Prof. Marcelo Seco

01/06/2016 | 22:59
Compartilhar

Contabilidade TCE SC 2016 - Comentários sobre a prova

Olá, meus caros!

Vou comentar rapidamente a prova de contabilidade da Cespe para o TCE SC.

Foram questões de nível médio para alto, algumas bastante trabalhosas. A banca deu grande ênfase às questões de custos e às de análise das demonstrações contábeis.

A prova foi bem elaborada e, aparentemente, não há possibilidade de recurso.

Vou resolver aqui a questão de número 74 (versão da prova divulgada no site), pois vários alunos entraram em contato para tirar dúvidas a seu respeito.

O gabarito inicial foi “correto”, e acreditamos que não há motivos para entrar com recurso.

Vamos à questão!

74 - A matéria-prima é considerada um investimento no momento de sua aquisição, e torna-se custo ao ser utilizada para a geração do produto.

Correto! Vamos ver o motivo.

Os gastos podem ser divididos quatro tipos:

1 - Investimento

Gasto com um bem ou serviço que é ativado em função de vida útil ou de benefícios atribuíveis a períodos futuros.

São exemplos de investimento os gastos em:

  • máquinas
  • imóveis
  • móveis e utensílios;
  • concessões
  • veículos
  • matéria prima (enquanto não utilizada)
  • participações em outras empresas

Muita atenção à matéria prima:

A matéria prima, enquanto não entra no processo de produção, é classificada como investimento circulante (estoque).

Quando passa ao processo produtivo, passa a ser considerada custo.

2 - Custo

Gasto com bens ou serviços que serão utilizados no processo produtivo, dando origem a outros bens ou serviços

São exemplos de custo os gastos em:

  • matéria prima quando entra no processo produtivo;
  • energia consumida na fábrica;
  • aluguel da fábrica;
  • salários do pessoal da produção
  • seguro das instalações fabris e das máquinas;
  • depreciação da instalação industrial;
  • manutenção das máquinas da produção.

Aqui é importante fixar alguns pontos:

  • O mesmo elemento de gasto pode ser considerado custo ou despesa, dependendo de estar ou não relacionado à produção.

Por exemplo:

Salário do funcionário da produção: custo

Salário do funcionário administrativo: despesa

Energia da fábrica: custo

Energia do escritório: despesa

 

  • As matérias primas são um gasto que no momento da compra vão para o estoque como investimento, e passam a ser consideradas um gasto do tipo custo na entrada no processo produtivo.
  • A energia elétrica utilizada no processo produtivo é um gasto classificado diretamente como custo.
  • A depreciação dos equipamentos industriais é um gasto classificado como custo. Na prática, ela transforma o investimento feito no equipamento em custo dos produtos elaborados.

 

3 - Despesa

Gasto com bens ou serviços que não são utilizados nas atividades produtivas e têm seu consumo relacionado à obtenção de receitas. Aqui utilizamos o conceito de receita estudado na Contabilidade Geral.

São exemplos de despesa os gastos em:

  • salários da área de administração e vendas;
  • energia elétrica das áreas administrativas;
  • aluguel e seguros das áreas administrativas;
  • depreciação de veículos comerciais.

 

Outro aspecto que demanda atenção:

Todo produto tem seu custo composto por várias parcelas de gasto, e todo esse custo vai ser transformado em despesa no momento em que o produto sai do estoque. Sim, todo custo se transforma em despesa. Essa despesa é chamada de CPV, ou custo dos produtos vendidos, e é contabilizada, a partir do momento da venda, da mesma forma que o CMV (custo da mercadoria vendida) e o CSP (custo do serviço prestado).

Vamos acompanhar a vida de um equipamento industrial dentro de uma entidade.

  • Na sua compra, o gasto é ativado e o equipamento é um investimento.
  • Quando começa a operar, o equipamento tem sua depreciação atribuída ao custo da produção.
  • Na venda dos produtos, o custo é transformado em despesa (CPV) e parte do valor do equipamento está nessa despesa
  • Ao final de sua vida útil, todo o investimento terá passado pelo custo e se transformado em despesa (CPV).

 

4 - Perda

Não há unanimidade doutrinária na classificação das perdas como tipo de gasto, mas essa é a corrente majoritária e é também a posição das bancas.

Perda é um gasto originado no consumo anormal e involuntário de um bem ou serviço do qual se esperava benefício econômico.

As perdas são contabilizadas, como as despesas, no resultado, mas distinguem-se delas (das despesas) por não serem feitas com o objetivo de obter receita.

 

Em breve resolverei a prova completa neste espaço.

Boa sorte com os eventuais recursos!

 

Caros, curtam minha página do Facebook para acessar novidades sobre concursos, resoluções de questões e outras dicas. É um trabalho que estou iniciando, conto com a ajuda de vocês. Eis o link:

http://www.facebook.com/professormarceloseco

 

Bons estudos!

 


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: