Prof. Fernando Mesquita

03/06/2013 | 09:53
Compartilhar

Simulados guerrilha - táticas da elite

Amanhã é o dia "D" começar o coaching intensivo para TLAA/CD. Se quiser conhecer a aula demonstrativa, Clique aqui.

O texto abaixo é um trecho da parte técnica que será abordada durante o programa. Aproveite, aplique e me conte como foi a experiência.

======================================

Um dia, chegaremos até a prova. E esse dia será o dia mais importante, o ápice de toda a jornada pela qual passamos. Saber, então, como resolver essas questões da prova é um grande diferencial do candidato preparado para passar.

Antes - os simulados

O candidato sério tem de resolver provas. Não, não basta fazer exercícios. Tem de resolver provas. Não bastam as questões online. Tem de resolver provas. Provas inteiras, do início até o fim. De preferência, a situação deve ser a mais próxima possível da realidade (daí o nome Simulado - "ato ou efeito de simular", segundo o Dicionário Fernando de temos para concursos).

A proximidade da realidade refere-se a diversos fatores: a prova em si (o documento impresso, com espaços delimitados); o tempo (cronometrado, com 20 a 30 minutos para marcar o cartão, com redação - rascunho e definitiva); o ambiente. São todas características da prova que você deve emular, ou seja, "criar" temporariamente. E uma das maiores ferramentas contra o nervosismo durante a prova, que algumas pessoas relatam (se você já se sentiu nervoso no dia da prova, se já secou a boca quando recebeu o caderno, provavelmente sabe do que estou falando).

O ambiente

Alguns anos atrás, fui fazer a prova do Detran/DF em uma escola da Asa Sul, em Brasília. O concurso foi bastante bagunçado. A escola fica ao lado de uma via movimentada (para o pessoal de Brasília, a L2). Embora fosse fim de semana, tivemos uma grata surpresa - um... cidadão... parou na porta da escola com seu veículo e ligou o som no máximo. Tocando funk (nada contra o ritmo, só contra barulhos confusos em geral). Prova adentro, levou mais de 3 horas até que o som cessasse. Para quem perde o equilíbrio ao resolver questões em locais barulhentos, aquela situação foi decisiva.

A regra, então, é a seguinte: se você vai estudar, estude no local mais silencioso e tranquilo possível. Ao resolver questões e provas, procure o contrário - o local mais adverso: cadeiras desconfortáveis, no sol, com barulho. Se você conseguir fazer provas numa situação assim, conseguirá fazer qualquer prova - é o que chamo de Simulado Guerrilheiro.

Prontos para a prova

Os simulados guerrilheiros devem se repetir com bastante frequência. Conheço histórias de pessoas que chegaram a fazer 10 provas por semana nos meses que antecediam a prova que iam realizar (sim, mais de 1 prova por dia).

Mas Fernando, pra que preciso simular provas?

Um dos pontos que tenho percebido ao longo do trabalho com candidator e desse processo de coaching é que muitas pessoas ficam desnecessariamente nervosas quando fazem provas. Esse nervosismo se dá por várias razões: falta de prática com provas, falta de ambientação em locais diferentes, falta de prática com questões de diferentes níveis, fantasias sobre o nível real da prova, preocupação quanto ao tempo necessário para resolução da prova, excesso de antecipação em relação ao momento da prova, crença de que aquela prova será a única e a mais importante de toda a sua vida para todo o sempre - e, se eu não passar, nunca mais vou conseguir fazer nada da minha vida, socorro!!!

Parece exagero, mas se formos analisar as crenças subjacentes de nosso nervosismo diante da prova, você vai ver que seu caso provavelmente se encaixa em uma dessas situações.

Os simulados são a solução para boa parte desses problemas. Veja:

- Se você não tem prática com provas, o simulado vai ajudar você a entrar na dinâmica - cronometrando seu tempo, fazendo a redação prevista e se acostumando com a visão daquele papel (a capa do caderno) - o que, acredite ou não, tem um peso muito grande no seu equilíbrio emocional

- Falta de ambientação: se você fizer o simulado guerrilha - em locais estranhos, diferentes e barulhentos, o local onde você estiver não vai influenciar no seu resultado, porque você vai estar pronto para o que der e vier

- Prática com questões de diferentes níveis: ao fazer simulados, é importante subir um pouco o limite de tolerância. Exemplo: se sua meta intermediária (falaremos sobre isso no coaching) é o cargo de técnico judiciário, faça a prova de analista, faça provas de cargos similares de nível superior, de bancas mais difíceis, assim como bancas e provas mais fáceis. É como o nadador que treina de calça jeans e, no dia da competição, sente que voa na água. A prova pode nos surpreender com questões de nível mais alto do que o esperado, mas só se você não tiver se preparado como a elite.

- Fantasias sobre o nível real da prova: parte da justificativa é a da questão anterior. A antecipação do nível muitas vezes reflete uma autocobrança excessiva - será que me preparei bem, será que estudei tudo que precisava, será que fiz minha parte? Seguindo o programa, você terá certeza que fez sua parte, e a aprovação será uma questão de (pouco) tempo.

- Crença sobre a unicidade da prova: algumas provas realmente são únicas - ou quase. Tome como exemplo o Concurso de Consultor Legislativo - Câmara dos Deputados e Senado Federal. No caso da Câmara, o último concurso aconteceu em 2002. Já se passaram mais de 10 anos. Entretanto, esses casos são extremamente raros e a maioria dos concursos repete-se periodicamente. Portanto, tente retirar um pouco da pressão de seus ombros. Estar tranquilo no dia da prova (sabendo que não ser aprovado não será o fim do mundo) já é 50% do caminho.

Onde conseguir provas

Um ponto importante - e que muitas pessoas desconhecem - é ONDE conseguir essas provas de concursos.

Bom, há 3 canais principais que você pode procurar:

1. O site da própria banca - de longe, a melhor opção. O site normalmente traz o edital, as provas, os gabaritos e toda a documentação necessária. O problema é que nem sempre a banca disponibiliza ou guarda essas provas, o que nos obriga a procurar alternativas:

2. O site do próprio órgão - alguns órgãos, principalmente os mais organizados, têm um histórico de seus concursos anteriores e uma página dedicada a essa documentação (vale a pena, inclusive, ver que essa conduta já pode refletir o próprio compromisso da instituição com os servidores - atuais e futuros).

3. Sites diversos na internet - alguns sites propõem-se a armazenar e distribuir essa prova. Uma rápida procura poderá trazer alguns resultados.

Essa foi a parte 1, que trata de simulados. Nas partes 2 e 3, falaremos de resolução de questões e de resolução de provas. Te vejo no coaching?

Para conhecer a aula demonstrativa para Técnico Legislativo - Assistente Administrativo da Câmara dos Deputados, clique aqui. Grandes emoções nos esperam.


Comentários

  • 18/08/2013 - Alessandra
    Prof. não acreditei no que acabei de ler. É EXATAMENTE o que sinto no dia da prova. O nervosismo me deixa completamente descontrolada e por mais que eu tenha estudado MUITO, não consigo organizar meus pensamentos durante a prova. Muito obrigada pelas dicas! Foram muito válidas!
  • 18/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Alessandra, que maravilha. Esse sentimento é muito comum, mesmo. O simulado ajuda demais a aliviar esses sintomas e ajuda na concentração na hora da prova. Fico feliz que possa ter sido útil. Desejo muito sucesso e me conte com o tempo como anda a trajetória, ok? Bons estudos.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: