Prof. Igor Oliveira

20/03/2016 | 11:17
Compartilhar

A teoria de tudo, parte 3 - porque você quer estudar e não consegue

Nos artigos passados aprendemos que:

- todos nós possuímos um diálogo interno, uma voz, que, muitas vezes, guia nossas ações.
- esse diálogo interno não é planejado, deliberado. Ele surge espontaneamente, sem pedir nossa permissão.

Chamamos esse narrador interno de “o babaca”.

O babaca é covarde e gosta de estar sempre no controle de tudo. O babaca gosta de nossa atenção. Quando você necessita de espaço para realizar aquilo que precisa ser feito, como estudar, por exemplo, o babaca, a partir de sua estação de comando no cérebro, começa a criar uma série de subterfúgios para ganhar novamente sua atenção. Essas dissimulações do babaca assumem as mais variadas formas. As mais comuns são as seguintes:

- Enchente de pensamentos. O babaca inunda sua cabeça com pensamentos repetitivos e incômodos em momentos inadequados. Exemplo: pensar no trabalho enquanto você estuda à noite.

- Rótulos. O babaca rotula suas atitudes e você, infantilizado por anos de ignorância, cai na armadilha. Exemplo: “nem adianta, eu sou ansioso e não consigo me concentrar de jeito nenhum” ou então “não aprendo essa matéria, nem vem”.

- Impulsos. O babaca solta impulsos para tirar você de sua tarefa. Exemplo: você vai estudar e sente uma vontade louca de ir ver TV ou mexer no celular.

- Frases de efeito. O babaca é criativo e apela para frases de efeito. A mais comum é “você merece”. Quando você está prestes a estudar ele manda: “ah, você merece descansar, você está tão cansadinho”.

Independentemente do subterfúgio criado pelo babaca, todos eles tem apenas uma causa: pensamentos.

O babaca gera uma espécie de véu de pensamentos, através do qual projeta um mundo de mentira, que só serve para iludir você. Esse véu impede que você faça aquilo que você realmente deseja fazer. Não é à toa que várias técnicas meditativas chamam esse véu de “véu da ignorância”, justamente porque induz você a ignorar uma realidade simples, mas poderosa: você não é o babaca e não tem que obedecê-lo. Você quer estudar, fazer dieta, ser feliz, poupar para aposentadoria e não gritar com seu filho. Você não quer se deixar iludir pelas dissimulações criadas pelo babaca. Você até sabe disso intelectualmente, mas não faz. Você entende que não pode devorar uma barra de chocolate inteira, mas devora. Você sabe que tem que estudar todo dia, mas não estuda.

Saber intelectualmente é mole. Quero ver é agir. Talvez essa seja uma limitação de vários métodos terapêuticos. Eles fazem com que você entenda intelectualmente, conheça o problema, mas não dão o remédio da cura. Eu chamo esse mundo de mentira de Matrix de Pensamentos, fazendo analogia ao filme Matrix, onde a humanidade, iludida, vive escrava de um programa de computador, que reproduz um mundo de mentira, apenas para sugar a energia de nossos corpos. O véu da ignorância é justamente uma Matrix, só que de pensamentos: impede que vejamos a realidade e desperdiça nossa energia.

A Matrix Revelada

Experimente prestar atenção nas pessoas correndo para o trabalho, totalmente imersas em seus pensamentos, resmungando quando esbarram em você. Olhe em seus rostos possuídos por pensamentos, alienados ao que está se passando no ambiente ao seu redor. Esses são os habitantes da Matrix. Não tem consciência do que estão fazendo, apenas reagem aos subterfúgios do babaca (enchente de pensamentos, impulsos, frases de efeito e rótulos). Se (re)agem dessa forma indo para o trabalho, da mesma forma reagirão fugindo dos estudos, dando chilique quando erram uma questão ou se deprimindo quando não passam em um concurso público.

Este é o resumo de tudo: você quer estudar, mas está preso na Matrix, iludido pelos subterfúgios do babaca, que não quer perder sua atenção. Um erro muito comum é procurar respostas certas em locais errados. Por exemplo: você acha que não memoriza o conteúdo, porque não faz Mapa Mental, quando na verdade você mal consegue se concentrar no que está fazendo. Outro exemplo mais extremo: você se desespera e apela, utilizando indiscriminadamente remédios (ritalina) para calar o narrador interno e tentar melhorar sua concentração.

Livrar-se da Matrix é o primeiro passo para se tornar uma pessoa bem sucedida. Um médico operando um paciente, um cantor de uma banda de rock cantando para uma grande platéia, um estudante concentrado, um pintor trabalhando em seus quadros, um empreendedor arrojado e organizado são exemplos de pessoas que saíram da Matrix. Estão conectados com suas tarefas, com a realidade, não reagem e focam em fazer aquilo que tem que ser feito.

No próximo artigo, veremos como se libertar das garras do babaca e fugir da Matrix de Pensamentos.

Abs!

Igor Oliveira.

Coaching para concursos.

Programa Motivacional para Concursos.

===

E-books gratuitos:

Por que ainda não deu certo?

Ninguém quer ser concurseiro em uma tarde de verão.

===

Curta minha Fanpage.

Siga-me no twitter.

Periscope: @comandanteigor.

Igor[arroba]pontodosconcursos.com.br


Comentários

  • 27/03/2016 - Moisés
    Excelente texto, meus Parabéns professor .
  • 27/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Obrigado Moisés! Que bom que gostou! Abs!
  • 25/03/2016 - Camilla
    Muito interessante! Estou ansiosa para ler os próximos artigos...
  • 27/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Valeu Camila! Disponha! ;)
  • 22/03/2016 - LOPES
    Gostei muito da texto, me vi em muitas dessas situações descritas.
  • 22/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Legal Andrei. Fico feliz que tenha ajudado! Abs! ;)
  • 21/03/2016 - POLIANA STRZALKOWSKI
    Olá, comandante Igor! Gostaria de expressar minha gratidão por sua dedicação em elaborar textos sensacionais, como este. Lidar com o "babaca", não é tarefa fácil. rs. Aguardando o próximo artigo. Abraços.
  • 21/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Valeu Swarovisk! rs...conte comigo! Abs!
  • 21/03/2016 - Leticia
    Sensacional! Obrigada pelo artigo... estou ansiosa pela continuação!
  • 21/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    O próximo vai ter o pulo do gato...rs...abs!
  • 21/03/2016 - Tânia Maria
    Grata por mais este maravilhoso texto!
    Vi com bastante clareza todos os meus subterfúgios para não estudar.
    Abraços
  • 21/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Valeu TM! Conte comigo! ;)
  • 21/03/2016 - Carla Aparecida Pere
    Nossa Igor, tudo a ver esse artigo. É impressionante como nos enxergamos nestas situações o tempo todo. Parabéns pelo artigo. Abçs
  • 21/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Obrigado pela participação Carla! Disponha sempre! Abs!
  • 21/03/2016 - Zabelê
    Babaca = EGO.
    Igor,vc é profissional de pscicologia e está escondendo o jogo?!!!
    Abçs
  • 22/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    É bem por aí...rs...tudo se resume nisso. Abs!
  • 20/03/2016 - Rafaela
    Bacana, Igor! Ansiosa pelo próximo artigo. Temos de nos livrar desse babaca. Abs!
  • 20/03/2016 - Prof Igor Oliveira
    Sim. É o segredo...rs...Abs!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: