Prof. Leandro Signori

20/04/2016 | 02:30
Compartilhar

Conhecimentos sobre o IBGE - possibilidades de recursos

Caros alunos,

Não foi uma prova difícil, a de Conhecimentos sobre o IBGE. Desfez-se aquele temor quanto ao nível de dificuldade das questões da FGV. As questões cobraram a interpretação de conteúdos da apostila disponibilizada pela banca e algumas questões conhecimentos quase literais sobre o que estava escrito na apostila.

Quem estudou adequadamente a apostila, não se deixou perturbar pelo terror disseminado quanto ao nível de dificuldade da FGV e seguiu as nossas orientações de estudo teve um excelente desempenho na disciplina.

Entendo que cabem recursos nas três questões que seguem.

Antes, alerto que não estou escrevendo os recursos, apenas fornecendo os subsídios para tal. Leiam atentamente os tópicos do edital que orientam sobre a interposição de recursos e vejam se há limite máximo de caracteres para o texto. Caso não tenham experiência na estruturação de recursos, procurem colegas, amigos, concurseiros que já interpuseram recursos contra questões de provas objetivas.

De acordo com informações dos professores Júnia Andrade e Marco Antônio, do Ponto dos Concursos, recursos iguais não são analisados pela FGV. Assim, cada um escreva o seu recurso, com as usas palavras.

 

1) Considere os eventos históricos listados a seguir, relacionados à criação do IBGE.

( ) Cria-se o Instituto Nacional de Estatística (INE), como entidade de natureza federativa para levantamento sistemático de todas as estatísticas nacionais, articulando as esferas federal, estadual e municipal.

( ) Funda-se a Diretoria Geral de Estatística, o único órgão com atividades exclusivamente estatísticas.

( ) Estabelece-se a universalização da obrigatoriedade do registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos, o que permite produzir informações estatísticas precisas.

( ) Institui-se o Conselho Brasileiro de Geografia, incorporado ao INE (Instituto Nacional de Estatística), que passa a se chamar Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

A sequência correta é:

(A)  1, 4, 3 e 2;

(B)  2, 4, 1 e 3;

(C)  3, 1, 2 e 4;

(D) 4, 2, 3 e 1;

(E)  4, 3, 2 e 1.

Gabarito: D

 

Questão fácil. Bastava saber a cronologia de criação das instituições que antecederam ao IBGE - DGE, INE e CBG. Sabendo essa cronologia, a alternativa que versa sobre o registro civil não influenciaria na sequência da ordem da resposta.  

 

Possibilidade de recurso:

A terceira alternativa diz: Estabelece-se a universalização da obrigatoriedade do registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos, o que permite produzir informações estatísticas precisas.

A única referência ao registro civil na apostila referente aos eventos históricos relacionados a criação do IBGE, está no primeiro parágrafo da página 11, transcrevo: Com a instalação da República, o novo governo reorganizou a DGE e ampliou suas atividades, implantando o registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos.

O texto da apostila diz apenas que a DGE implantou o registro civil de nascimentos, casamentos e óbitos. Não faz nenhuma referência de que o registro era obrigatório. A informação constante na apostila é genérica e vaga, não trazendo a informação e não permitindo concluir ou inferir que quando da implantação do registro civil este era obrigatório para os nascimentos, casamentos e óbitos. Implantar não é palavra sinônima, semelhante ou correlata de universalização e obrigatoriedade.

Conforme o edital, seriam cobrados Conhecimentos específicos sobre o IBGE: informações sobre a Instituição, conceitos básicos para o desenvolvimento do trabalho na Agência e da atividade do Técnico de Coleta (apostila disponibilizada no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge para download).

Assim, a alternativa acima citada extrapolou os conhecimentos constantes na apostila disponibilizada pela FGV.  

Por cobrar conhecimento que não consta da apostila oficial, deve-se requerer a anulação da questão.

 

2) O Governo Getúlio Vargas lançou as bases institucionais para a implantação de um sistema estatístico nacional capaz de quantificar, mensurar e mapear a nação.

Com relação à importância da produção de dados estatísticos para o Estado Brasileiro no contexto do Governo Vargas, analise as afirmativas a seguir:

I. Após a Revolução de 1930, o governo central preocupou-se em conhecer com precisão o território nacional do ponto de vista geográfico, para poder planejar e implementar um processo modernizador.

II. Nos seus primórdios o IBGE era uma autarquia subordinada à Presidência da República, o que mostrava o desejo de coordenar nacionalmente a produção de estatísticas das diversas instâncias administrativas.

III. O IBGE foi criado sob o signo de um processo político de centralização, racionalização e modernização do Estado, em prol da urbanização e industrialização brasileiras.

Está correto o que se afirma em:

(A)  somente I;

(B)  somente II;

(C)  somente III;

(D)  somente I e II;

(E)  I, II e III.

Gabarito: E

 

Possibilidade de recurso:

A questão cobra conhecimentos de história do Brasil que não constam da apostila de Conhecimentos do IBGE disponibilizada pela FGV. História do Brasil não consta como conteúdo programático do concurso.

A alternativa III diz que o IBGE foi criado sob o signo de um processo político de centralização, racionalização e modernização do Estado, em prol da urbanização e industrialização brasileiras. Não há na apostila nenhuma informação sobre o ambiente político-histórico no período de criação do IBGE. Nada que diga que na época da criação do IBGE, o Brasil vivia um processo político de centralização, racionalização e modernização do Estado, em prol da urbanização e industrialização brasileiras.

O texto da questão foi retirado do dossiê digital sobre a Era Vargas, constante do Centro de Pesquisa e Documentação (CPDOC) da FGV, disponível no seguinte link: http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas1/anos37-45/PoliticaAdministracao/IBGE

O dossiê digital da Era Vargas, bem como o seu link específico sobre o IBGE também não constam das referências bibliográficas utilizadas para a elaboração da apostila.

Conforme o edital, seriam cobrados Conhecimentos específicos sobre o IBGE: informações sobre a Instituição, conceitos básicos para o desenvolvimento do trabalho na Agência e da atividade do Técnico de Coleta (apostila disponibilizada no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge para download).

Ou seja, o item III da questão não trata de informações sobre a instituição e não cobra conhecimentos básicos para o desenvolvimento do trabalho na Agência e da atividade do Técnico de Coleta.

Por cobrar conhecimento que não consta do edital e da apostila oficial, deve-se requerer a anulação da questão.

 

3) Ponto da superfície terrestre, materialmente definido por um marco, chapa ou pino, implantado em terreno sólido e estável, cujo sistema de coordenadas geográficas e a aceleração da gravidade foram determinados através de levantamentos adequados.

A caracterização acima se refere a:

(A)  uma escala gráfica;

(B)  uma estação geodésica;

(C)  um cartograma;

(D) uma rede maregráfica;

(E)  um mapa geoidal.

Gabarito: B

 

Trata-se de uma questão com resposta fácil, pois vocês estudaram em Geografia o que é uma escala gráfica. Poderiam não saber o que é um mapa geoidal, todavia, mapa é documento cartográfico, nunca será um ponto da superfície terrestre materialmente definido por um marco, chapa ou pino. Cartograma remete a carta, também estudada no curso de Geografia. Rede maregráfica estava na apostila oficial específica e foi estudada no nosso curso. Por eliminação, a resposta é “estação geodésica”.

 

Possibilidade de recurso:

O conhecimento cobrado na questão, extrapola o conteúdo programático de Conhecimentos sobre o IBGE, disposto no Edital nº 02/2015.

Conforme o edital, seriam cobrados Conhecimentos específicos sobre o IBGE: informações sobre a Instituição, conceitos básicos para o desenvolvimento do trabalho na Agência e da atividade do Técnico de Coleta (apostila disponibilizada no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/ibge para download).

Não há na apostila disponibilizada no site da FGV, em nenhuma linha, o conceito de estação geodésica. Portanto, não teria o candidato como saber qual a resposta correta. O conceito de estação geodésica foi retirado do Glossário Cartográfico do IBGE, disponível em:http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/glossario/glossario_cartografico.shtm#E

Na página 77 da apostila, nas referências do capítulo 3, é citado o Glossário Cartográfico. Informar as referências bibliográficas em material de estudo publicado por instituições oficiais, faz parte das normas de publicações. No entanto, são apenas referências bibliográficas.

A FGV indicou no edital e forneceu o material de estudo para Conhecimentos sobre o IBGE. Se fosse necessário ao candidato ter que estudar as 77 bibliografias citadas nas referências, essa informação deveria constar do edital regulador.

Por não constar da apostila oficial e extrapolar o conteúdo programático, deve-se requerer a anulação da questão.

 

Pessoal, é isto aí. Vamos tentar.

Sucesso no concurso!

Prof. Leandro Signori

 


Comentários

  • 20/04/2016 - Raphaell
    Olá professor!

    Fiquei contrariado quanto ao gabarito da questão 30 (prova tipo 2), que aborda sobre as migrações inter-regionais.
    Então, concordo que a região que teve maior saldo migratório positivo foi a sudeste. Porém, na minha análise, a região que apresentou maior fluxo de migração de retorno foi o Centro-oeste, conforme os dados da imagem apresentada:
    - Quantidade de pessoas que chegaram no Centro-oeste: 102.872 + 246.978 + 185.266 + 68.933 = 604.049
    - Quantidade de pessoas que chegaram no Nordeste: 79.075 + 77.910 + 27.629 + 386.721 = 571.335
    Assim, o fluxo de migração de retorno é maior no Centro-oeste e não no Nordeste, como indica o gabarito.
    Ainda, pode ser feito uma relação entre a quantidade de pessoas que entraram e saíram dessas regiões:
    - Entrada / saída
    Centro-oeste: (604.049 / 341.240) = 1,77
    Nordeste: (571.335 / 1.272.412) = 0,45
    Essa relação confirma que a taxa de migração de retorno foi maior no Centro-oeste.
  • 20/04/2016 - Prof Leandro Signori
    Olá Raphaell, a sua análise da questão está incorreta. Veja o artigo que publiquei com comentários sobre a prova de Geografia. Att. Leandro
  • 20/04/2016 - Renner
    Professor, o senhor vai auxiliar na formulação dos recursos?
  • 20/04/2016 - Prof Leandro Signori
    Olá Renner. já publiquei artigo neste sentido no site do Ponto dos Concursos. Att. Leandro
  • 20/04/2016 - Thaísa
    Muito obrigada professor!!!!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: