Autorização: serão 109 oportunidades no TCU

Compartilhar:

Publicado: 02 de abril de 2015 às 8h45.

 

Agora é oficial! 

Saiu no Diário Oficial da União a autorização. Serão 66 oportunidades para Auditor Federal de Controle Externo e 43 para Técnico Federal de Controle Externo. Para Auditor, são 36 vagas na especialidade de Auditoria Governamental e 30 para Tecnologia da Informação. Já para Técnico, as 43 vagas são para área Técnica Administrativa. Ao todo, serão 109 oportunidades mais formação de cadastro de reserva no Tribunal de Contas da União (TCU).

De acordo com o edital de autorização,  as chances para candidatos ao cargo de auditor, na especialidade auditoria governamental, serão divididas da seguinte forma: 30 para Brasília,  1 no Acre, 1 no Amazonas, 1 no Amapá, 1 no Mato Grosso, 1 no Pará e 1 em Roraima. As vagas para área de tecnologia da informação são todas para lotação em Brasília.

Candidatos às vagas de técnico poderão escolher entre Brasília com 33 vagas, Acre com 1 vaga, Amazonas com 1, Bahia também com 1, Maranhão com 2, Mato Grosso com 1, Pará com 1, Pernambuco com 1, Rondônia com 1 e Roraima com 1.

 

Cerca de 50% dos aprovados em 2013 foram alunos do Ponto.

 

Nossos professores, que atuam nesse órgão, prepararam uma lista com algumas boas razões para você começar seus estudos para o próximo concurso do TCU. Confira abaixo: 

 

1) O TCU foi eleito pela Revista Você S.A, em 2013, como uma das cinco melhores instituições públicas para se trabalhar e, em 2014, como a melhor, em 1º lugar.

2) Um dos melhores salários iniciais da Administração Pública: Auditor R$ 15.322,60 e Técnico R$ 8.844,30, com aumento autorizado para R$ 16.660,27 e R$ 9.616,42, respectivamente, para janeiro de 2015.

3) Recesso anual de 30 dias no final do ano, sem prejuízo das férias normais de 30 dias.

4) Horário de trabalho flexível com banco de horas.

5) Teletrabalho institucionalizado.

6) O TCU tem um programa completo de ajuda de custo: Auxílio alimentação, auxílio saúde, auxílio creche, etc.

7) Progressão funcional semestral, plano de carreira com 13 níveis.

8) Regime estatutário e com valorização dos servidores efetivos - todos as funções de confiança são ocupadas por funcionários de carreira.

9) Realização de trabalhos extremamente relevantes para o país no controle externo e na fiscalização da Administração Pública.

10) Possibilidade de desenvolvimento pessoal e profissional por meio de uma infinidade de cursos e treinamentos ​custeados pelo TCU. 

 

 

Bons estudos,

Equipe Ponto dos Concursos.

Publicado: 02 de abril de 2015.
Compartilhar: