INSS - Entraves burocráticos atrasam a publicação do edital

Compartilhar:

Publicado em 17 de dezembro de 2015

Os candidatos ao tão disputado concurso do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS terão que esperar mais um pouquinho para ter acesso ao edital do concurso. A publicação do edital no Diário Oficial da União – DOU, que inicialmente estava prevista para esta sexta-feira, 18 de dezembro, vai demorar um pouquinho mais.

Conforme divulgado pelo jornal Folha Dirigida, embora todos os esforços tenham sido feitos para cumprir a previsão de liberação do documento nesta data, entraves burocráticos e alterações deverão inviabilizar a publicação no dia 18. De acordo com fontes da própria autarquia, a divulgação do edital está agora prevista para a próxima terça-feira, dia 22 de dezembro.

Inicialmente a previsão era de publicação nesta sexta-feira, informação dada por fonte ligada à seleção e confirmada entidades sindicais, entre elas a Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social - Anasps. Essa informação já havia sido divulgada por vários jornais e sites. Uma das questões ainda pendentes seria a publicação do extrato do contrato com o organizador, o Cespe/UnB, embora isso não necessariamente precise ocorrer antes da divulgação do edital. A distribuição das vagas está definida - após a conclusão dos concursos de remoção interna de técnicos e analistas.

Importante ressaltar que, de qualquer forma, o INSS tem até o dia 29 de dezembro para publicar o edital, conforme portaria do Ministério do Planejamento que autorizou o concurso.

O concurso oferecerá 950 vagas, sendo 800 para técnico do seguro social (nível médio), que tem remuneração atual de R$4.614,87 (chegando a R$5.259,87, após seis meses), e 150 para analista (graduação em Serviço Social), com rendimentos de R$6.832,89 (até R$7.869,09). Esses valores aumentarão em agosto do próximo ano, após o acordo para dar fim à greve do INSS. O técnico passará a receber R$4.768,90 mensais (R$5.413,90, após seis meses) e o analista, R$7.014,05 (R$8.050,25, após seis meses). O INSS contrata pelo regime estatutário, que garante estabilidade. A expectativa é que o INSS faça nomeações extras, tendo em vista os últimos concursos e as necessidades de pessoal. Para isso, o instituto terá de solicitar ao Ministério do Planejamento o adicional de 50% das vagas, o que deverá ocorrer. Em 2011, quando ocorreu o último concurso de técnico e perito, houve 5.020 convocações, de 6.881 aprovados, ou seja, 133% além da oferta prevista em edital.

Não deixe a ansiedade atrapalhar seus estudos! O edital já está quase aí!

Prepare-se com os professores do Ponto. Veja aqui os cursos que já estão disponíveis para este concurso.

Bons estudos!

Equipe Ponto dos Concursos

Publicado: 17 de dezembro de 2015.
Compartilhar: