Prof. Carlos Alfama

28/01/2013 | 22:07
Compartilhar

Os Quenianos, a São Silvestre e os concursos públicos.

O texto a seguir é uma adaptação do escrito por José Carlos Luz Alfama. Publico-o aqui por trazer uma mensagem de motivação para todos aqueles que se dedicam de corpo e alma para alcançar o objetivo de vencer em um concurso público.

Se você está nessa luta, saiba que para vencer não é necessário ter as condições perfeitas de estudo, basta ter força de vontade para superar os obstáculos e acreditar na sua capacidade de "transformar limões em limonadas"!


Os quenianos, a São Silvestre e os concursos públicos.

Por José Carlos Luz Alfama.


Criados na adversidade e marcados pela falta de oportunidades, os quenianos maratonistas são exemplos para todos aqueles que lutam diariamente tentando reverter condições desfavoráveis superando obstáculos na vida.

Exemplos de superação para o mundo todo, os quenianos preparam-se arduamente para superar seus próprios limites. Treinam, treinam e treinam muito, todos os dias do ano. Buscam incessantemente a perfeição. São atletas de alto nível. Sem dúvida, estão muito acima dos atletas normais.

Na São Silvestre e em outras maratonas pelo mundo, os quenianos formam o chamado "Pelotão de Elite", aquele que realmente vai brigar pela vitória, que vai escrever o nome no rol dos vencedores. Prepararam-se de tal modo que não temem os cerca de vinte mil atletas que esperam ansiosamente o tiro de largada.

Uma maratona de longo percurso, como a Corrida de São Silvestre, assemelha-se muito a um concurso público muito concorrido, muito desejado por milhares de concurseiros. Traçando um paralelo entre as duas competições, identifico de imediato as semelhanças entre os tipos de atletas e os estudantes que se preparam para um concurso.

Temos aqueles que vão para a prova fantasiados de super-heróis, levam cartazes dizendo "estou na globo", "filma nós", "mãe, tô aqui", etc. Estes, como um grande número de concurseiros, estão ali só pra fazer número, pra dizer pra família que estão fazendo concurso. Não irão completar a prova, pois não tiveram a determinação suficiente para vencer aqueles que realmente se dedicaram.

Do outro lado, temos alguns atletas "normais", aqueles que até fazem uma boa preparação, mas falta-lhes o "algo a mais": a determinação e o desejo de superação dos quenianos, que encaram as oportunidades como se fossem as únicas de suas vidas e preparam-se de tal forma que sabem que dificilmente serão superados por atletas normais.

Assim, ao final de uma exaustiva prova, submetidos a um extenuante desgaste físico e emocional, eis que temos um pelotão de elite brigando pelas primeiras posições. Lá estão os quenianos e outros atletas de alto nível.

No seu estudo para concursos seja um QUENIANO. Não desanime com os obstáculos que a vida colocar em seu caminho! Se esforce, lute, batalhe até o fim! Faça mais do que os "atletas normais", faça o seu máximo, mesmo que com menos condições! No final, acredite, toda gota de suor derramado valerá a pena.



*José Carlos Luz Alfama é Analista de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União, aprovado no concurso público de 2004.


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: