Prof. Claudia Kozlowski

16/03/2016 | 14:46
Compartilhar

Diferença entre Complemento Nominal e Adjunto Adnominal

Olá, pessoal,

Estamos vivendo um período conturbado em nosso país e isso, sem dúvida, afeta os concursos federais, mas o candidato não pode esmorecer. Precisa manter sua preparação "a mil", pois a qualquer momento pode ser surpreendido com um edital do concurso dos seus sonhos. 

Por isso, escolhi um tema dos mais "espinhosos" da Língua Portuguesa para tratar hoje.

Atendendo a um  pedido de um candidato, formulado em minha página do Facebook (www.facebook.com/claudiadoponto), vamos falar sobre a importante diferença entre ADJUNTO ADNOMINAL e COMPLEMENTO NOMINAL e perceber a distinção entre essas funções sintáticas.

Para isso, reproduzo a seguir uma questão de concurso elaborado pela FGV/SP.

.....................................................................................................................................

As alternativas a seguir desempenham, no texto I, mesma função sintática, à exceção de uma assinale-a

a) Até hoje, não surgiu nenhum sistema tão capaz DE FAZER A ECONOMIA CRESCER. (ele não indicou a expressão grifada, mas acredito que tenha sido essa em letras maiúsculas.)

b) Os trabalhadores têm feito conquistas .... visivelmente não sentem saudades do tempo em que eram obrigados A JORNADAS DE TRABALHO DE 12 HORAS.

c) O individualismo característico dessas confusas camadas intermediárias as torna muito vulneráveis À SEDUÇÃO DAS CLASSES DOMINANTES

d) Tinham a convicção que estavam na crista de uma onda que os empurrava inexoravelmente para adiante, para promover a transformação DAS RELAÇÕES DE PRODUÇÃO....(idem)

e) Tinham a convicção que estavam na crista de uma onda que os empurrava inexoravelmente para adiante, para promover a transformação das relações de produção e o crescimento DAS FORÇAS PRODUTIVAS. 

...................................................................................................


Estão em pauta as seguintes funções sintáticas.

- COMPLEMENTO NOMINAL – função exercida por uma palavra ou uma expressão que complementa um ADJETIVO, um ADVÉRBIO ou um SUBSTANTIVO ABSTRATO

- ADJUNTO ADNOMINAL – neste caso, a palavra ou a expressão complementa um SUBSTANTIVO CONCRETO ou um SUBSTANTIVO ABSTRATO

Você deve ter notado que o SUBSTANTIVO ABSTRATO aparece nas duas funções, não é mesmo? Como se diferenciam, então? A partir da idéia que o complemento apresenta em relação ao termo regente.

Se a idéia for ATIVA, é ADJUNTO ADNOMINAL (bisu: tudo com a letra "A" - substantivo Abstrato com idéia Ativa é Adjunto Adnominal)

Se a idéia for passiva, é complemento nominal (memoriza por exclusão em relação ao outro).

A partir de exemplos, tudo fica mais fácil. Veja só:

1) a construção do arquiteto - "Construção" é um substantivo abstrato. Vamos analisar a função do complemento: o arquiteto constrói ou é construído? Constrói. Então ele pratica a ação. A idéia é ATIVA. Logo, a expressão "do arquiteto" exerce a função sintática de ADJUNTO ADNOMINAL.

2) a construção do prédio - O prédio constrói ou é construído? É construído. Sofre a ação verbal. Então a idéia é passiva. Logo, sua função sintática é COMPLEMENTO NOMINAL.

Então, vamos complementar a definição:

- COMPLEMENTO NOMINAL - complementa um ADJETIVO, um ADVÉRBIO ou um SUBSTANTIVO ABSTRATO com idéia PASSIVA.

- ADJUNTO ADNOMINAL - complementa um SUBSTANTIVO CONCRETO ou um SUBSTANTIVO ABSTRATO com idéia ATIVA (tudo com a letra A)

Voltemos, agora, à questão para analisarmos cada uma das opções:

a) Até hoje, não surgiu nenhum sistema tão capaz DE FAZER CRESCER A ECONOMIA.

CAPAZ é um adjetivo. Logo, "de fazer crescer a economia" exerce a função de complemento nominal.

 

b) Os trabalhadores têm feito conquistas .... visivelmente não sentem saudades do tempo em que eram obrigados A JORNADAS DE TRABALHO DE 12 HORAS.

OBRIGADOS é um adjetivo. Logo, "a jornadas de trabalho de 12 horas" é complemento nominal.

 

c) O individualismo característico dessas confusas camadas intermediárias as torna muito vulneráveis À SEDUÇÃO DAS CLASSES DOMINANTES

VULNERÁVEIS é um adjetivo. Assim, o que está grifado é complemento nominal.

 

d) Tinham a convicção que estavam na crista de uma onda que os empurrava inexoravelmente para adiante, para promover a transformação DAS RELAÇÕES DE PRODUÇÃO....

TRANSFORMAÇÃO é um substantivo abstrato (oba! vamos testar nossos conhecimentos!). Temos de analisar se o complemento apresenta idéia passiva ou ativa. Em "para promover a transformação das relações de produção", o complemento "relações de produção" transformam ou são transformadas? Elas são transformadas. Então a idéia é passiva. Com idéia passiva, o termo exerce a função de complemento nominal.


e) Tinham a convicção que estavam na crista de uma onda que os empurrava inexoravelmente para adiante, para promover a transformação das relações de produção e o crescimento DAS FORÇAS PRODUTIVAS.

CRESCIMENTO é também um substantivo abstrato (beleza!).

Em "o crescimento DAS FORÇAS PRODUTIVAS", FORÇAS PRODUTIVAS irão crescer. Assim, a idéia é ATIVA. Então, esse elemento exerce a função sintática de ADJUNTO ADNOMINAL.

É A ÚNICA QUE SE DIFERENCIA DAS DEMAIS. Esse é o gabarito.

.................................................................................................

Aproveito para informar que já estão abertas as turmas dos seguintes cursos:

- CURSO DE EXERCÍCIOS ESAF

- CURSO REGULAR TEÓRICO

Todas as informações sobre esses cursos estão aqui.

 

Grande abraço e bons estudos!


Comentários

  • 17/04/2016 - Leonardo
    Parabens pela excelente explicacao!!
  • 17/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Leonardo! Abraço e bons estudos!!!
  • 12/04/2016 - Renato
    Excelente explicação.
  • 13/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Renato! Abraço e bons estudos!
  • 13/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Renato! Abraço e bons estudos!
  • 13/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Renato! Abraço e bons estudos!
  • 13/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Renato! Abraço e bons estudos!
  • 13/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Renato! Abraço e bons estudos!
  • 17/03/2016 - ELCIO MORAIS LIMA
    Maravilhosa a explicação desta docente que dispensa comentários. Didática simples e muito lógica e,com isso,produz resultados imediatos.Recomendo para todos aqueles que desejam realizar uma prova de português sem nenhum medo.
  • 05/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Élcio! Grande abraço e bons estudos!
  • 17/03/2016 - Gilberto
    Profº Cláudia, Como sempre, suas explicações são ótimas. Parabéns!
  • 05/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Obrigada, Gilberto! Grande abraço e disponha sempre!
  • 17/03/2016 - Sérgio Ferreira
    Muito bom!
  • 05/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Valeu, Sérgio! Grande abraço!
  • 16/03/2016 - Wilson
    Boa tarde!

    Acho que é impossível não entender rsrs. Obrigado!
  • 05/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Que assim seja, Wilson!
    Um abraço grande e bons estudos!
  • 16/03/2016 - Diego Henrique
    Obrigado, professora! Muito esclarecedor!
  • 05/04/2016 - Prof Claudia Kozlowski
    Muito obrigada, Diego!
    Firme na luta!
    Abraço.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: