Prof. Karine Waldrich

07/02/2013 | 05:29
Compartilhar

Questão de Raciocínio Crítico

Bom dia, colegas.

Hoje passo aqui para comentar uma questão de Raciocínio Crítico, assunto este que será cobrado na prova do ICMS SP.

Há um curso de minha autoria para este concurso. Apenas de questões comentadas (mesmo porque, nesse assunto, acho teoria algo completamente desnecessário, visto que o próprio edital frisa que, em teoria, não será cobrado conhecimento prévio algum).

Eu achei legal que o curso ficou num valor bem razoável, menos de 50 reais. Serão 2 aulas cheias de exercícios, e mais a demo, que já está disponível. Enfim, estou fazendo com muito carinho e penso que vai valer muito a pena para vocês. O link do curso está aqui: http://www.pontodosconcursos.com.br/cursos/produtos_descricao.asp?desc=n&lang=pt_BR&codigo_produto=4525.

Bem, vamos à análise da questão. Ela foi cobrada pela FCC ano passado, e possui um texto enoooooorme, que eu não vou colocar aqui porque não precisa (pelo menos para essa questão).

FCC/TRE-PR/Analista Judiciário/2012

É possível encontrar antecedentes a esse tipo de análise na teoria do imperialismo. No entanto, a elaboração anterior à CEPAL preocupava-se principalmente com os países capitalistas avançados, interessando-se pelos países "atrasados" na medida em que desenvolvimentos ocorridos neles repercutissem para além deles.

(RICUPERO, Bernardo. "O lugar do centro e da periferia".

In: Agenda brasileira: temas de uma sociedade em mu-

dança. André Botelho e Lilia Moritz Schwarcz (orgs.). São

Paulo: Companhia das Letras, 2011. p. 94)

Considerado o trecho acima transcrito, é correto afirmar:

a) A possibilidade referida na frase inicial é descartada, como o comprova o fato de, na segunda frase, nada mais se abordar do assunto mencionado.

b) Observado que ocorrem aspas em países "atrasados" e que não são usadas em países capitalistas avançados, conclui-se que o autor as emprega para relevar seu julgamento quanto aos países que se defrontam com os países capitalistas avançados.

c) O emprego de principalmente sinaliza que a elaboração anterior à CEPAL tinha sua atenção dirigida a países com distintos graus de desenvolvimento.

d) A clareza do texto exige o entendimento de que os segmentos os países capitalistas avançados e (pel)os países "atrasados" são retomados, na última linha, respectivamente, por deles e neles.

Primeira coisa que deve ficar muito clara para todos: muitas vezes, não teremos certeza de qual a alternativa correta, por isso, devemos escolher a mais correta.

Isso ocorre porque não estamos falando de Raciocínio Lógico-Matemático - em que os problemas envolvem, em sua maioria, números, e a resposta é tão exata quanto 2 + 2.

Aqui - em Raciocínio Crítico - falamos de situações, argumentos, ideias... E, muitas vezes, o fato de uma alternativa não estar errada não significa que ela será a certa!

Bem, a segunda dica que dou para a resolução de questões como essa é: não leia o texto, passe diretamente para as alternativas.

São as alternativas que vão situar você do que a questão quer. Então, quando você for ler o texto, o fará com muito mais atenção.

Portanto, passemos às alternativas:

a) A possibilidade referida na frase inicial é descartada, como o comprova o fato de, na segunda frase, nada mais se abordar do assunto mencionado.

E aí, o que acham?

A primeira frase fala sobre as análises anteriores à CEPAL (mencionada no parágrafo de cima do texto, que não deu para colocar aqui) sobre o conceito centro-periferia, existentes na teoria do imperialismo.

Já a segunda frase inicia justamente com "a elaboração anterior à CEPAL", que o autor considera como marco da criação desse conceito.

E então? Ambas ideias refletem a mesma coisa: elaborações do conceito centro-periferia anteriores à tal CEPAL.

Portanto, a alternativa, ao afirmar que a primeira frase nada tem a ver com a segunda, está errada.

b) Observado que ocorrem aspas em países "atrasados" e que não são usadas em países capitalistas avançados, conclui-se que o autor as emprega para relevar seu julgamento quanto aos países que se defrontam com os países capitalistas avançados.

Realmente, o autor usa as aspas em "atrasados", mas não usa em "avançados", repararam?

Mas será que é porque ele quer relevar o seu próprio julgamento?

Não!!! Ele usa as aspas porque está se referindo aos países supostamente "atrasados" não porque ele mesmo considere estes países desta forma, mas sim porque as análises existentes consideram isso.

Ou seja, não é para relevar a sua opinião, mas sim para enfatizar justamente o oposto: que esta não é a sua opinião.

Alternativa errada.

c) O emprego de principalmente sinaliza que a elaboração anterior à CEPAL tinha sua atenção dirigida a países com distintos graus de desenvolvimento.

A frase é a seguinte:

É possível encontrar antecedentes a esse tipo de análise na teoria do imperialismo. No entanto, a elaboração anterior à CEPAL preocupava-se principalmente com os países capitalistas avançados, interessando-se pelos países "atrasados" na medida em que desenvolvimentos ocorridos neles repercutissem para além deles.

Reparem como o "principalmente" enaltece a ideia de que a elaboração anterior focava nos países avançados, tendo ciência de quê havia outros e estes outros eram importantes apenas quando o desenvolvimento destes impactava naqueles.

Ou seja, realmente, a elaboração anterior à CEPAL tinha sua atenção dirigida a países com distintos graus de desenvolvimento, quais sejam: países avançados, OU países atrasados quando o desenvolvimento destes impactava naqueles.

Alternativa correta.

d) A clareza do texto exige o entendimento de que os segmentos os países capitalistas avançados e (pel)os países "atrasados" são retomados, na última linha, respectivamente, por deles e neles.

Voltemos ao parágrafo:

É possível encontrar antecedentes a esse tipo de análise na teoria do imperialismo. No entanto, a elaboração anterior à CEPAL preocupava-se principalmente com os países capitalistas avançados, interessando-se pelos países "atrasados" na medida em que desenvolvimentos ocorridos neles repercutissem para além deles.

O final do parágrafo fala dos países atrasados, na medida em que desenvolvimentos ocorridos neles (os países atrasados) repercutissem para além deles (novamente, os próprios países atrasados).

Portanto, as palavras "neles" e "deles" se referem, ambas, a países atrasados, certo? Nada tem a ver com os países capitalistas avançados!

Alternativa errada.

Resposta: Letra C.

É isso por hoje. Bons estudos, pessoal! Qualquer dúvida me escrevam.

Um abraço,

Karine


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: