Prof. Marlos Ferreira

14/02/2013 | 11:33
Compartilhar

Questões Economia - Fiscal SP e STN

Bom dia!

Passada a euforia dos dias de Carnaval, novamente mãos à obra com mais questões de Microeconomia para os concursos de Fiscal de SP e STN.

Informo também o livro Macroeconomia e Economia Brasileira em questões comentadas pela Editora Campus, com vendas aqui no site pontodosconcursos.com.br. O livro é de minha autoria e está com preço promocional.

A quem interessar, ainda tenho os últimos quatro exemplares do livro Economia em questões comentadas do CESPE-UNB (Micro e Macro) ao preço de R$ 40,00, já incluso o frete. marlos@pontodosconcursos.com.br







01-(FCC-ANALISTA TRAINEE-ECONOMIA-METRO-SP-2008) Em um mercado de concorrência perfeita em que o preço do bem X é 800, uma empresa tem a função de custo total (CT): CT=5Q2 +300Q + 100, onde Q representa a quantidade produzida. A quantidade a ser produzida que torna máximo o lucro da empresa é, em unidades, igual a

a) 35

b) 40

c) 50

d) 55

e) 60

Comentários:

Em concorrência perfeita, CMg=P e P=800, então CMg=800.

Daí, vem:

CMg = 10Q + 300=800

10Q = 500

Q =50

Gabarito: C







02-(FCC-ECONOMIA-MPU-2007) Algumas companhias americanas, monopolistas no fornecimento de serviços de energia elétrica, ao contrário das brasileiras, cobram tarifas mais baixas à medida que o consumo do cliente aumenta. O objetivo dessas empresas com essa prática é:

a) captar uma parcela do excedente do consumidor.

b) praticas discriminação de preços de terceiro grau.

c) reduzir seu ônus tributário relativo aos impostos sobre a renda.

d) regular sua participação no mercado.

e) evitar a acusação de práticas abusivas de poder de monopólio.

Comentários:

A assertiva A está correta. O objetivo final de qualquer política de discriminação de preços é capturar o excedente do consumidor, ampliando o excedente do produtor.

A assertiva B está incorreta porque trata especificamente da discriminação de preços de segundo grau.

As assertivas C, D e E estão incorretas e não tratam do assunto discriminação de preços.

Gabarito: A







03-(FCC-ECONOMIA-ARCE-2006) É característica do monopólio natural:

a) o controle estratégico do recurso natural necessário à fabricação do produto.

b) a autorização legal concedida pelo governo para exploração de um recurso natural por uma única empresa.

c) a propriedade de uma patente que impeça as outras empresas de fabricar o produto.

d) a existência de economias de escala significativas no longo prazo.

e) a existência de discriminação de preços de terceiro grau.

Comentários:

O monopólio natural é uma coisa e o legal é outra. Uma empresa detém o monopólio legal quando o governo lhe concede o direito de produzir o bem com exclusividade. Ex: direito de extração e refno do petróleo. Já o monopólio natural acontece quando a escala ótima de produção é tão grande que o preço para o consumidor sia mais barato se a quantidade produzida estiver concentrada em uma só empresa. Ex: abastecimendo de água nos municípios.

Gabarito: D





04-(FCC-CEAL-2005) Uma empresa, em um mercado perfeitamente concorrencial, apresenta lucro econômico positivo no curto prazo, Logo, é correto afirmar que

a) o preço de mercado é superior ao custo marginal de produção.

b) o custo marginal de produção é superior ao custo médio total.

c) o custo variável médio de produção é superior ao custo total médio.

d) essa situação tenderá a prevalecer também no longo prazo.

e) a empresa tem poder monopsonista na contratação de fatores de produção.

Comentários:

Se a firma aufere lucros econômicos positivos, então, RT>CT, o que garante que a Rme > Cme. Em se tratando de mercados perfeitamente competitivos, Rme=P=CMg. Logo:

RT>CT -> Rme>Cme -> Como Rme=P=CMg então CMg> Cme.

Gabarito: B







05-(FCC-BACEN-2006) Num mercado de concorrência perfeita, há 200 empresas produzindo o mesmo bem eom a mesma função de custo total (CT):

CT = 40 + 20q + 5q2

Onde q é a quantidade produzida por cada empresa. A curva de demanda de mercado para o bem em questão é dada pela seguinte função:

P= 40 - Q/60

Sendo:

P= preço de mercado

Q=quantidade demandada no mercado

O preço de equilíbrio nesse mercado será:

a) 25

b) 30

c) 35

d) 40

e) 45

Comentários:

CT = 40 + 20q + 5q2

CMg = dCT/dq

CMg = 20 + 10q

Em concorrência perfeita, CMg=p, assim:

P=20 + 10q

Q = p/10 - 2 (oferta da firma)

Transformando em oferta do mercado, vem: (multiplique por 200)

200q = 20P - 400 (oferta do mercado)

Em equilíbrio, oferta do mercado iguala-se à demanda do mercado. Como na função oferta, a quantidade do mercado (Q) será 200 vezes maior que a quantidade da firma (q minúsculo), logo, basta fazer Q = 200q de forma que:

Q = 20P - 400

Igualando, teremos:

20P - 400 = 2400 - 60P

80P = 2800

P=35

Gabarito: C

Bons estudos!

Marlos


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: