Prof. Davi Barreto

01/06/2016 | 09:52
Compartilhar

Comentários - prova TCE/SC (questões de auditoria)

Oi, pessoal.

Analisei as questões de auditoria das provas de conhecimentos básicos do TCE/SC. Na minha opinião, não há possibilidades de recursos.

De toda forma, comentei rapidamente as questões da prova.

Abraços e boa sorte,

Davi Barreto

 

PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS (TODOS OS CARGOS)

 

Com relação aos conceitos gerais de auditoria e aos papéis utilizados na sua execução, julgue os itens seguintes.

 

28 Embora as técnicas de trabalho das auditorias interna e externa não apresentem diferenças fundamentais, a auditoria interna goza de maior credibilidade perante os usuários do campo externo da empresa, por conhecer melhor a situação desta e por dispor de informações mais detalhadas. Em compensação, a auditoria externa está mais habilitada a perceber as ineficiências de ordem administrativa e operacional. 

Comentários:

A auditoria externa (e não a interna) goza de maior credibilidade junto ao público externo, devido a sua maior independência. Ademais, é a auditoria interna quem está mais habilitada a perceber ineficiências operacionais, devido ao maior foco do seu trabalho na efetividade dos controles internos da entidade. 

Portanto, a assertiva está errada.

 

29 Como regra geral, os papéis de trabalho são de propriedade exclusiva do auditor. A seu critério, partes ou excertos desses papéis podem ser postos à disposição do auditado, que deve autorizar formalmente, salvo em situações legais específicas, a sua entrega a terceiros. 

Comentários: 

Perfeito. Papeis de trabalho são de propriedade do auditor e o dever de sigilo impõe que as informações da entidade somente poderão ser compartilhadas por autorização do auditado ou por imposições legais. 

Portanto, a assertiva está correta.

 

30 Os lançamentos propostos pelo auditor devem constar de seus papéis de trabalho, de modo que, por exemplo, se o auditado efetuar pagamentos antecipados a fornecedores, debitando fornecedores, o auditor deverá propor um lançamento de ajuste, a débito de fornecedores e a crédito de adiantamentos a fornecedores, para efeito de apresentação apropriada das demonstrações contábeis. 

Comentários: 

De fato, os papéis de trabalho devem registrar todas as decisões relevantes de uma auditoria. Contudo, o lançamento de ajuste proposto está errado. O adequado seria crédito em fornecedores e débito em adiantamentos a fornecedores. 

Portanto, a assertiva está errada.

 

31 A abrangência da auditoria de gestão pública transcende o conceito tradicional, pois, entre outros aspectos, não se restringe à mera verificação a posteriori, nem às questões de caráter estritamente legal; está voltada para a economicidade, a eficiência, a eficácia e a efetividade da aplicação dos recursos públicos.

Comentários: 

Perfeito. A auditoria de gestão pública abrange aspectos operacionais como economicidade, a eficiência, a eficácia e a efetividade da aplicação dos recursos públicos. 

Portanto, a assertiva está correta. 

 

Com base nas normas de auditoria do TCE/SC e no Manual de Procedimentos de Auditoria de Regularidade, julgue os itens a seguir.

 

32 Na elaboração dos relatórios de auditoria, deve-se incluir parágrafo de ênfase somente nos casos de pareceres. Os relatórios com ressalvas devem ser evitados, pois o juízo sobre os efeitos e a gravidade do fato motivador da ressalva cabe ao relator. 

Comentários: 

Segundo as normas de auditoria do TCE/SC, o relatório com “parágrafo de ênfase” (NAG 4707.4.5) é aplicável no âmbito do TCE/SC apenas quando a forma de relatório adotada for o “relatório curto ou parecer”. 

O mesmo normativo também estabelece que: 

“Os relatórios com “ressalva” (NAG 4707.4.2) implicam em juízo da equipe de auditoria sobre os efeitos e a gravidade do fato motivador da ressalva, sendo este juízo atribuição afeta ao relator, devendo este tipo de relatório ser evitado.” 

Portanto, a assertiva está correta.

 

33 A principal finalidade do manual de auditoria de regularidade em um tribunal de contas é dar ciência aos órgãos e entidades sujeitos à fiscalização desse tribunal acerca do conteúdo e da forma dos exames destinados à emissão dos relatórios e pareceres sobre as contas dessas entidades e órgãos. 

Comentários: 

A finalidade do manual de auditoria é orientar o público interno do Tribunal. 

“O objetivo é orientar o público interno do TCE/SC na execução das diversas fases que compõem os procedimentos a serem desenvolvidos na realização de auditoria de regularidade com vistas a uniformizar e servir de ferramenta de apoio ao técnico que atuará na instrução do processo.” 

Portanto, a assertiva está errada.

 

34 Se, durante a realização dos trabalhos de auditoria, forem encontrados indícios de achados de que possam resultar irregularidades, o auditor não deverá revelá-los nem solicitar informações, principalmente se a desconformidade for contínua, para evitar que eventuais erros sejam corrigidos e provas, eliminadas. A comunicação só deverá ser feita ao final dos trabalhos. 

Comentários: 

A discussão dos achados com o auditado deve ser feita ao longo da auditoria, de forma a incorporar a opinião do auditado em suas conclusões. 

Portanto, a assertiva está errada.


Comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: