Prof. Danuzio Neto

03/07/2017 | 12:19
Compartilhar

TJ SP - Gabarito extraoficial de Atualidades

Olá, pessoal! Sou o Danuzio Neto, professor de Atualidades do Ponto dos Concursos, e preparei pra vocês o gabarito extraoficial da nossa matéria da prova do TJ-SP.

 

De início, informo que a prova foi tranquila e, a meu ver, sem possibilidade de recursos. Qualquer dúvida só deixar um comentário aqui no artigo ou enviar no meu e-mail (danuzioferreira@hotmail.com). Será um prazer respondê-los.

 

Abaixo, seguem os comentários e o gabarito da matéria.

 

65) Leia a notícia a seguir.

Marine Le Pen e Emmanuel Macron venceram o primeiro turno das eleições francesas neste domingo [23 de abril], classificando-se para o embate final em 7 de maio. O resultado é histórico. É a primeira vez na história moderna da França em que nenhum candidato dos principais partidos chega ao segundo turno. Rejeitados nas urnas, eles deixam um espaço em aberto para a população testar outras forças.

(Folha de S.Paulo, 23.04.17. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2017/04/1877896-macron-e-le-pen-vao-ao-2-turno-na-franca-mostra-resultado-preliminar.shtml. Adaptado)

 

O embate entre Le Pen e Macron marcou a disputa, respectivamente, entre

 

(A) o nacionalismo xenófobo, associado à direita, e a defesa da integração europeia, proposta pelo centro.

(B) os conservadores, que defendem o aprofundamento da globalização, e a esquerda antieuropeísta.

(C) um projeto economicamente nacionalista, pautado na intervenção do Estado, e uma agenda reformista socialdemocrata.

(D) os favoráveis ao acolhimento dos imigrantes de fora da Europa e os que defendem o fechamento das fronteiras.

(E) um projeto de centro, economicamente liberal, e um projeto de esquerda, favorável à ampliação dos direitos sociais.

 

Comentários: A questão usa em seu enunciado a palavra respectivamente, ou seja, devemos procurar, na resposta, a opção que fala primeiro de La Pen e depois de Macron. NESTA ORDEM.

 Como é amplamente divulgado pela mídia, Marine Le Pen é considerada uma política nacionalista, e, assim, na visão amplamente divulgada pela imprensa, seria xenófoba (título que é contestado pelos eleitores de direita). Por outro lado, Emmanuel Macron é identificado como um político contrário a essa política de Le Pen, ou seja, ele defende a “integração” da França com o resto da Europa e do mundo.

 

Gabarito é a letra A.

 

66) A crise atual entre os EUA e a Coreia do Norte se intensificou em 8 de abril, quando, após um teste de míssil frustrado pela Coreia do Norte, Trump disse ter enviado uma “armada muito poderosa” para a península coreana, uma referência ao porta-aviões USS Carl Vinson e a um grupo tático.

(G1, 23.04.17. Disponível em: <http://g1.globo.com/mundo/noticia/tensao-com-a-coreia-do-norte-o-mundo-pode-estar-proximo-da-3a-guerra-mundial.ghtml>. Adaptado)

 

Entre as reações da Coreia do Norte a essa ação norte- americana, é correto identificar

 

(A) a ruptura com a moderada e conciliatória China, a ameaça de invasão da Coreia do Sul e a hostilização do Japão.

(B) a exibição pública do seu arsenal militar, a realização de novos testes de mísseis e a ameaça de um ataque nuclear preventivo.

(C) o pedido de intermediação da China, o recurso à ONU para negociação e o aceno aos EUA com uma proposta de acordo.

(D) a decisão de interromper o programa nuclear, o convite público a agentes de inspeção da ONU e a aproximação com os países vizinhos.

(E) o seu desligamento da ONU, a expulsão dos diplomatas dos países ocidentais e a aliança com outros países comunistas.

 

Comentários: Quem foi meu aluno deve ter tido bastante facilidade para responder esta questão. Em resposta à ameaça norte-americana, a Coreia do Norte fez uma exibição pública do seu arsenal militar e realizou novos testes de mísseis.

 

Gabarito é a letra B.

 

67) Os chanceleres dos países fundadores do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) farão uma reunião de emergência neste sábado [1 de abril] em Buenos Aires para discutir sua reação à situação da Venezuela. O tema central deverá ser a suspensão do país do bloco econômico. É possível que se discuta uma medida ainda mais dura: a expulsão.

(Estadão, 31.03.17. Disponível em: . Adaptado)

 

Essa possível suspensão ou expulsão deve-se

 

(A) à realização de práticas irregulares de protecionismo e renúncia fiscal na Venezuela, contrariando as políticas de livre comércio do bloco.

(B) à recusa da Venezuela em aceitar as propostas que visam à construção de uma moeda única para o bloco, o que atrasa o processo de integração.

(C) aos obstáculos impostos pela Venezuela às negociações dos tratados de comércio com os EUA, destoando das decisões dos outros países do bloco.

(D) à iminência de guerra civil por conta da profunda crise social que atinge a Venezuela, retirando o país da situação de paz interna exigida pelo bloco.

(E) à aplicação da cláusula democrática, que determina alguma sanção nos casos de interrupção da ordem democrática, como estaria ocorrendo na Venezuela.

 

Comentários: Esta questão foi amplamente discutida em nossas aulas. As sanções à Venezuela dentro do Mercosul se devem a uma movimentação liderada pela Argentina, que também é patrocinada pelo Brasil, que acusa a Venezuela de desobedecer a cláusula democrática do Mercosul.

 

Gabarito é a letra E.

 

68) O governo endureceu as negociações com os parlamentares e deu um basta a novas concessões na reforma da Previdência, rejeitando assim o lobby pesado de algumas categorias do serviço público, sobretudo com altos salários. (O Globo, 23.04.17. Disponível em: . Adaptado)

 

Entre os direitos que alguns servidores públicos gostariam de manter, é correto identificar

 

(A) a integralidade, que garante a aposentadoria com o último salário da carreira, e a paridade, que garante ao servidor aposentado reajustes salarias iguais ao do pessoal da ativa.

(B) a estabilidade após dez anos de serviço e o pagamento, aos filhos, de pensão integral vitalícia no caso de servidores públicos que venham a falecer.

(C) a aplicação do fator previdenciário para servidores públicos e o direito à aposentadoria com menos anos de contribuição do que os trabalhadores privados.

(D) a não contribuição dos servidores com o INSS, destinado apenas à aposentadoria na iniciativa privada, e o direito ao aumento real anual no valor da aposentadoria.

(E) o período mínimo de 25 anos de contribuição, que passaria para 35 com a reforma, e o mínimo de 50 anos de idade para aposentar-se, que poderia aumentar para 60 anos.

 

Comentários: Quanto à reforma previdenciária, os servidores públicos exigem, principalmente, a integralidade (receber os proventos de acordo com o último salário recebido na ativa) e a paridade (que garantiria reajustes salariais iguais ao pessoal da ativa).

Fonte: http://odia.ig.com.br/economia/2017-04-30/coluna-do-servidor-pressao-em-brasilia-contra-a-reforma-da-previdencia.html

 

Gabarito é a letra A.


Comentários

  • 03/07/2017 - Rafael Alves
    A meu ver afirmar que Le Pen é "xenófoba" é no mínimo exagero pra uma prova de concurso. O mais correto é afirmar que ela é de direita e ele centrista.
    Xenofobia é mais que preconceito, pode ser relacionado a doença, fobia e medo por pessoas ou coisas diferentes do seu convívio.
    Ela tem essa fama através da opinião pública e imprensa, mas o partido Frente Nacional jamais assumiu essa posição. Acho que essa questão cabe recurso, o que acha professor ?
  • 03/07/2017 - Prof Danuzio Neto
    Olá Rafael!
    Pelas minhas leituras e visão de mundo, concordo com você. No entanto, em Atualidades, temos de dançar conforme a música e o discurso de que Le Pen é xenófoba é sustentado com veemência pela mídia, o que dá guarida para uma questão formulada desta forma.
    Sobre a possibilidade do recurso, vamos aguardar sair o gabarito oficial para ver se esta posição da banca irá se confirmar, aí sim podemos analisar com cuidado esta saída.
    Abraço!
  • 03/07/2017 - Bruno
    Professor, gostaria de saber se o senhor acha que a questão sobre a reforma da previdência comporta recurso, isso porque na A, existe realmente essa mudança no caso dos professores.
  • 03/07/2017 - Prof Danuzio Neto
    Olá, Bruno!
    Acho que o seu caderno de prova é diferente do que tenho disponível, então você acabou apontando a mesma opção que indiquei.
    De qualquer forma, não acredito inicialmente num recurso bem embasado para esta questão. Vamos esperar o gabarito oficial para ver se esse posicionamento pode mudar.
    Abraço
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: