Prof. Thiago Alves

10/02/2016 | 15:26
Compartilhar

Preparativos ANAC! Comentários - Questões de REGULAÇÃO ANP

Olá, caros candidatos ao Concurso ANAC!

A data da prova está chegando (inclusive os locais já foram definidos)! Que tal praticarmos um pouco, resolvendo as questões de Regulação desse último concurso (2016) ANP?

Vocês vão perceber que as questões cobradas pela FUNCAB foram bem fáceis (creio que a ESAF pegará um pouco mais pesado rs), sendo todas elas abordadas durante nossas aulas... tenho certeza que os meus alunos gabaritariam! :)

Vamos lá!

 

1 - Nos mercados em concorrência perfeita:

(A) no curto prazo, se o resultado econômico do produtor for positivo, a produção deve ocorrer com custo marginal inferior ao custo médio.

(B) no curto prazo, o valor do excedente do consumidor é superior aos lucros totais mais o valor do custo fixo.

(C) no nível que maximiza o lucro da produção, a receita marginal e o custo marginal são exatamente iguais.

(D) para as empresas em concorrência perfeita, a receita marginal é maior que o preço do bem.

(E) para que ocorra maximização dos lucros da firma, o preço tem que ser maior que o custo marginal.

Comentários:

Dadas as curvas de demanda e de oferta (estudadas na Teoria Econômica da Regulação), podemos dizer que o preço e a quantidade de equilíbrio estarão exatamente no ponto onde essas curvas se interceptam (demanda = oferta).

Na situação de equilíbrio da Concorrência Perfeita, os produtores (individualmente) não possuem qualquer controle sobre o mecanismo de preço. Se o preço cobrado por um produtor estiver acima do preço de equilíbrio (p0) ele não venderá nenhuma unidade; por outro lado, se ele cobrar um preço abaixo do preço de mercado, haverá um grande número de compradores. Então, a receita marginal (RMg) de uma empresa - no mercado de concorrência perfeita - se iguala ao preço cobrado pelo produto (custo marginal). Ou seja, o acréscimo na receita devido à venda de uma unidade adicional do produto será igual ao seu próprio preço.

Essa é a igualdade verificada no nível que maximiza o lucro da produção: entre a receita marginal e o custo marginal. As outras alternativas estão incorretas, não retratando um mercado em concorrência perfeita!

Alternativa correta: letra c).

 

2 - Uma característica do mercado em concorrência monopolística é que

(A) se trata de um mercado atomizado, ou seja, individualmente, vendedor e comprador não possuem condições de influenciar o mercado.

(B) são os produtos vendidos diferenciados e complementares entre si.

(C) são os produtos vendidos complementares entre si, mas não são diferenciados.

(D) existe a possibilidade de capacidade ociosa na produção.

(E) é menor o preço de equilíbrio do que o custo marginal para o produtor.

Comentários:

A concorrência monopolística (ou imperfeita) é muito semelhante à concorrência perfeita, com a diferença (basicamente) que os produtos transacionados não são homogêneos. Isto é, cada firma possui o monopólio do seu produto/marca, que é diferenciado dos demais. São exemplos os produtos ligados ao vestuário e alimentação (você deve conhecer diferentes versões – light, integral, sem gluten etc. de um “mesmo” produto, não é verdade?).

Como características dessa estrutura de mercado, temos:

- Grande número de empresas;

- Produtos diferenciados;

- Pequeno controle de preços;

- Considerável concorrência extrapreço, por meio de marcas, propagandas, patentes e serviços especiais.

A curva de demanda do produto é bem mais elástica do que em monopólios (devido à possibilidade de substituição - e não de complementariedade). No entanto, a diferenciação dos produtos faz com que essa elasticidade seja menor do que a observada na concorrência perfeita (quanto maior a diferenciação, maior será a inelasticidade observada), de tal maneira que a empresa não será tomadora de preços; perceba, portanto, que os produtores não serão atomizados como na concorrência perfeita.

Por fim, temos a existência de capacidade ociosa (capacidade produtiva não utilizada), que pode ser utilizada para retaliar a entrada de novas empresas (pois o rápido aumento da produção causaria a queda de preços, dificultando a instalação de uma nova firma no setor).

Dessa forma, a alternativa correta será a de letra D).

 

3 - O valor que um comprador se dispõe a pagar por um bem menos a quantia que realmente paga por ele é um conceito que expõe a definição de

(A) excedente do produtor

(B) excedente do consumidor

(C) receita marginal do produtor

(D) “peso morto” dos impostos

(E) eficiência dos mercados monopolistas

Comentários:

Nas transações de mercado em concorrência perfeita, consumidores e produtores compram e vendem de acordo com o preço de equilíbrio, que é estabelecido pelas forças da oferta e da demanda. Ou seja, é o mercado que estabelece o preço das mercadorias.

No entanto, para alguns consumidores, o preço determinado pelo mercado pode ser mais barato que aquele preço que eles estariam dispostos a pagar. Isso é o que chamamos de EXCEDENTE  DO  CONSUMIDOR: o benefício total que os consumidores recebem além daquilo que pagam pela mercadoria. Ou seja, é o que os consumidores estariam dispostos a pagar menos o que realmente pagaram. Portanto, o excedente do consumidor é uma espécie de medida de benefício líquido, ou bem-estar do consumidor.

Moleza então: alternativa B).

 

4 - Com referência às práticas de mercado de defesa de concorrência, existe no Brasil um órgão responsável por orientar, fiscalizar, prevenir e apurar abusos do poder econômico, exercendo papel tutelador da prevenção e repressão do mesmo. Esta autarquia federal brasileira chama-se

(A) CVM – Comissão de Valores Mobiliários

(B) OPEP – Organização dos Países Exportadores de Petróleo

(C) CADC – Conselho Administrativo de Defesa de Concorrência

(D) CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica

(E) Secretaria do Tesouro Nacional

Comentários:

Essa foi de graça! Conforme a Lei nº 12.529/2011, o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência – SBDC é formado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE e pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda. O CADE é uma entidade judicante com jurisdição em todo o território nacional, que se constitui em autarquia federal (mas não é uma Agência Reguladora), vinculada ao Ministério da Justiça, com sede e foro no Distrito Federal, e competências previstas nesta Lei; ele é composto pelos seguintes órgãos:

I - Tribunal Administrativo de Defesa Econômica; 

II - Superintendência-Geral; e 

III - Departamento de Estudos Econômicos.

É o CADE que decide se houve ou não infração à livre concorrência por parte de empresas ou de seus administradores, bem como aprecia os atos de concentração submetidos à sua aprovação.

Alternativa correta: letra D).



E ai, o que acharam? A prova estava bem tranquila, não é mesmo?

E se você ainda não finalizou os seus estudos para a ANAC (ou teve alguma dificuldade na prova da ANP), ainda dá tempo de se preparar! Vale a pena conferir os cursos abaixo:

 

AGÊNCIAS REGULADORAS E REGULAÇÃO PARA CONCURSOS PÚBLICOS

https://www.pontodosconcursos.com.br/cursos/produtos_descricao.asp?desc=n&lang=pt_BR&codigo_produto=53687

 

CONHECIMENTOS DE REGULAÇÃO PARA TÉCNICO EM REGULAÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL - ANAC

https://www.pontodosconcursos.com.br/cursos/produtos_descricao.asp?desc=n&lang=pt_BR&codigo_produto=54098



Um abraço,

Professor Thiago Alves


Comentários

Ainda não há comentários

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: