Prof. Danuzio Neto

03/05/2016 | 17:24
Compartilhar

Ponto de chegada

Há aproximadamente dois anos saí do estado mais pobre da federação para trabalhar no mais rico e isso, claro, de alguma forma, impactou na maneira como enxergo o mundo, as pessoas ao meu redor e até a mim mesmo. E esclareceu muito, também, sobre o que entendo em relação aos concursos públicos. 

 

Após empossado num cargo da área fiscal como tanto sonhei, comprovei que em concurso público definitivamente não importa o ponto de partida de um candidato, ou seja, de onde ele veio, quem é sua família ou os erros que ele já cometeu durante as diferentes fases da vida. Importam, sim, o meio do caminho e o ponto de chegada. É como numa maratona, não adianta saber quem correu mais no começo, quem tinha a liderança nos primeiros quilômetros e parecia despontar facilmente para a vitória. Nos últimos quilômetros, pode acontecer de algum corredor que estava meio escondido disparar para alcançar a vitória improvável – e ele, que passara noventa por cento da corrida incógnito, ser, ao fim, o recebedor de todos os louros.

 

Nestes poucos anos em que trabalho em São Paulo, conheci gente que se formou nas melhores universidades do país e que tinha o serviço público apenas como uma das várias opções de carreira. Conheci gente que se formou no exterior, que fez MBA fora, e quem, inclusive, ganhava mais no setor privado, mas que, pelos seus motivos, escolheu o setor público para desenvolver suas habilidades profissionais. Assim como conheci, também, quem não teve acesso a livros didáticos na escola, não fez cursos no exterior e nem teve como pagar cursinhos ou professores particulares na época do vestibular, e que, ainda assim, estudando pelos materiais certos e se esforçando bastante, igualmente conseguiu passar. 

 

Quantos com currículos bem melhores que o meu, e de tantos outros colegas, não ficaram pelo caminho e sequer conseguiram fazer uma boa prova por não terem estudado o suficiente ou não terem escolhido os materiais adequados? Provavelmente, muitos. E isso, ainda bem, é algo normal. Pois não importa o ponto da partida. No concurso, como na vida, o que vale mesmo, de coração, é o ponto da chegada. O que conta é o esforço desmedido, a resistência numa luta incansável, o gás que se dá para se chegar com sucesso à reta final.

 

Num discurso que fez em Harvard, Joanne K. Rowling disse que “é impossível viver sem falhar em alguma coisa, a menos que você viva tão cautelosamente que chegue a não ter vivido nada, caso em que você falha por não tentar”. 

 

 Abs!

 

Danuzio Neto

 

 ---------------

Contato

e-mail: danuzioferreira@hotmail.com


Comentários

  • 03/05/2016 - Fabiane
    Excelente ! Realmente, o que importa é o ponto de chegada. Vou sacudir a poeira aqui e levantar a cabeça aqui porque tenho um bom caminho para chegar lá! Faça mais textos,quando possível ; )
  • 03/05/2016 - Prof Danuzio Neto
    Obrigado, Fabiane!!! Que bom que o texto estimulou seu lado concurseiro pra valer. Quero notícias depois do resultado dessa sacudida de poeira rs.
    Se tudo der certo, pretendo escrever, ao menos uma vez por mês, um artigo nesses moldes.
    Bons estudos!
  • 03/05/2016 - Roseane
    Moro no Maranhão. Um incentivo a leitura de seu texto, sinceramente.
  • 03/05/2016 - Prof Danuzio Neto
    Muito bom encontrar uma conterrânea por aqui! Espero que esteja botando quente nos estudos para honrar o nosso estado!rs
    Abs!!!!
  • 03/05/2016 - Stephanie
    Parabéns por trazer sua história, para inspirar a minha como pessoa e "concurseira"... espero desenvolver sempre a garra para realizar da minha vida a perfeição q vejo em meus sonhos. Assim como vc prof. Danuzio!
  • 03/05/2016 - Prof Danuzio Neto
    Olá, Stephanie! Fico feliz por ter gostado do texto!
    Tenho certeza que você conseguirá alcançar os seus sonhos. Mande sempre notícias :)
  • 03/05/2016 - Lucas Sousa
    Escreve um artigo contando sua história no mundo dos concursos. Gostei bastante desses dois artigos.
  • 03/05/2016 - Prof Danuzio Neto
    Obrigado, Lucas! Vou trazer todos os meses textos que falem um pouco da minha história com os concursos e também alguns textos como esse. Espero que goste sempre. Obrigado!
  • 11/04/2016 - Nara Vilela
    Excelente texto e lindo exemplo de vida.
  • 11/04/2016 - Prof Danuzio Neto
    Muito obrigado!!! :)
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: