custo do seguro: 6000
Vigência: 12 meses
Valor a apropriar por mês: 500
Meses decorridos: 5
Saldo da conta de despesa após 5 meses: 2500

Gaba: B


14. A Empresa Comercial Ltda. possuía, em 31/08, um estoque de mercadorias para revenda no montante de R$ 3.250,00. Para atender a demanda no mês de setembro, adquiriu de um fornecedor, à vista, um único lote de mercadorias, com as seguintes informações na nota fiscal:
Quantidade adquirida – 1.600 unidades
Preço unitário de venda – R$ 25,00
IPI incidente – 10%
ICMS com alíquota de 18%
Sabendo-se que o frete e o seguro ficaram por conta do fornecedor e que a empresa adquirente está na situação de não cumulatividade, o valor do estoque disponível em setembro era igual a:
A) R$ 32.050,00
B) R$ 36.350,00
C) R$ 40.050,00
D) R$ 32.730,00
E) R$ 35.980,00

Antes de iniciarmos, um adendo: o edital não pediu tributos recuperáveis.

Vamos lá!

Situação exposta na questão:.
Empresa comercial comprando de Indústria para revender.
Logo:
O valor do IPI fica no estoque
O valor do IPI NÃO entra na BC do ICMS
O valor do IPI entra na BC do PIS/Cofins, cujas alíquotas não cumulativas somam 9,25%
Não há como fugir dessas regras. A sacanagem aqui é que você deveria saber as alíquotas do PIS e Cofins não cumulativos. Repito: isso não estava no edital.


Preço de Compra: 40000
IPI: 4000 (nesse caso o IPI vai para estoque)
ICMS a recuperar 7200 (40 000 x 18% - não vai para estoque)
PIS Cofins a Recuperar 4070 (40 000 x 9,25% - não vai para o estoque)
Valor da entrada no estoque = 44 000 – 7200 - 4070 = 32 730
Havia saldo de 3 250
Logo, valor final = 3250 + 32730 = 35980

Gaba: E

15. Em 20/05/2010, uma empresa prestadora de serviços adquiriu uma impressora gráfica por R$ 120.000,00, com incidência de 10% de IPI e ICMS incluso a uma alíquota de 18%.
Dados complementares:
Gasto com instalação: R$ 6.000,00
Vida útil estimada: 8 anos
Valor residual: R$ 7.200,00
Método de depreciação: cotas constantes
Data de entrada efetiva em operação: 02/07/2010
Sabendo-se que não houve alteração no preço da impressora no mercado, o valor líquido contábil do equipamento, em 30/06/2013, era igual a:
A) R$ 85.200,00
B) R$ 78.000,00
C) R$ 88.950,00
D) R$ 68.250,00
E) R$ 81.750,00

Valor contábil ativado: 120 + 12 + 6 = 138 000
Vl residual = 7200
Vl depreciável = 138000 – 7200 = 130800
Vida útil: 8 anos
Depreciação 16350 ao ano ou 1362,50 ao mês
Juho 2010 a junho 2013 = 36 meses ou 3 anos
16350 x 3 = 49050

Valor contábil junho 2013 = 138000 – 49050 = 88950

Gaba: C

16. O patrimônio líquido da Companhia ALFA S.A., em 31/12/2011, apresentava a seguinte estrutura:
Capital Social...................... R$ 400.000,00
Capital a integralizar.............. R$ 80.000,00
Prejuízos acumulados............ R$ 20.000,00
No encerramento do exercício de 2012, o lucro líquido apurado antes das participações era de R$ 40.000,00, e, conforme estabelecido nas normas estatutárias, seriam destinados aos administradores e empregados, respectivamente, 5% e 10%. Com base nessas informações, o valor que foi apropriado à Reserva Legal, de acordo com a legislação societária, correspondeu a:
A) R$ 1.855,00
B) R$ 1.850,00
C) R$ 1.700,00
D) R$ 850,00
E) R$ 855,00

Vamos lá!
A base de cálculo da reserva legal é o lucro líquido, descontando os prejuízos acumulados.
BC RL = LL – Prejuízos

Só que não temos ainda o valor do LL. Vamos encontrá-lo, calculando as participações.
BC das participações = Lucro antes das participações – prejuízos
BC Part = 40 – 20 = 20000
Ordem para calcular participações = DEAPF
Então temos primeiro que calcular a dos empregados (10%) e depois a dos administradores.(5%).

Base empregados
20000 x 10% = 2000 part empregados
Base administradores
18000 x 5% = 900 part administradores

Lucro líquido = 40000 – 2900 = 37100
BC RL = LL – Prej = 37100 – 20000 = 17100
RL = 17100 x 5% = 855

A RL pode ser constituída até 20% do valor do capital social. Nesse caso, o limite não é alcançado, então se pode constituir o valor total.

Gaba: E




17. Em 31/12/2012, o balancete de verificação da Cia. Comercial S.A. apresentava as seguintes contas e respectivos saldos:

Títulos Valor – R$
Disponibilidades 100.000,00
Ações de Coligadas 25.000,00
Duplicatas a Pagar (LP) 100.000,00
Móveis e Utensílios 75.000,00
Capital Social 300.000,00
Capital a Realizar 16.000,00
Ações em Tesouraria 2.500,00
Duplicatas a Receber (CP) 90.000,00
Mercadorias 100.000,00
Imóveis em Uso 220.500,00
Duplicatas Descontadas 70.000,00
Receitas de Vendas 120.000,00
Reserva Legal 13.000,00
Despesas Administrativas 20.000,00
Despesas Comerciais 15.000,00
Depreciação Acumulada 34.500,00
ICMS sobre Vendas 24.000,00
Empréstimos (LP) 69.000,00
ICMS a Recolher 11.500,00
Receitas Financeiras 10.000,00
Custo das Mercadorias Vendidas 46.000,00
Perda Estimada de Devedores Duvidosos 6.000,00


Após os ajustes necessários, o somatório do valor do Imposto de Renda e da CSLL importou em R$ 5.000,00. Com esses dados e informações, na elaboração do balanço o montante do patrimônio líquido e o do ativo total foram, respectivamente, iguais a:

A) R$ 295.500,00 e R$ 570.000,00
B) R$ 317.000,00 e R$ 500.000,00
C) R$ 314.500,00 e R$ 475.000,00
D) R$ 298.000,00 e R$ 497.500,00
E) R$ 294.500,00 e R$ 680.000,00

Contas existentes no balancete:

ATIVO

A Ações de Coligadas 25.000,00
A Depreciação Acumulada (34.500,00)
A Disponibilidades 100.000,00
A Duplicatas a Receber(CP) 90.000,00
A Imóveis em Uso 220.500,00
A Mercadorias 100.000,00
A Móveis e Utensílios 75.000,00
A Perda Estimada de Devedores Duvidosos (6.000,00)

Ativo 570 000


PASSIVO

P Duplicatas a Pagar (LP) 100.000,00
P Duplicatas Descontadas 70.000,00
P Empréstimos (LP) 69.000,00
P ICMS a Recolher 11.500,00

Passivo 250 500

PL

PL Ações em Tesouraria (2.500,00)
PL Capital a Realizar (16.000,00)
PL Capital Social 300.000,00
PL Reserva Legal 13.000,00

PL 294 500


DRE

Receitas de Vendas 120.000,00
- ICMS sobre Vendas 24.000,00
- Custo das Mercadorias Vendidas 46.000,00
+ Receitas Financeiras 10.000,00
- Despesas Administrativas 20.000,00
- Despesas Comerciais 15.000,00
- IR 5 000

= LL 20 000

Montando o BP:

Reserva Legal 5% do LL = 1000 (RL é único valor que deve obrigatoriamente ficar no PL, o resto vai ser destinado, teoricamente como dividendos a pagar)
IR a recolher = 5000 (Passivo)
Dividendos a pagar =19000 (Passivo)

Na elaboração do BP teríamos:

Ativo: 570 000
Passivo: 274 500
PL: 295 500

Gaba: A


18. Uma sociedade comercial, revendedora de mercadorias, realizou no mês de setembro as seguintes operações, isentas de impostos:
Dia 5- aquisição de 30.000 unidades a R$ 45,00 cada uma;
Dia 13- venda de 9.000 unidades no montante de R$ 495.000,00;
Dia 22- compra de 12.000 unidades, pagamento em duas parcelas, uma à vista no valor de R$ 400.000,00 e a segunda para 30 dias no valor de R$ 320.000,00;
Dia 29- venda de 23.000 unidades a R$ 75,00 cada uma.
Sabendo-se que o estoque no início do mês era de 15.000 unidades, ao custo total de R$ 450.000,00 e que a empresa adota o método da média ponderada móvel para avaliar o seu estoque, os valores do custo das venda e do lucro bruto no mês foram, respectivamente, iguais a:
A) R$ 825.000 e R$ 330.000
B) R$ 955.000 e R$ 785.000
C) R$ 1.125.000 e R$ 840.000
D) R$ 1.395.000 e R$ 825.000
E) R$ 1.325.000 e R$ 450.000


EI 15000 a 30 cada
1ª Compra 30000 a 45 cada
Custo do estoque MPM = (15000x30 + 30000x45)/45000 = 40 , então tenho 45000 a 40 cada
1ª Venda de 9000 por 495000 LB = RBV - CMV = 495000-360000 = 135000,
Sobram 36000 a 40
2ª Compra de 12000 a 60 cada
Custo MPM = (36000x40 + 12000x60)/48000 = 45 , então tenho 48000 a 45 cada
2ª Venda de 23000 a 75 cada LB = RBV – CMV = 1725000 – 1035000 = 690000

CMV = 1035000 + 360000 = 1395000
LB = 135000 + 690000 = 825000


Gaba: D



19. No início do exercício financeiro de 2012, um determinado ente federativo, com base na sua LOA, assumiu compromisso com um fornecedor. Em meados do mês de março, como o fornecedor não teve condições de entregar todo o objeto da aquisição, uma parcela correspondente do empenho foi cancelada. Com base no PCASP e normas pertinentes, o registro desse fato, sob o enfoque da informação de natureza orçamentária, deve ser o indicado na seguinte alternativa:
A) D: Crédito Disponível
C: Crédito Empenhado a Liquidar
B) D: Crédito Empenhado a Liquidar
C: Crédito Disponível
C) D: Crédito Disponível
C: Crédito Empenhado em Liquidação
D) D: Dotação Orçamentária Inicial
C: Crédito Empenhado a Liquidar
E) D: Crédito Empenhado em Liquidação
C: Crédito Orçamentário Inicial

No empenho
Subsistema Orçamentário
D Crédito disponível
C Crédito empenhado a liquidar

Se formos cancelar parte do empenho, fazemos o que? É só lançar o contrário.

D Crédito empenhado a liquidar
C Crédito disponível

Gaba: B


20. No encerramento do exercício financeiro de 2012 de um determinado ente governamental, foram levantadas as seguintes informações:
- Créditos orçamentários constantes da LOA aprovada para o exercício: R$ 400.000,00
- Aprovação e abertura de crédito suplementar, amparado por superávit financeiro do exercício anterior: R$ 40.000,00
- Aprovação e abertura de crédito especial, por anulação parcial de dotação: R$ 30.000,00
- Descentralização de créditos efetuada por Destaque: R$ 30.000,00
- Economia orçamentária: R$ 60.000,00.
Com base nesses dados pode-se afirmar que o montante das despesas empenhadas no exercício foi igual a:
A) R$ 310.000,00
B) R$ 340.000,00
C) R$ 380.000,00
D) R$ 410.000,00
E) R$ 350.000,00

Economia orçamentária = despesa fixada – despesa realizada

Vamos ver o que foi fixado para a despesa:

Crédito inicial 400 entra na dotação
Crédito suplementar 40 entra na dotação
Crédito especial, por anulação 30 sai de uma para outra dotação, não muda total
Descentralização 30 a execução da despesa orçamentária será realizada por outro órgão ou entidade, logo, modifica a despesa fixada.

Logo, despesa fixada = 400 + 40 – 30 + 30 - 30 = 410

Economia orçamentária = despesa fixada – despesa realizada
60 = 410 – realizadas (ou empenhadas)
Emp = 410 - 60
Empenhadas = 350

Gaba: E

21. No exercício financeiro de 2012, um determinado ente federativo realizou as seguintes operações:
Emissão de empenho para despesas correntes e de capital................189.000
Arrecadação de impostos e taxas....................................................72.000
Recebimento de cota-parte do FPE...................................................86.400
Recebimento de operação de crédito interna......................................54.000
Pagamento de servidores...............................................................36.000
Pagamento de juros e encargos da dívida..........................................18.000
Pagamento de serviços de terceiros.................................................14.400
Amortização de empréstimos obtidos................................................72.000
Recebimento da dívida ativa tributária...............................................12.600
Liquidação de equipamentos recebidos...............................................18.000
Pagamento de veículos adquiridos......................................................10.800
Retenção de consignações sobre folha de pagamento dez/2012.. ..........5.400
Transferências de consignações retidas em 2011..................... ...........14.400
Alienação de bens móveis.................................................................18.000
Repasse recebido do Governo Federal...................................................9.000
Recebimento de caução em dinheiro.....................................................9.000
Restituição de depósitos recebidos........................................................18.000
Pagamento de restos a pagar inscritos em 2011...................................36.000
Imóvel recebido por doação de terceiros...............................................40.000
Baixa de material de consumo do almoxarifado......................................10.000

Com base nesses dados, o resultado financeiro indicado, implicitamente, no balanço financeiro elaborado, conforme a estrutura preconizada no MCASP, correspondeu a um:
A) superávit de R$ 28.800,00
B) superávit de R$ 58.800,00
C) superávit de R$ 19.800,00
D) déficit de R$ 14.400,00
E) déficit de R$ 9.000,00

Resultado financeiro:

Disponível do Exercício Anterior (saldo inicial)
+ receita orçamentária (RO)
+ transferências financeiras recebidas (TR)
+ recebimentos extraorçamentários (RE)
- despesas orçamentárias (DO)
- transferências financeiras concedidas (TC)
- pagamentos extraorçamentários (PO)
= Disponível para o Exercício Seguinte (saldo final).

Galera, atenção! A dica aqui é não considerar os empenhos. Empenho é uma figura do mundo orçamentário. Aqui estamos falando de resultado financeiro.
Também não incluimos doações e baixa de material do estoque, pois não implicam movimento financeiro.

Resultado Financeiro = Saldo final – Saldo inicial ou
Resultado Financeiro = (RO + TR + RE) – (DO + TC +PE)

Não entram no resultado financeiro
Emissão de empenho para despesas correntes e de capital................189.000
Imóvel recebido por doação de terceiros..............................................40.000
Baixa de material de consumo do almoxarifado....................................10.000

D Amortização de empréstimos obtidos..................................................72.000
D Pagamento de juros e encargos da dívida............................................18.000
D Pagamento de restos a pagar inscritos em 2011...................................36.000
D Pagamento de serviços de terceiros....................................................14.400
D Pagamento de servidores..................................................................36.000
D Pagamento de veículos adquiridos......................................................10.800
D Restituição de depósitos recebidos............................................ .........18.000
D Transferências de consignações retidas em 2011..................................14.400
D Liquidação de equipamentos recebidos................................................18.000
Saídas 237 600

R Alienação de bens móveis.....................................................................18.000
R Arrecadação de impostos e taxas............................................................72.000
R Recebimento da dívida ativa tributária....................................................12.600
R Recebimento de caução em dinheiro........................................................9.000
R Recebimento de cota-parte do FPE........................................................86.400
R Recebimento de operação de crédito interna...........................................54.000
R Repasse recebido do Governo Federal.....................................................9.000
R Retenção de consignações sobre folha de pagamento dez/2012..................5.400
Entradas 266 400

Resultado Financeiro. = 266400 – 237600 = 28800 superávit

Gaba: A


22. No final do exercício financeiro de 2012 de um determinado ente da federação, as seguintes contas do subsistema orçamentário apresentavam como saldos (valores em R$):
Previsão Inicial da Receita...................................... 260.000
Dotação Orçamentária Inicial................................ 260.000
Receita Realizada.................................................. 328.000
Crédito Disponível..................................................... 8.000
Crédito Empenhado a Liquidar................................. 44.000
Crédito Empenhado Liquidado a Pagar...................... 4.000
Crédito Empenhado Pago....................................... 204.000
Crédito Empenhado em Liquidação......................... 20.000
Considerando apenas esses dados, o valor do superávit orçamentário e o montante dos restos a pagar não processados foram, respectivamente, iguais a:
A) R$ 68.000 e R$ 20.000
B) R$ 64.000 e R$ 68.000
C) R$ 56.000 e R$ 64.000
D) R$ 44.000 e R$ 56.000
E) R$ 64.000 e R$ 44.000

Total empenhado = 44 + 4 + 204 + 20 = 272 000
Total liquidado = 4 + 204 = 208 000

RPNP = EMP – LIQ = 272 – 208 = 64000


Sempre usando os valores executados:
Resultado Orç. = Receita Realizada – Despesa Realizada
Resultado Orç. = 328 – 272 = 56 000 Superávit


Gaba: C



Analise as informações abaixo para responder às questões 23 e 24:
No encerramento do exercício de 2012 na contabilidade de um determinado ente da federação, estavam registradas as seguintes operações (valores em R$):

Arrecadação de impostos e taxas.....................................................78.000
Arrecadação de receitas de serviços..................................................7.000
Pagamento de pessoal e encargos sociais........................................28.000
Aquisição de mobiliário....................................................................8.000
Receita de operação de crédito interna............................................42.000
Doação de bens móveis a terceiros....................................................3.000
Pagamento de serviços de terceiros.................................................18.000
Amortização de empréstimos obtidos.............................................56.000
Consumo de material do almoxarifado..............................................2.000
Alienação de bens imóveis..............................................................10.000
Recebimento da dívida ativa tributária..............................................7.000
Pagamento de restos a pagar de 2011...............................................13.000
Apropriação de depreciação do imobilizado.....................................3.000
Pagamento de juros e encargos da dívida........................................14.000
Imóvel recebido por doação de terceiros.........................................11.500
Cancelamento de restos a pagar.........................................................4.200
Apropriação de ganho na alienação de imobilizado..........................1.500
Inscrição em restos a pagar 2012.......................................................7.000

23. Na Demonstração das Variações Patrimoniais elaborada em 31/12/2012, o resultado patrimonial indicado correspondeu a um:
A) déficit de R$ 7.000
B) déficit de R$ 25.000
C) superávit de R$ 21.000
D) superávit de R$ 37.000
E) resultado nulo



VPA Apropriação de ganho na alienação de imobilizado..............................1.500
VPA Arrecadação de impostos e taxas.....................................................78.000
VPA Arrecadação de receitas de serviços..................................................7.000
VPA Imóvel recebido por doação de terceiros..........................................11.500

VPA 98000


VPD Apropriação de depreciação do imobilizado.....................................3.000
VPD Consumo de material do almoxarifado..............................................2.000
VPD Doação de bens móveis a terceiros....................................................3.000
VPD Pagamento de juros e encargos da dívida........................................14.000
VPD Pagamento de pessoal e encargos sociais........................................28.000
VPD Pagamento de serviços de terceiros.................................................18.000


VPD 68000

VPQ Alienação de bens imóveis..............................................................10.000
VPQ Amortização de empréstimos obtidos.............................................56.000
VPQ Aquisição de mobiliário....................................................................8.000
VPQ Pagamento de restos a pagar de 2011...............................................13.000
VPQ Receita de operação de crédito interna............................................42.000
VPQ Inscrição em restos a pagar 2012.......................................................7.000
VPQ Cancelamento de restos a pagar.........................................................4.200

VP? Recebimento da dívida ativa tributária..............................................7.000

Pelo exposto acima, teríamos um superávit de 30000. Ocorre que a banca apontou como resposta o valor de 37000 para o superávit. A única coisa que o examinador pode ter feito para chegar a esse valor, foi considerar o recebimento da dívida ativa como uma VPA. Mas isso não está correto.

Meus caros, em se tratando de receita de divida ativa, a VPA ocorre por competência, tanto no aspecto patrimonial, quanto no orçamentário, no qual configura exceção ao regime de caixa para as receitas. Vejam o que diz a 4320:
“Art. 39. Os créditos da Fazenda Pública, de natureza tributária ou não tributária, serão escriturados como receita do exercício em que forem arrecadados, nas respectivas rubricas orçamentárias.
§ 1º - Os créditos de que trata este artigo, exigíveis pelo transcurso do prazo para pagamento, serão inscritos, na forma da legislação própria, como Dívida Ativa, em registro próprio, após apurada a sua liquidez e certeza, e a respectiva receita será escriturada a esse título.

Salvo melhor juízo, cabe recurso nesta questão. E veremos qual a explicação da banca.

Gaba: D


24. Na mesma data, a Demonstração do Fluxo de Caixa, elaborada pelo método direto, indicou uma geração líquida de caixa e equivalente de caixa do seguinte valor :
A) nulo
B) positiva de R$ 20.000
C) positiva de R$ 7.000
D) negativa de R$ 5.000
E) negativa de R$ 10.000

D Amortização de empréstimos obtidos.............................................56.000
D Aquisição de mobiliário....................................................................8.000
D Pagamento de juros e encargos da dívida........................................14.000
D Pagamento de pessoal e encargos sociais........................................28.000
D Pagamento de restos a pagar de 2011...............................................13.000
D Pagamento de serviços de terceiros.................................................18.000

DESEMBOLSOS de caixa 137 000

I Alienação de bens imóveis..............................................................10.000
I Arrecadação de impostos e taxas.....................................................78.000
I Arrecadação de receitas de serviços..................................................7.000
I Recebimento da dívida ativa tributária..............................................7.000
I Receita de operação de crédito interna............................................42.000

INGRESSOS de caixa 144 000

Fluxo positivo = 144 – 137 = 7 000

Não afetam o caixa:
Doação de bens móveis a terceiros....................................................3.000
Consumo de material do almoxarifado..............................................2.000
Apropriação de depreciação do imobilizado.....................................3.000
Imóvel recebido por doação de terceiros.........................................11.500
Cancelamento de restos a pagar.........................................................4.200
Apropriação de ganho na alienação de imobilizado..........................1.500
Inscrição em restos a pagar 2012.......................................................7.000

Gaba: C



Pessoal, o texto perdeu a formatação na colagem. Se não entenderem alguma coisa, mandem email.



Abraço



Marcelo

Ponto dos Concursos

Tels.: (61) 3328-5369, (61) 8426-9549
Edifício Brasília Shopping, 13º andar, sala 1316,
Asa Norte, Brasília, DF

CNPJ: 07.610.468/0001-47
curso@pontodosconcursos.com.br

Copyright © 2012 · Pontos dos Concursos | Todos os direitos reservados