Prof. Bruno Fracalossi

17/05/2017 | 11:11
Compartilhar

A minha suada história no mundo dos concursos!

Olá meus amigos, tudo bem?

Recebi alguns pedidos para que eu contasse a minha história como concurseiro, que ainda dura, pois irou um vício, rssss.

Segue um relato resumido de tudo o que eu passei!

O meu caminho foi árduo, começou de forma muita intensa, mas acabou demorando a se concretizar.

Porém, como as pessoas sempre repetem, tudo na vida tem um porém e uma razão de ser. Quando sofremos os nossos reveses, questionamos se estamos no caminho correto, por que motivo o nosso esforço não foi recompensado etc.

Mas no final tudo se encaixa e dá certo. Isso parece um daqueles clichês de propaganda de margarina, mas não é. É a mais pura verdade.

Sou natural de São Paulo/SP, mas fui criado em Goiânia-GO. Na minha cidade, apesar de atualmente muitas pessoas estarem se enveredando para o mundo dos concursos, (e goiano é fera, passa em todos os vestibulares e concursos do país), quando eu me formei, no ano de 2002, eu não prestava muita atenção aos concursos públicos. Eu tinha um certo preconceito até.

Eu me formei em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Goiás.

Quando me formei, entrei na Brasil Telecom, mais especificamente na área de Consultoria Comercial a grandes clientes e ao Governo. Foi aí que eu comecei a desenvolver essa minha espécie de vocação em orientar outras pessoas. Nessa época, fiz vários cursos sobre o assunto.

Em 2004, conheci (aliás, revi) a minha esposa, já que ela havia sido a minha vizinha desde 1997. Ela voltava do interior de São Paulo para onde tinha ido para fazer Faculdade de Direito (ela resolveu voltar para Goiânia). Nesse tempo, eu já estava com muitas dúvidas sobre trabalhar na iniciativa privada. A pressão já era enorme e a disputa por promoção já estava me deixando um pouco estressado. Eu sabia que não era aquilo que eu queria, mas estava totalmente sem foco. Pensava em abrir algum negocio próprio de consultoria, mas a concorrência com as grandes empresas na área de telecomunicações (que estava no auge) me desencorajou. Essa falta de foco começou a me preocupar demais.

O fato de eu ter começado a namorar a Clarissa, aliado à razão de um grande amigo meu ter passado para Perito Criminal Federal me incentivaram a começar o curso de Direito, com foco em me tornar um Delegado Federal (nunca pensei em tentar Perito na área de Engenharia porque nunca fui fã dela).

Comecei o curso de Direito em Julho de 2004. No final deste ano saiu o concurso de técnico do TRE-GO. Resolvi que ia começar o estudo para concursos. Estudei exatos 42 dias, trabalhando o dia todo e cursando a faculdade à noite (eu estudava das 22:00 às 24:00 horas). Consegui acertar 75% da prova, ficando entre os primeiros 500 colocados do certame.

Isso me motivou bastante. Resolvi então que trancaria o Direito e estudaria para o concurso de Analista-Tributário da Receita Federal (na época, Técnico da Receita Federal) que estava para sair.

Comecei a estudar para o ATRFB em março de 2005, na minha hora do almoço e no período noturno. Ao todo, eu estudava umas 3 horas líquidas por dia, porém sem nenhum método específico.

Fiz somente um cursinho presencial de Contabilidade.

Tirei 15 dias de férias antes da prova. Uma semana antes do concurso, me liga um colega meu falando que acabara de sair uma lista de 100 pessoas demitidas da empresa. Duas da minha sala foram demitidas, mas eu não. Naquela época, havia duas listas dessa por ano. Empresa privada é assim. Eu sempre digo que toda pessoa deveria trabalhar antes na iniciativa privada para ver a maravilha que é trabalhar no serviço público.

Fui fazer o concurso em janeiro de 2006. Em março de 2006, estou eu, às 10:00 horas da manhã, trabalhando como sempre, quando vejo no Forum que o resultado do concurso tinha saído.

Não é que meu nome estava lá? Ninguém acreditava que eu conseguiria, nem meus pais, só eu e minha esposa mesmo.

Sem brincadeiras, dei um grito altíssimo no meio da sala: PASSEI!!! Nunca vou me esquecer! Uma colega minha perguntou: em quê? Aí eu falei: Na Receita Federal. A sala toda bateu palma para mim. Confesso que tive muita sorte, além de ter sido um concurso com muitas vagas (1.820), o que não costumamos ter mais hoje em dia. De todo modo, tive meus méritos também, rsss.

Eu posso falar, sem dúvidas, que aquele foi o dia mais marcante da minha vida até hoje.

Mudei-me para Brasília em Maio de 2006 para fazer o curso de formação. Em Julho, tomei posse, e em Agosto já estava eu estudando pesado para AFRFB.

Resolvi que AFRFB seria o único concurso que serviria para mim (meu maior erro). O concurso demorou demais para sair. Era pra sair em 2007, mas a fusão com a Receita Previdenciária jogou o concurso para 2009. Nesse tempo todo, fiz somente um concurso, o do MDIC de 2008, o qual eu não passei em razão da discursiva sobre micro-economia, tema que eu nunca havia estudado. Tive uma nota boa na prova objetiva, mas praticamente zerei na discursiva.

Foram três anos de estudo e só um concurso. Coloquei tanta pressão em mim e criei tanta ansiedade que cheguei a desenvolver transtorno de ansiedade. Tive que fazer tratamento e tudo mais. Sempre achei que doença da mente era coisa de pessoas fracas, até o negócio pegar forte em mim, e eu ver que precisamos sim de um forte preparo psicológico para superar essa massacrante vida de estudar para concursos.

Quando saiu o AFRFB de 2009, o edital veio com um concurso com distribuição de vagas nacional (até 2005, essa distribuição era regionalizada, e você escolhia a região para morar), ou seja, para não morar na região da fronteira, eu tinha que passar muito bem. É mais justo, mas eu não esperava por aquilo.

Eu fui fazer a prova sabendo muito, mas tendo estudado de forma errada. Havia estudado 8 (isso mesmo, oito) livros de Direito Tributário (método inadequado). Mas o emocional me atrapalhou. Fiquei extremamente nervoso na prova. Coloquei muita pressão em mim em um concurso só. Não deu, fiz 65% somente, e não passei.

Foi uma sensação horrível. Fiquei uma semana muito mal. Continuei abatido por um bom tempo.

Dei um tempo nos estudos. Não fiz o AFT e o APO de 2010, pois fiquei meio sem rumo. Alguns colegas meus da RFB passaram nesses dois, o que serviu para me reanimar. Em agosto de 2010, após 7 meses de descanso, voltei à ativa. Fiz o concurso do MPU para desenferrujar, sem estudar mesmo, e acabei aprovado no cadastro de reserva. Meu ânimo voltou.

Parti então, em razão de um artigo do Vicente Paulo aqui do Ponto dos Concursos, rumo ao concurso de EPPGG que estava para sair no final de 2010. Pela primeira vez, me matriculei em um cursinho e estudei muito Economia e Ciência Política. Fiz Pós-Graduação. Peguei firme novamente.

Mais uma vez, por problemas judiciais, o concurso de EPPGG demorou a sair. Mas dessa vez eu não cometi o mesmo erro. Em Julho de 2011, um colega meu me falou que iria sair o concurso do TCU e que entraria Economia no edital. Como eu estava bem na matéria, resolvi que iria encarar o TCU. O edital saiu, mas com uma tal de Economia da Regulação. Como eu já estava estudando há duas semanas para esse concurso, resolvi que faria mesmo assim. Fiz para a Regional de Rondônia. Para o meu azar, as maiores notas do certame ocorreram lá. Mesmo assim, fiquei em 18º lugar, um excelente resultado com apenas 3 meses de estudos específicos para o TCU (é evidente que a minha bagagem anterior também me ajudou muito).

Pensei comigo: meu foco agora é a área de controle. Após o TCU, saíram os concursos do Senado e do TCDF.

Fiz inscrição para Analista Administrativo do Senado e para Auditor do TCDF. Em ambos, fiquei muito próximo de passar. No Senado, não passei porque não fiz o mínimo na prova doida de Português da FGV. Se eu conseguisse o mínimo, teria ficado dentro das 30 vagas iniciais.

Já no TCDF, consegui gabaritar uma das redações, mas não fiz o mínimo na peça técnica por 1,5 pontos, o que me tirou das vagas.

Quando esses resultados saíram, eu já estava focado na CGU, que estava para sair. Estudei de forma tranquila, 4 horas por dia, e 10 nos finais de semana (5 no sábado e 5 no domingo). Fiz a prova com extrema tranquilidade, já que virei um casca-grossa do mundo dos concursos, rsss e, finalmente, fui aprovado.

Hoje estou satisfeito no meu cargo: auditor federal de Finanças e Controle da CGU, mas continuo procurando crescer, sem muito tempo disponível, é verdade, mas nunca me acomodando onde estou. Em 2014, prestei o concurso de Consultor da Câmara dos Deputados, na área VI (Direito Agrário).

Eu nunca havia estudado as matérias que versavam essa área. Com a minha metodologia, consegui estudar por 3 meses focando nos Direito Agrário e Ambiental, que eram as matérias principais, e resolvendo exercícios de Português, Espanhol e Ingês. Por falta de tempo abandonei os demais Direitos.

No meio do caminho, a minha sogra (segunda mãe) veio a falecer, o que me fez interromper os estudos.

Mesmo assim, com o método e foco nos dois Direitos, Português, Espanhol e Inglês, consegui ficar em 9º lugar na prova objetiva, não tirando o mínimo nas discursivas pelo fato do Cespe não ter cobrado nenhuma questão relacionada aos Direitos finalísticos da área (Agrário e Ambiental). 

Atualmente, estou cursando o 4º semestre de Direito, e serei papai em breve, rsss, já que minha amada esposa está grávida. A vida vai passando, e o tempo também, mas hoje eu aprendi a equilibrar todos os aspectos da minha rotina, e sou uma pessoa mais centrada e tranquila, graças a Deus!

Consigo dar atenção à família, estudar, trabalhar, e praticar atividades físicas, tudo de forma qualitativa, e deve ser assim a sua vida também.

Como eu disse no início do meu depoimento, as coisas acontecem na hora e de forma correta, tudo ao seu tempo. Os objetivos de Deus estão traçados em nossa vida. Temos a liberdade de fazermos as nossas escolhas, mas acredito que os desafios estão impostos em nossa vida desque que nascemos. A experiência de vida nos ajuda a transpassá-los com menor sofrimento, e a ver que nada é tão desesperador como se mostra no início.

Eu escrevi toda essa história para mostrar para vocês como eu sou uma pessoa comum, mas com bastante experiência e dedicação. Não me acho mais inteligente que ninguém. Apenas muito persistente, compromissado e metódico com os objetivos. Vivi os problemas que vocês vivem hoje, e consegui superá-los. Acredite em si mesmo. Passar em concurso é para QUALQUER PESSOA, mas o esforço deve ser grande, com certeza.

A certeza é que se você tiver foco e persistência, o resultado virá, te garanto!

ACREDITE EM SI MESMO(A). SE NEM VOCÊ ACREDITAR, QUEM IRÁ?

 

Segue, no meu grupo de Técnicas de Preparação para Concursos Públicos, no facebook, um e-book gratuito com uma coletânea de todos os meus artigos, técnicos e motivacionais, desde que eu entrei no Ponto!

E-BOOK

Informo que encontra-se também disponível no grupo, na parte de arquivos, a amostra do meu novo livro: Manual das Principais Bancas Examinadoras de Concursos Públicos, com os capítulos Esaf e Cespe.

Mas é somente para aqueles que se cadastrarem!

Estou sorteando vários livros nele!

As regras e o grupo estão nos links abaixo:

REGRAS DOS SORTEIOS

TÉCNICAS DE PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS PÚBLICOS (no grupo, todos os dias, um tema motivacional ou um texto interessante, meu e de outros autores).

Inscreva-se também no meu canal do youtube:

CANAL DO BRUNO FRACALOSSI NO YOUTUBE

Deixo aqui também o link para acessar as minhas turmas de Coaching para concursos:

COACHING

Estão lançadas novas turmas.

Quem se matricular antes desse prazo começa imediatamente, e ganha alguns dias de trabalho gratuito! E VOCÊ TERÁ ATÉ 60% DE DESCONTO NOS PDF´S DO SITE, ALÉM DE 6 MESES GRATUITOS NO PONTO MAIS!

Seguem várias entrevistas com aprovados do meu programa de Coaching:

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/175/paulo-yuuki

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/203/angela-danielle-kuhn

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/202/telma-segre

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/188/ronaldo-pires-kaltner

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/184/samanta-yuquie

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/157/sara-cristina

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/174/agamenon-almeida

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/155/ariadne-bueno

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/108/camila-aguiar

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/146/joemir-mendonca

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/121/thaise-munique

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/104/renieri-mezzomo

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/151/marcelo-de-vasconcelos-czaya

https://www.pontodosconcursos.com.br/Entrevistas/Entrevista/144/tercio-rabelo

TURMAS CICLO ERELJUR: 

CICLO ERELJUR

Seguem também as aulas do nosso curso online grátis de Técnicas de Preparação!

Aqui eu abordo desde os fatores necessários a um bom planejamento, passando pela execução, até o seu momento da aprovação 

Veremos:

- COMO DEFINIR E MANTER O MEU FOCO NÃO CEDENDO ÀS PRESSÕES EXTERNAS;

- COMO EQUILIBRAR A MINHA VIDA EM TODOS OS ASPECTOS;

- COMO ESTIPULAR METAS (NEM MUITO LEVES, NEM MUITO PESADAS);

- COMO ELABORAR UM PLANEJAMENTO DE CURTO E DE LONGO PRAZO;

- COMO SER MAIS DISCIPLINADO;

- CRIANDO UM RECEPTOR DE FEEDBACKS;

- TÉCNICAS DE RESUMOS;

- TÉCNICAS DE APRENDIZAGEM ACELERADA E DE MEDITAÇÃO FORÇADA;

- NÃO DÁ PARA USAR LEITURA DINÂMICA NOS ESTUDOS PARA CONCURSOS, MAS HÁ COMO LER MAIS RÁPIDO. COMO?; 

- TÉCNICAS MOTIVACIONAIS E EMOCIONAIS; COMO CONTROLAR A MINHA ANSIEDADE E AUMENTAR A MINHA CONCENTRAÇÃO? 

- ERROS E ACERTOS DE UM CONCURSEIRO;

- TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA APLICADA AOS ESTUDOS;

- TÉCNICAS DE DISCURSIVAS;  

- AS MALÍCIAS DE UM CONCURSEIRO EXPERIENTE E COMO PRIORIZAR VOCÊ EM DETRIMENTO DOS OUTROS QUE NÃO RESPEITAM A SUA CAUSA;

O curso todo terá muito mais do que as 8 horas inicialmente previstas, e eu irei dividí-lo em aulas de 30 minutos aproximadamente, para que não fique muito cansativo.

Abaixo os links das aulas 01 a 10:

AULA 01

AULA 02

AULA 03

AULA 04

AULA 05

AULA 06

AULA 07

AULA 08

AULA 09

AULA 10

Um abraço.

Prof. Bruno Fracalossi

 

BRUNOFRACALOSSI@PONTODOSCONCURSOS.COM.BR

WWW.FACEBOOK.COM/BRUNO.FRACALOSSIPAES

GRUPO TÉCNICAS DE PREPARAÇÃO PARA CONCURSOS - FACEBOOK

CANAL DO BRUNO FRACALOSSI NO YOUTUBE 

PERISCOPE - @brunofracalossi

Resultado de imagem para guia completo das carreiras públicas federais


Comentários

  • 18/05/2017 - Simone Miranda
    Bacana, professor! Obrigada por compartilhar. Abs
  • 17/05/2017 - Cláudia Nilse Neves
    Prof. Bruno, parabéns! Seus artigos nos inspiram sempre! Estou nessa caminhada há muito tempo. Não consegui um bom resultado ainda, mas sei que ele vai chegar. Obrigada por compartilhar sua experiência conosco! Abs.
  • 17/05/2017 - IVANILSON LIMA DA SI
    MUITO BOM O SEU ARTIGO. OBRIGADO.
  • 17/05/2017 - Giovani Pepe
    Olá Professor!!
    Como vai, amigo?

    Já tinha lido em algum outro artigo sobre parte de sua história, mas este foi completo!
    E sinto que agente vai passar no AFT junto!!!rs
    :p
    Parabéns pela história!
    Parabéns por cada conquista, independente da vitória.
    Como disse e venho nesse ritmo..."Apenas muito persistente, compromissado e metódico com os objetivos. "...
    Assim, em breve os frutos serão colhidos!

    Aguardo ansioso a hora de gritar no Banco que trabalho..."PASSEEEEEIIII!!!!!! "
    E certamente, vou pular, dançar, chorar, gritar, ...até já me imagino nessa condição.kkkk

    Forte abraço!!!
    E mantenhamos o equilíbrio, sempre!
    Fiquem com Deus!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: