Prof. Carol Alvarenga

16/04/2016 | 10:05
Compartilhar

Como combater o nervosismo em provas de concurso público

Mais do que os diversos conteúdos que são necessários dominar para ir bem em provas de concurso público, existe um outro grande inimigo: o nervosismo. Ele é tão poderoso que pode influenciar de forma negativa o resultado final, mas ele está longe de ser invencível ??

No artigo de hoje, confira minhas dicas para contornar os nervos e não deixar que eles atrapalhem suas provas nunca mais. Vamos lá!

 

Por que combater o nervosismo em provas de concurso público?

Essa resposta é simples: tempo e dinheiro. Opa, como assim? Vamos lá: infelizmente, muitas pessoas deixam o nervosismo tomar conta e perdem a chance de obter uma nota maior — o que, muitas vezes, pode significar a reprovação.

Você acha justo perder todo o tempo e dinheiro investido nos estudos por não conseguir dominar suas emoções na hora da prova? É claro que não!

Por isso, mesmo que seja um sentimento natural, o nervosismo deve ser eliminado ou, pelo menos, minimizado para não causar estragos.

 

O que fazer para evitar o nervosismo na hora da prova?

Simples atitudes dificultam o nervosismo na hora da prova.

Visite o local da prova com antecedência para não correr o risco de se perder ou de se atrasar no dia. Na data da prova, chegue com pelo menos uma hora de antecedência e não faça refeições pesadas nesse dia e no dia anterior, especialmente no caso de concursos realizados noa parte da tarde.

Evite também alimentos que você nunca tenha comido antes, pois você nunca sabe o que pode cair mal no seu estômago. Seguindo essas dicas, você vai se sentir bem fisicamente, o que ajuda muito a manter a calma na hora da prova.

 

Como evitar que o nervosismo apareça depois de já ter começado a prova?

Daí você está na maior felicidade fazendo a prova, respondendo de maneira fácil e dinâmica às questões, quando, de repente, aparece uma sequência de perguntas cabulosas que fazem o nervosismo aflorar. E agora? O que fazer?

Bom, a resposta está novamente na simplicidade das atitudes.

Nos concursos que permitem levar bebidas, é sempre bom ter uma garrafa de água, já que a hidratação ajuda inclusive na recomposição emocional. Abaixar a caneta ou lápis por alguns minutos, respirar fundo e esquecer um pouco das questões também ajuda a mandar o nervosismo embora.

Se nada disso estiver adiantando, peça para ir ao banheiro, mesmo que você não esteja com vontade. Sair do ambiente da sala por alguns minutos, pegar um pouco de ar fresco e exercitar as pernas também ajudam muito.

Loucura? Nada disso!

Bote em prática algumas dessas dicas e você verá o resultado positivo rapidamente.

 

E se o relógio estiver contra mim?

 

A solução não é dar chances ao azar.

Você deve fazer a prova toda, e deve fazê-la em um tempo específico, e você sabe disso por causa do edital. Não é nenhuma surpresa!

Sendo assim, para evitar a briga com o relógio, a saída mais simples é fazer um simulado a cada 15 dias (pelo menos), para você acelerar e ver em quais partes da prova poderá pular ou dar menos atenção, caso o tempo não esteja a seu favor.

 

O melhor remédio contra o nervosismo: preparação.

No final das contas, você perceberá que a melhor solução contra o nervosismo é se preparar. Os mais bem preparados concurseiros são os que menos se deixam envolver por esse sentimento.

Acima de tudo, uma boa organização desde o início é uma das melhores coisas para combater o nervosismo em provas de concurso público. Lembre-se: você estudou e se preparou muito para esse momento!

 


Comentários

  • 25/04/2016 - jean azevedo
    Carol, tornei teu fã. Qual email para tirar dúvidas? tenho muitas
  • 30/05/2016 - Prof Carol Alvarenga
    Obrigada, Jean :)
    Meu e-mail: carol@esquemaria.com.br
  • 25/04/2016 - Willy Maia
    Salve, salve, Carol! /0/

    Aqui está seu fiel seguidor! :)

    Perdoem-me pelo pleonasmo, mas o artigo, como sempre, é TOP!

    Sempre aqui na sua sombra! HaHaHA!
  • 30/05/2016 - Prof Carol Alvarenga
    Obrigada, Willy ;)
    Um abração!
  • 16/04/2016 - Diego aquino
    Belo texto professora!
    Estou acompanhando suas postagens nas redes sociais.Estão me ajudando muito.Obrigado.
  • 17/04/2016 - Prof Carol Alvarenga
    Obrigada, Diego ;)
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: