Entrevistas

Gilvan Viana


 Aprovado em 64º lugar para Policial Legislativo do Senado no concurso de 2012

Formado em Engenharia da Computação, pós-graduado em Engenharia de Sistemas, solteiro, 30 anos e já concursado da Polícia Militar do DF desde 2010, o Gilvan Viana é um dos mais novos policiais legislativos do Senado Federal.

Aprovado no concurso de 2012, a nomeação veio somente agora, em 2014, já nos últimos minutos da validade do concurso. Uma surpresa que trouxe uma grande felicidade para ele e para os familiares, que sempre acompanharam de perto seus avanços.

Além da PM/DF, o Gilvan já foi nomeado no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e na Polícia Civil do Distrito Federal. Já entre as aprovações, sem nomeação, foram cinco: Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Analista do Ministério da Saúde, Analista do Ministério dos Transportes e Técnico Administrativo da Secretaria de Justiça do DF.

Apesar das muitas conquistas, ele ainda pretende continuar estudando para outros cargos dentro do Legislativo.

Vamos conferir um pouco da história do Gilvan:

Ponto dos Concursos – Gilvan, qual é a sensação de ser nomeado nos últimos minutos da validade do concurso? Quando recebeu a notícia e como foi esse tempo de espera?

Gilvan Viana – No dia da nomeação, eu chorava e sorria ao mesmo tempo. É uma emoção que vou levar para o resto da minha vida. Nunca havia me sentido tão realizado. A felicidade é extrema, ainda mais do jeito que foi, a poucas horas do prazo final da validade do concurso.

Acredito que essa espera me fez amadurecer e acreditar que, quando há dedicação, Deus ajuda e sua hora chega, nem que seja no final do jogo. O importante é sempre perseverar e não deixar se abater.

Esperei a nomeação estudando para outros concursos. A partir dessa espera, tive a oportunidade de conhecer órgãos como: PMDF, TJDFT, PCDF e, consequentemente, pessoas maravilhosas. Foi bom para fazer amizades e servir de experiências para a vida.

Ponto dos Concursos – Como surgiu a ideia e a necessidade de fazer concurso público?

Gilvan Viana – No começo de 2009, seis meses após eu ter me formado em Engenharia, decidi que queria estabilidade profissional, logo comecei a estudar para concurso.

Minha família e minha noiva, que também é servidora pública, foram meus maiores incentivadores. Lembro-me de que, no começo, não tinha foco e estudava para tudo. Queria apenas entrar no serviço público e tive algumas reprovações, pela falta de foco e organização. Porém, com o tempo, fui melhorando meus desempenhos até alcançar a minha primeira aprovação no concurso do Banco do Brasil.

Ponto dos Concursos – Estudou quanto tempo para esse concurso do Senado? Usou algum cronograma?

Gilvan Viana – Embora já estivesse trabalhando na PM/DF, eu utilizava todos os momentos de folga que eu tinha para estudar. Trabalhava em regime de plantão e minhas folgas eram sagradas para os estudos. Além disso, abri mão de Natal, Ano-Novo, Carnaval e férias.

Estudava em torno de 12 horas diárias. Como não queria perder tempo em cursos presenciais por conta do trânsito, vaga de estacionamento, intervalo de aula e brincadeiras que rolam em sala de aula, utilizei muitos materiais online do Ponto para minha preparação.

Estudando online, eu precisava apenas de uma cadeira, uma mesa, alguns livros, um notebook, e, é claro, de muita disciplina.

Ponto dos Concursos – Na época da preparação você já era concursado da Polícia Militar do DF. O fato de trabalhar foi um fator negativo nessa preparação?

Gilvan Viana – Acredito que não. Quando não trabalhava, administrava mal meu tempo, embora tivesse o dia e a noite livres. Já, quando estava trabalhando, dava mais valor ao meu tempo de folga. Então acabei sendo mais eficiente nos estudos na época em que era Policial Militar do DF.

Até o tempo do banho era cronometrado.

Ponto dos Concursos – Como foi, para você, ter que conciliar trabalho, estudo, família, amigos, lazer?

Gilvan Viana – A conciliação foi tranquila, pois sempre tive o apoio dos meus familiares e da minha noiva (estudávamos juntos). Minha prioridade sempre era estudar na biblioteca.

Tive que abdicar de muitos momentos de lazer, porém não me arrependo desse tempo abdicado. Depois que você é nomeado no primeiro concurso, as coisas parecem fluir melhor. Acredito que, quanto mais a gente se ocupa, mais damos valor ao tempo que temos livre.

Ponto dos Concursos – Se fosse para listar seus maiores erros nessa preparação, quais seriam?

Gilvan Viana – Principalmente no começo, por inexperiência, a falta de foco foi um deles. Eu estudava para tudo, logo os resultados demoraram um pouco mais para aparecerem. Acredito, também, que a realização de muitos exercícios é de suma importância para um bom desempenho no concurso. Infelizmente, eu estudava muito a teoria e praticava pouco. Muitas vezes me embaraçava na hora de resolver exercícios. No entanto, são coisas que a pessoa vai aprendendo e corrigindo com o tempo.

Ponto dos Concursos – E se fosse para falar sobre seus maiores pontos positivos, quais os que você acredita que deram mais certo nessa preparação?

Gilvan Viana – Minha persistência e dedicação. Cada reprovação em um concurso servia para ver onde meus pontos fracos estavam e tentava corrigi-los. Não deixava que isso abatesse meu sonho de ingressar no serviço público.

Sobre a minha dedicação, praticamente parei alguns anos da minha vida para poder usufruí-los melhor agora.

Ponto dos Concursos – Quais dicas você gostaria de deixar para quem estuda há muito tempo e ainda não conseguiu aprovação?

Gilvan Viana – Jamais falaria para um concurseiro estudar mais, pois sei que cada um tem seu ritmo e o quanto é difícil se habituar a essa vida de concursos.

A dica que deixo é para que nunca percam as esperanças, embora tenha algumas reprovações, o importante é erguer a cabeça e seguir em frente. Procure se levantar ainda melhor a cada queda.

O sabor da aprovação é muito maior que o dissabor das reprovações. Tenha foco e organização que, com o tempo, os resultados começarão a aparecer.

Ponto dos Concursos – Gostaria de fazer alguma outra observação sobre a sua aprovação?

Gilvan Viana – Gostaria apenas de agradecer primeiramente a Deus, pois sem ele nada seria possível. Aos meus pais que são a base da minha vida, minha noiva - pelo companheirismo e paciência - e à equipe do Ponto dos Concursos. Ao Ponto dos Concursos por levar tão a sério nossos sonhos e nos dar a oportunidade de torná-los realidade, por meio da qualidade de seus materiais.

 

Equipe Ponto dos Concursos.