Prof. Júnia Andrade

04/01/2017 | 12:20
Compartilhar

Ganhe dinheiro! Você só tem mais um dia ...

Veja bem: há oportunidade que desperdiçamos por que não as enxergamos de fato.

Não se trata de loteria ou de demais jogos de azar. Estou falando de coisas paupáveis que dependem somente da gente mesmo. 

 José Saramago - o escritor português - tem uma frase que encaixa direitinho para esta época "da desesperança": "se podes olhar, vê; se vê, enxerga!"

Então, vamos abrir os olhos para aquilo que a maioria se nega a enxergar.

Se você tem curso superior em qualquer área de formação, fique atento ao concurso da Ministério da Saúde. 

Amanhã, dia 5 de janeiro, terminam as inscrições. 

Mas por que, em meio a tantos concursos acontecendo, pagando melhor para o futuro servidor, por que este é interessante?

1º - Todo mundo conhece TRF, TRE, TRT. O do Ministério da Saúde passa quase invisível pela concorrência. 

2º - A significativa maioria dos concurseiros gosta de ficar no Sudeste, o do Ministério da Saúde oferece vagas para regiões mais distantes do centro. Mas é aquela história: tem que gente que quer o Sudeste e tem gente que quer sustentar família e ter estabilidade, não importa o "paraíso". 

3º - Quando você observar o quadro de vagas, notará que é uma vaga aqui, outra lá etc. Mas, se voltar a 2012, quando houve o último concurso, você descobrirá que o Ministério da Saúde nomeia bastantes pessoas - foram 535 candidatos que se tornaram servidores públicos. 

4º - Não paga fortuna inicialmente (ganham-se cerca de R$ 5 mil iniciais). Mas já há uma mobilização na Câmara dos Deputados para que os vencimentos dos Analistas de Políticas Sociais do MS sejam os mesmos destinados aos Analistas de Infraestrutura (cerca de R$ 10 mil reais iniciais), visto que os cargos foram criados no mesmo período e exibem competências similares. 

5ª vantagem: o aluno não precisará estudar meio milhão de conteúdos, porque só serão cobrados na prova português, RLM, um conjunto de conhecimentos chamados gerais e os conhecimentos específicos da área escolhida. Sem falar que a banca é muito simples - é o Idecan - e só trabalha com 4 opções por exercício de prova. 

6ª  vantagem: há prova discursiva, mas é estudo de caso e é fácil. 

Só para ajudar você, vou deixar dicas sobre a prova discursiva, caso você queira fazer este concurso. 

Segue aí...para você ler e, quem sabe, mudar de vida neste 2017!

Estudos de Caso do MS - o que você precisa saber para fazer sua prova

 

  1. Os estudos de caso são sistemas simples que motivam a confecção de conteúdo pertinente a algum conhecimento específico previsto para o cargo de sua escolha. A ideia é responder o assunto proposto e usar o caso (a história acima do enunciado) para exemplificar o que você irá teorizar. 
  2. A banca não abre mão de avaliar aspectos gramaticais (muita gente se descuida disso!), mesmo em uma prova de conhecimento específico. Pelo edital, o aluno notará que o critério gramatical é o primeiro a fazer parte da grade avaliativa da banca.
  3. Você não encontrará questões difícies na prova do Idecan. Geralmente a banca propõe questões que pedem a abordagem de princípios, de regras gerais etc. Então, por exemplo, o cara que vai fazer a prova para ATPS (Analista Técnico de Políticas Sociais) precisa, em vez de explorar todo o conteúdo, entender bem os princípios que norteiam a concepção do SUS. A ideia do Idecan é avaliar o conjunto clareza e organização de informações. Nesse sentido, um tema fácil pode ajudar o aluno a identificar o conteúdo, mas pode atrapalhar este aluno na hora de processar as informações com organização, visto que muita gente "se empolga" diante da "facilidade".

Dicas por áreas

É claro que não temos como advinhar o tema da prova, mas a experiência (a gente até acerta bastante) nos indica alguns assuntos que precisam ser privilegiados na hora de você se preparar para a discursiva de estudo de caso. Vamos a algumas sugestões

Área Administrativa: dê importância a assuntos como gestão participativa, gestão estratégica, monitoriamento, avaliação e administração da qualidade. 

Área Contábil: não deixe de aprofundar seus estudos em Demonstrações Contábeis ( Lei 4.320), PPA, LDO, LOA, execução orçamentária, restos a pagar, dívida pública, LRF e Licitações.

Área ATPS: princípios, diretrizes e controle social do SUS e saúde e direitos dos povos indígenas.  

 Se você quiser saber mais, recomendo que leia nossa aula demonstrativa que está no link a seguir:

https://www.pontodosconcursos.com.br/CursosOnline/Detalhes/57534/discursivas-estudo-de-caso-para-analista-de-politicas-sociais-do-ministerio-da-saude-com-correcao-individual

No mais, desejo que este 2017 seja o ano da sua mudança interior!

 

 


Comentários

  • 06/01/2017 - CARLOS JOSÉ SILVA
    Muito bom, esse seu texto. Parabéns.
  • 09/01/2017 - Prof Júnia Andrade
    Obrigada, José. Quando houver mais dicas, eu comunico vocês.
  • 06/01/2017 - Erlandson
    Professora Júnia, sou aluno do curso Redação para TRTs com foco na FCC e preciso entrar em contato com você sobre os blocos da vídeo-aula 01, qual o seu e-mail de contato no ponto dos concursos? Aguardo retorno
  • 09/01/2017 - Prof Júnia Andrade
    Erlandson, passei um e-mail agora para você.
  • 04/01/2017 - Jorge Luiz
    Excelente dica. vlw
  • 04/01/2017 - Prof Júnia Andrade
    Eu resolvi escrever, porque todo mundo lota um concurso ou dois mais famosos e alguns passam despercebidos pelos candidatos. Como nem todos querem morar em áreas distantes, fica a dica para quem só precisa mesmo conseguir um bom trabalho em 2017. O Idecan até chegou a remarcar as datas de inscrição, porque, possivelmente, a concorrência esteja extremamente baixa para o do MS.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: