Prof. Gabriela Knoblauch

30/11/2015 | 10:45
Compartilhar

SEGUNDAS DE COACHING: Ansiedade boa

Oi, pessoal! Este é o último artigo da nossa série SEGUNDAS DE COACHING.


Costumo falar de ansiedade quando converso com vocês. Hoje quero falar para os que sofrem de FALTA DE ANSIEDADE. Isso mesmo! Esse sentimento é importante em nossas vidas e muito útil se bem dosado. É a ansiedade que te faz suportar certas coisas, que te dá forças para ir além. Se tudo está confortável, em paz e sossegado, a tendência é ficarmos um pouco “molengas”. Alô, alô! Zona de Conforto!

 

Tenho recebido emails e atendido alunos nos meus cursos de Coaching com a seguinte realidade: o candidato não convive com ninguém que está estudando para concursos. Isso porque ou ele já passou em um concurso menor e todos os amigos já são concursados, ou realmente não conhece ninguém que está estudando.

 

Viver longe de outros concurseiros – como qualquer coisa na vida – tem seus prós e contras. O pró é que o grau de ansiedade de quem estuda sem ter com quem se comparar tende a ser substancialmente menor. Quanto menor a ansiedade, melhor é a concentração. Já os contras são não ter com quem dividir angústias (só concurseiro entende concurseiro), tirar dúvidas, trocas estratégias de estudo e... ter com quem se comparar. Isso é um contra também!


SIM! Ter referências para comparação pode ser ótimo... em doses homeopáticas, claro!

 

Explico: quando ninguém mais estuda à sua volta, qualquer esforço que você faça parece o máximo. Todo mundo fica impressionado com sua disciplina em estudar 01 hora por dia. Dá uma sensação de boa de que tudo dará certo. Você não sente o “peso” da concorrência. Você fica mais “molenga”.

 

Se você estuda uma hora por dia e é cercado de gente com “sangue nos olhos” para passar, que realmente se esforça muito, o incômodo surge. O medo de ficar para trás aparece. De repente, brota em você um certo espírito guerreiro, de luta. Isso é bom! Na verdade, isso é sensacional! Passar um lindo sábado de sol trancado em casa estudando não é para qualquer um. Tem que ser MUITO CASCA GROSSA para fazer isso de novo e de novo. Tem que ter muita garra e foco.

 

Não estou sugerindo que você passe a stalkear concurseiros por aí. Ou paute sua vida, seu cronograma e seu senso de realização nos outros. Não mesmo! Já falamos muito sobre como esse tipo de atitude gera desesperança, piora a autoestima e – consequentemete – atrapalha os estudos. Tendemos a engrandecer o outro e a nos diminuirmos. Não alimente esse monstro dentro de você. Mas comparar-se moderadamente pode apimentar seus estudos. E quem aí está muito necessitado de um “sacode”? Sabemos que o marasmo é altamente contraproducente.

 

Então, se você é um concurseiro solitário e está achando o processo super tranquilo, cuidado! Algo está errado. Listo abaixo algumas dicas para você sentir uma dose saudável de pressão:


1- Faça concursos.

Nada como chegar ao local de prova e ver aqueeeeela multidão. Ô, alegria! #sqn

Sentir-se um grão de areia no meio daquela gente toda é uma ótima forma de enxergar a verdade: sua vaguinha no serviço público virá apenas com muito sangue, suor e lágrimas!

Fora que ver o nome lá no fim da suplência, ou nem ver o bendito, é como sentir o Capitão Nascimento gritando com você, te mandando pedir para sair. Sempre bom! :)



2 – Faça amigos concurseiros.

Se você não tem nenhum amigo concurseiro, faça alguns pela internet. São incontáveis os fóruns de concurso em sites diversos ou grupos de estudo no Facebook. Sigo muuuitos alunos e meu feed do instagram só tem cronograma, foto de mesa de estudo e coisas do gênero. É disso que você, concurseiro excessivamente sossegado, precisa. Esse contato pode ser muito reconfortante também. Todo ser humano precisa se sentir parte de um todo. Ver outras pessoas no perrengue pode – além de gerar um “medinho produtivo” – te fazer sentir menos diferente ou sozinho.

Alerta: Redes sociais podem ser o início do fim se mal utilizadas. Vejam meu vídeo sobre o Concurseiro Terrorista antes de começarem a socializar com outros concurseiros: Concurseiro Terrorista: Ele já te abalou?

 

3 – Crie metas de volume.

Você está aí, tranquilão ou tranquilona, com a sensação de ser o único concurseiro da Terra. Para adicionar uma pressão produtiva na sua rotina de estudos, crie metas de volume. Anote quantas páginas, capítulos ou questões pretende fazer em 1 mês, por exemplo. Verá que não terá muito tempo livre se quiser bater a meta. É legal também fazer uma meta de longo prazo. Pegue seu edital dos sonhos determine metas para cumprir cada item. Faça uma checklist com o conteúdo de cada matéria. Vá “ticando” de vermelho o que já viu. Isso vai gerar uma noção clara do quão loooongo é o caminho e você sentirá que não há tempo a perder.

 

Pessoal, espero que tenham curtido essa série de 10 artigos.

Forte abraço!

Gabriela

 

******************************************************************************

Meu coaching disponível no momento:

COACHING DE INGLÊS PARA OFCHAN (COM CORREÇÃO DE DISCURIVAS)

*******************************************************

Onde vocês podem me achar:

gabriela@pontodosconcursos.com.br

CANAL DO YOUTUBE: GABRIELA KNOBLAUCH

FANPAGE NO FACEBOOK

MEU INSTAGRAM


Comentários

  • 04/12/2015 - Renata
    "Medinho produtivo"... Adorei!!Eu me vi nesse texto. Parabéns por mais um ótimo artigo!
  • 05/12/2015 - Prof Gabriela Knoblauch
    Obrigada, Renata! Realmente, esse artigo cai bem para você! Continue no caminho que planejamos, hein! Abs!
  • 02/12/2015 - Jaime
    Muito legal o texto. Obrigado pelas dicas!!
  • 02/12/2015 - Prof Gabriela Knoblauch
    Disponha, Jaime! Que bom que gostou!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: