Prof. Vanilda Fonseca

12/04/2016 | 21:19
Compartilhar

Paulo Freire e suas "pedagogias"

Olá concurseiros do Ponto!

Ao estudar conhecimentos Pedagógicos, com certeza você irá se deparar com diversos teóricos que trouxeram contribuições significativas para a educação dentre eles, Paulo Freire, que apresenta grande destaque.

Suas contribuições não se restringem apenas ao processo de alfabetização de jovens e adultos, mas também sempre trouxe discussões sobre a formação de um sujeito crítico e politizado.

Segundo o educador, antes de começarmos a ler as palavras, já fomos capazes de realizar a leitura do mundo, ou seja, o entendimento que construirmos acerca do ambiente que nos cerca precede o conhecimento sistematizado que encontramos na escola.

Nesse sentido, Freire criticava o que ele chamava de educação bancária, na qual o educando é considerado como um sujeito passivo e impossibilitado de refletir acerca da sua realidade para a solução de problemas.

Dada tamanha relevância do seu trabalho, diversas obras de Paulo Freire são constantemente referenciadas por outros autores assim como citadas por bancas em concursos. Algumas literaturas ganham destaque como: Pedagogia do oprimido; Pedagogia da Autonomia; Pedagogia da Indignação; Educação e Mudança.

A partir dessas colocações, vamos analisar a questão abaixo? Trata-se de uma abordagem interessante. Vale a pena conferir!

(CESPE | CEBRASPE – DPU-ADM/2016)

A respeito da pedagogia da autonomia, proposta por Paulo Freire,

julgue os itens seguintes.

 

69 Ensinar exige reconhecer que a educação não é ideológica.

70 Ensinar exige liberdade, autoridade e apreensão da realidade.

71 Ensinar exige curiosidade, comprometimento e a compreensão

de que educar é uma forma de intervir no mundo.

 

 

 

Comentários:

Questão 69

De acordo Paulo Freire em sua obra Pedagogia da Autonomia, somos seres fazedores de história. Ensinar exige reconhecer que a EDUCAÇÃO É IDEOLÓGICA uma vez que a educação pode transmitir as “verdades” através de ideologias que podem dificultar a nossa percepção mais clara acerca da realidade em que vivemos.

Resposta certa: E

 

Questão 70

Nesta obra Paulo Freire também traz a importância da AUTORIDADE que o educador precisa demonstrar a fim de possibilitar um espaço de aprendizagem no qual o educando também tenha LIBERDADE, mas que também esteja submetido as regras.

“A liberdade amadurece com confronto com outras liberdades, na defesa de seus direitos em face a autoridade dos pais, do professor, do Estado”.

Resposta certa: C

 

Questão 71

Outra concepção enfatizada por Freire é que Ensinar exige curiosidade e comprometimento. Para ele, o professor deve incentivar a curiosidade do educando, pois assim também estimula a sua própria curiosidade. O educador precisa também ser comprometido colocando-se diante dos educandos como um ser político capaz de analisar, de comparar, de avaliar, de decidir, de optar, de romper.

Paulo Freire também afirma que educar é uma forma de intervir no mundo, ressalta que a educação pode atuar como reprodutora da ideologia assim como, pode contestá-la.

“Não posso ser professor se não percebo que cada vez melhor que, por não poder ser neutra, minha prática exige de mim uma definição.”

Resposta certa: C

 

Fantástico esse Paulo Freire! Não é??

Então é isso, vamos atentar para as concepções que foram difundidas por Paulo Freire para não sermos pegos de surpresa.

Grande abraço,

Vanilda.


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: