Prof. Moraes Junior

02/03/2013 | 20:56
Compartilhar

ICMS/SP - Questão de Contabilidade Geral e Avançada - Parte III

Prezado(a) concurseiro(a),

Continuando a resolução da questão...

I.8 - Patrimônio Líquido: Aqui temos que analisar as contas "Capital Social" e "Reservas de Lucros" de forma conjunta. Vou começar pelas "Reservas de Lucros".

I.8.1 - Reservas de Lucros (Patrimônio Líquido): Houve um aumento do saldo da conta de R$ 20.000,00 (31/12/2010) para R$ 133.000,00 (31/12/2011). Esse aumento de R$ 113.000,00 (133.000 - 20.000 = 113.000) corresponde ao lucro do período que foi retido em reservas de lucros. Vejamos:

Lucro Líquido do Período 183.000 (DRE)

(-) Dividendos Pagos (70.000) (informação da questão)

Lucro Restante 113.000 (que corresponde justamente ao lucro que foi para reservas).


Vamos efetuar todos os lançamentos:

A - Transferência do lucro para o patrimônio:

Débito: Lucro Líquido (Apuração do Resultado) 183.000

Crédito: Lucros Acumulados (Patrimônio Líquido) 183.000

B - Pagamento de dividendos:

Débito: Lucros Acumulados (Patrimônio Líquido) 70.000

Crédito: Disponível (Ativo Circulante) 70.000

Repare que o pagamento de dividendos causa variação negativa no fluxo de caixa da empresa (fluxo negativo das atividades de financiamento).

C - Transferência do saldo restantes dos "Lucros Acumulados" para "Reservas de Lucros":

Débito: Lucros Acumulados (Patrimônio Líquido) 113.000

Crédito: Reserva de Lucros (Patrimônio Líquido) 113.000

I.8.2 - Capital Social (Patrimônio Líquido): Houve um aumento do saldo da conta de R$ 300.000,00 (31/12/2010) para R$ 310.000,00 (31/12/2011). Esse aumento de R$ 10.000,00 (310.000 - 300.000 = 10.000) não foi em virtude de transferência do saldo das reservas de lucros para aumento de capital, tendo em vista que já verificamos no item I.8.1 que a única variação que ocorreu no saldo das "Reservas de Lucros" foi em virtude da retenção de lucro do período. Portanto, este aumento de capital é em virtude de subscrição e integralização de ações. O lançamento seria:

Débito: Disponível (Ativo Circulante) 10.000

Crédito: Capital Social (Patrimônio Líquido) 10.000

Repare que a integralização de ações causa variação positiva no fluxo de caixa da empresa (fluxo positivo das atividades de financiamento).

I.9 - Receita Bruta de Vendas: Quando nada for dito, considera-se que as vendas foram recebidas no período e afetam o disponível.

Se as vendas fossem à vista, o lançamento seria:

Débito: Disponível (Ativo Circulante) 850.000

Crédito: Receita de Vendas (Receita) 850.000

Se as vendas fossem a prazo, o lançamento seria:

Débito: Clientes (Ativo Circulante) 850.000

Crédito: Receita de Vendas (Receita) 850.000

Por ocasião do pagamento teríamos:

Débito: Disponível (Ativo Circulante) 850.000

Crédito: Clientes (Ativo Circulante) 850.000

Afetam o disponível, mas já estão consideradas no montante do lucro líquido (primeira linha da demonstração do fluxo de caixa pelo método indireto).

I.10 - Impostos sobre Vendas: Quando nada for dito, considera-se que foram pagos no período e afetam o disponível.

Lançamento por ocasião das vendas:

Débito: Impostos sobre Vendas (Despesa) 153.000

Crédito: Impostos a Recolher (Passivo Circulante) 153.000

Lançamento por ocasião do pagamento dos impostos:

Débito: Impostos a Recolher (Passivo Circulante) 153.000

Crédito: Disponível (Ativo Circulante) 153.000

Afetam o disponível, mas já estão consideradas no montante do lucro líquido (primeira linha da demonstração do fluxo de caixa pelo método indireto.

I.11 - Custo dos Produtos Vendidos: Seriam considerados na variação do saldo dos estoques (após o lucro ajustado), tendo em vista que o lançamento é:

Débito: Custos do Produtos Vendidos (Despesa) 344.000

Crédito: Estoques (Ativo Circulante) 344.000

Contudo a questão não informou saldo na conta, dando a entender que não houve variação (começou e terminou com saldo zero).

I.12 - Despesas Gerais e Administrativas: Quando nada for dito, considera-se que as despesas foram pagas no período e afetam o disponível. O lançamento seria:

Débito: Despesas Gerais e Administrativas (Despesa) 58.000

Crédito: Disponível (Ativo Circulante) 58.000

Afetam o disponível, mas já estão consideradas no montante do lucro líquido (primeira linha da demonstração do fluxo de caixa pelo método indireto.

I.13 - Despesas de Depreciações: Não afetam o disponível do período e devem ser somadas para calcular o lucro ajustado. O lançamento seria:

Débito: Despesas de Depreciações (Despesa) 10.000

Crédito: Depreciação Acumulada (ANC - Imobilizado - Retificadora) 10.000

I.14 - Resultado de Equivalência Patrimonial: Não afeta o disponível do período e deve ser subtraído para calcular o lucro ajustado. O lançamento seria:

Débito: Participações Societárias (ANC - Investimentos) 6.000

Crédito: Resultado de Equivalência Patrimonial (Receita) 6.000

I.15 - Despesa Financeira: No caso da questão, foi informado que as despesas financeiras não foram pagas. Portanto, não afetam o disponível do período e devem ser somadas para calcular o lucro ajustado. O lançamento seria:

Débito: Despesas Financeiras (Despesa) 15.000

Crédito: Empréstimos (PNC) 15.000

Além disso, a questão informa que as despesas financeiras não foram pagas no período. Portanto, não houve variação do disponível. Portanto, para apurar o lucro ajustado a partir do lucro líquido do período, o valor referente às despesas financeiras deve ser somado, tendo em vista que na DRE foi subtraído, reduzindo o lucro.

I.16 - Despesa com Imposto de Renda e CSLL: Não afetam o disponível da empresa e já foi somada ao lucro líquido do exercício em virtude da variação do saldo da conta "IR/CSLL a Pagar (Passivo Circulante)":

Débito: Despesa com Imposto de Renda e CSLL (Despesa) 93.000

Crédito: IR/CSLL a Pagar (Passivo Circulante) 93.000

Na próxima semana, concluo a resolução da questão.

Abraço e bons estudos,

Moraes Junior

moraesjunior@pontodosconcursos.com.br

 


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: