Prof. Claudia Kozlowski

27/05/2013 | 17:42
Compartilhar

Pode haver dois objetos indiretos em uma oração?

Olá, pessoal,


Em primeiro lugar, quero desejar uma ótima carreira aos mais novos colegas da Receita Federal, recentemente nomeados AFRFB e ATRFB! Sejam bem-vindos!

Agora, vou tratar de uma dúvida trazida por uma amiga concurseira lá no Facebook! Excelente pergunta merece ser divulgada (juntamente com a resposta, é claro!...rs...).

"Professora, na frase "Todos se queixaram da comida ao amigo", o verbo rege dois objetos indiretos?


Ainda que raro, é possível, sim, haver mais de um objeto indireto em uma construção. Em casos assim, um objeto indica um aspecto e o outro, um diferente.

Bechara, inclusive, em Lições de Português pela Análise Sintática, dá um exemplo exatamente com o verbo QUEIXAR-SE:

"Queixou-se dos maus tratos (compl. de relação) ao diretor (objeto indireto)."

Nesse caso, Bechara indica como "complemento de relação" o que a NGB classifica como OBJETO INDIRETO, portanto, para a NGB, haveria, nessa construção, mais de um objeto indireto.

E o pronome "se", nessa construção (em queixou-se), como seria classificado? Como "parte integrante do verbo", ou seja, esse verbo não se conjuga sem o pronome (eu me queixo, tu te queixas...), como acontece com "arrepender-se", "suicidar-se" e outros.


E você? Já participa do Facebook? Encontre-me clicando aqui e participe dos meus "desafios" de Língua Portuguesa, compartilhe as opiniões dos colegas, curta as mensagens e lições que postamos por lá! Quem sabe você também não dá sorte e ganha um livro em uma das promoções???

Além disso, não deixe de conferir os cursos que estão no ar aqui no Ponto dos Concursos: curso regular teórico, completo e indicado a quem precisa de uma boa base na disciplina; curso de exercícios ESAF e curso de exercícios FCC, aos que pretendem participar de concursos realizados por essas bancas. As aulas demonstrativas e todas as demais informações você encontra aqui.

Grande abraço!


Comentários

  • 28/05/2013 - Juliana
    Boa tarde!
    Tenho algumas dúvidas em relação ao curso regular teórico:
    1) Ainda posso comprá-lo?
    2) Caso ocorram dúvidas referente a primeira aula, como saná-la?
    Grata,
    Juliana
  • 29/05/2013 - Prof Claudia Kozlowski
    Oi, Juliana,
    Pode, sim, se inscrever no curso regular teórico e, caso tenha dúvidas, basta encaminhá-las por meio do fórum da aula correspondente, mesmo que se trate de uma aula mais antiga do curso.
    Será um prazer ajudá-la.
    Abraço.
  • 28/05/2013 - Hermogenes
    O exemplo caracteriza o que se costuma chamar de objeto (in)direto pleonástico?
  • 29/05/2013 - Prof Claudia Kozlowski
    Não, Hermógenes. O objeto pleonástico refere-se ao mesmo elemento do objeto "comum", como no seguinte exemplo: "Seu pai, não o encontro mais.". Tanto "seu pai" quanto o pronome oblíquo "o" referem-se ao mesmo elemento. Então, "seu pai" é chamado de "objeto direto" e o pronome "o", de "objeto direto pleonástico".
    Lembre-se de que "pleonasmo" indica "repetição". Nos exemplos acima, os termos fazem referência a elementos diferentes, por isso não são "pleonásticos".
    Abraço.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: