Prof. Guilherme Neves

13/04/2016 | 12:04
Compartilhar

IBGE - Técnico - O que esperar na prova?

Oi, pessoal!

Ontem eu comentei a prova para Analista do IBGE (clique aqui para ver a resolução).

Depois que foi liberada a prova para Analista, bateu um desespero geral!! Recebi muitas mensagens de alunos que estão agora simplesmente apavorados para a prova de Técnico. O motivo? A prova para Analista só cobrou Raciocínio Lógico e Estatística.

Como diz o Chapolin: "Não priemos cânico".

Amigos, o conteúdo programático para Analista é totalmente diferente do conteúdo para Técnico. Observe:

RACIOCÍNIO LÓGICO QUANTITATIVO (ANALISTA E TECNOLOGISTA)

I -Noções básicas de lógica: conectivos, tautologia e contradições, implicações e equivalências, afirmações e negações, silogismos. II - Estrutura lógica de relações entre pessoas, lugares, objetos e eventos. III - Dedução de novas informações a partir de outras apresentadas. IV - Lógica da argumentação. V -Diagramas lógicos. VI -Análise, interpretação e utilização de dados apresentados em tabelas e gráficos. VII -Métodos Quantitativos -Estatística descritiva e análise exploratória de dados: média, mediana, quartis, variância, desvio padrão, coeficiente de variação, histograma. Números–índices e medidas de concentração: conceitos fundamentais e aplicações básicas. Probabilidade: definições básicas e conceitos, regras de probabilidade, distribuições binomial e normal. Inferência estatística: métodos de estimação pontual, propriedades dos estimadores, estimação por intervalos, testes de hipóteses simples.

Viu? O conteúdo só contempla Raciocínio Lógico e Estatística. Sem falar que aqui está sendo cobrada também a estatística inferencial.

Foi por isso que ao comentar as questões desta prova no meu artigo anterior, eu indiquei que apenas algumas questões serviriam para a prova de Técnico.

Vamos analisar agora o conteúdo para Técnico.

Conjuntos: operações e problemas com conjuntos. Conjuntos dos números naturais, inteiros, racionais, reais e suas operações. Representação na reta. Unidades de medida: distância, massa, tempo, área, volume e capacidade. Álgebra: produtos notáveis, equações, sistemas e problemas do primeiro grau, inequações, equação e problemas do segundo grau. Porcentagem e proporcionalidade direta e inversa. Sequências, reconhecimento de padrões, progressões aritmética e geométrica. Juros e noções de matemática financeira. Problemas de raciocínio. Geometria plana: distâncias e ângulos, polígonos, circunferência, perímetro e área. Semelhança e relações métricas no triângulo retângulo. Geometria espacial: poliedros, prismas e pirâmides, cilindro, cone e esfera, áreas e volumes. Matemática discreta: princípios de contagem, noção de probabilidade, noções de estatística, gráficos e medidas.

Estão vendo a diferença gritante? Vamos analisar alguns tópicos do edital.

- Nas provas de nível médio, a FGV vem cobrando apenas NOÇÕES de estatística. Portanto, estude apenas média, moda, mediana, variância e desvio padrão. Na verdade, a grande maioria dos problemas fala apenas em Média Aritmética.

- Eu já tinha falado aqui na parte aberta do Ponto sobre o Princípio da Casa dos Pombos e alertei que seria suicídio ir à prova sem estudar este assunto. Dito e feito: caíram duas questões na prova para Analista. Obviamente, podemos esperar alguma na prova de técnico também.

- É importante também treinar as questões clássicas de probabilidade da FGV. São questões mais ou menos assim: há 5 bolas pretas, 4 brancas e 10 vermelhas em uma caixa. Retirando-se aleatoriamente e sem reposição três bolas da caixa, qual a probabilidade de saírem três bolas da mesma cor?

- Tivemos recentemente na FGV muitas questões envolvendo problemas do primeiro grau, porcentagem, proporcionalidade, regra de três.

- Eu não gastaria muito tempo estudando alguns assuntos de Geometria Espacial como Pirâmides e Poliedros.

- Em relação à Geometria Plana, foque no cálculo de áreas.

- Tivemos recentemente também questões envolvendo conjuntos. Vale a pena treinar.

- Em relação à Matemática Financeira: estude Juros Simples e Juros Compostos. Pelo que vem ocorrendo nas provas de nível médio, dificilmente será cobrado algo além disso.

- PA e PG também quase não é cobrado. Entretanto, a FGV gosta muito de sequências numéricas e sequências de letras. Normalmente, há algo que se repete indefinidamente e a banca pede, por exemplo, para você calcular o 2016º termo.

É isso aí, pessoal. Escrevi este artigo apenas para dar uma acalmada nos ânimos. Sei que o nervosismo bate nas vésperas da prova, mas precisamos manter a tranquilidade e o foco. Não se influenciem pela prova de Analista (a não ser pelas questões de Probabilidade!!!).

Um forte abraço e bons estudos!

Guilherme Neves


Comentários

  • 15/04/2016 - Christian Nicollas
    Ótimo texto, professor!
    Com certeza essas dicas nesta reta final serão de grande valor.
    Muito obrigado pelo profissionalismo, competência e dedicação durante as aulas.
    Um forte abraço!
  • 15/04/2016 - Prof Guilherme Neves
    Obrigado, Christian!! Uma boa prova para você. Abraços!!
  • 14/04/2016 - Marília
    Ufa, que alivio (rss...)! Pq eu só consegui resolver as de probabilidade kkkkk. Valeu pelas palavras de ânimo professor!
  • 13/04/2016 - ITALO PEIXOTO
    Professor, o seu curso "VIDEOAULAS: RACIOCÍNIO LÓGICO PARA POLICIAL LEGISLATIVO, ANALISTA E TÉCNICO - CÂMARA E SENADO (TEORIA E EXERCÍCIOS)", está tendo problemas, não é possível assistir as aulas demonstrativas, se possível, entre em contato com o site para normalizar, ok?
  • 13/04/2016 - Prof Guilherme Neves
    Obrigado por avisar! Vou entrar em contato com a coordenação.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: