Prof. Sandro Monteiro

19/10/2015 | 18:56
Compartilhar

Cuidado com a Prova Discursiva da ANAC 2015. Veja as diferenças básicas da ESAF em relação ao CESPE.

Amigos,


Aproxima-se a divulgação do edital do concurso da ANAC 2015.  A entidade promete ainda este mês de outubro divulgar, apesar do prazo oficial contemplar o evento até meados de dezembro de 2015.

Selecionada a banca ESAF, o Edital está nos últimos acertos, em uma comissão que foi criada dias atrás especialmente para isso. É hora de apertar os estudos. A prova ocorrerá entre 60 a 90 dias do lançamento do edital.

A expectativa dos candidatos é pela atualização ou agregação de conhecimentos a serem cobrados, o que possivelmente ocorrerá. Provavelmente, devido a quantidade reduzida de vagas aprovadas pelo Ministério do Planejamento, e a tendência das agências reguladoras ligadas ao setor de infraestrutura de transporte de aumentarem o conteúdo dos cargos, teremos uma menor variedade de áreas de especialização para os cargos de analista e de especialista.

Além disso, o momento institucional da ANAC deve influenciar no Edital, dado o grande foco governamental nas concessões e no desenvolvimento da aviação regional. A Agência, com a Copa 2014, organizou-se e venceu o desafio dos jogos da Copa do Mundo 2014. Agora é hora de incentivar investimentos no setor aéreo, e, portanto, deve crescer a importância interna da regulação econômica – prestígio que estará refletido neste processo seletivo.

O que gera mais expectativa nos candidatos é a grande diferença no estilo de seleção da ESAF. Não sem motivo. A ESAF é tipicamente escolhida para a seleção de candidatos que comporão as chamadas Carreiras de Estado (Receita Federal, Tesouro Nacional, Políticas Públicas e Orçamento, etc), geralmente as carreiras que exigem perfis diferenciados e conhecimento de alto nível de complexidade.

Por isso, suas provas objetivas são marcadas pela grande densidade textual das questões e principalmente pela modalidade múltipla escolha (exigindo do candidato escolher uma opção entre quatro razoavelmente parecidas). Com isso, a ESAF pretende selecionar candidatos mais capazes de tomar decisões não previamente estruturadas, com base em poucas ou confusas informações.

Receio maior dos alunos está na Prova Discursiva. A renomada Banca é extremamente sistemática em suas correções de discursivas, e para isso possui um rol extenso de critérios que são difíceis até de compreender seu significado.

O aluno verá que é fácil ao examinador zerar a nota de uma redação com base em todos os critérios que a banca elenca. Portanto, nas redações para a ESAF, o concursando deve atentar em palavra por palavra do que escreve. É primordial o uso das técnicas de discursivas, amplamente ensinadas aqui no Ponto dos Concursos.

É justamente por isso que a Banca costuma marcar dia separado para a prova discursiva, em fase distinta. Para essa nova fase vai somente o candidato habilitado na fase da Prova Objetiva, necessitando entre 50 a 60% da nota máxima da prova objetiva para alcançar a segunda fase. Olhando os concursos anteriores e mais recentes da ESAF, a prova discursiva ocorreria entre 30 a 40 dias após a Prova Objetiva.

Não existindo o novo edital, não sabemos por enquanto se a ANAC concordou com esse modelo de discursivas em uma nova fase de seleção. Porém, sabemos que a Agência tem pressa. Talvez teremos a discursiva no mesmo dia da objetiva, em horário distinto (de manhã uma, a tarde outra, por exemplo).

Outra expectativa é, diferente da prova de 2012, a banca cobrar mais de uma redação por candidato. Poderá também misturar as modalidades textuais, como, por exemplo, para o Especialista em Regulação, cobrar duas Questões mais uma Análise de Caso, ou, para Analista, cobrar uma Questão mais um Dissertação.

Essencial diferença da banca ESAF em relação ao CESPE (banca anterior da ANAC 2012) é esta: o candidato começa com 100% da nota máxima em cada redação. Corrigindo a redação, o examinador vai descontando nota conforme os equívocos de argumentos e de uso do idioma.

Quanto aos temas da redação, não acredito no crescimento de complexidade ou mesmo em grande inovação, puxando para um teor mais acadêmico. Deve-se seguir a linha da prova anterior, totalmente correspondente ao nível do cargo pretendido.

Lembro que estamos com um curso preparatório voltado para as discursivas da ANAC. Apesar do curso ser baseado no Edital de 2012, as técnicas ensinadas no presente curso são totalmente válidas e aplicáveis ao estilo ESAF. Adiante-se e compre o curso. Além disso, assim que o novo edital for lançado, para você que não gosta de pegar um curso já em andamento, lançaremos uma nova turma para o Curso de Discursivas voltados para a ANAC.

O bom desempenho na Prova Discursiva será essencial para a aprovação em qualquer concurso da banca ESAF.

Encontro todos no curso.

Sandro Monteiro

www.facebook.com/MScSandroMonteiro


Comentários

  • 20/10/2015 - Matheus
    Prof. Sandro, qual sua expectativa para publicação do edital (outubro/novembro/dezembro)? Pelo comentado no texto, podemos esperar uma redução das áreas e uma ampliação do conteúdo exigido para Especialista, em relação ao que foi exigido no último concurso? Por fim, gostaria de saber se é real a possibilidade de oferta de vagas para São Paulo no concurso/cargo em questão?
  • 20/10/2015 - Prof Sandro Monteiro
    Matheus,

    O Edital será publicado até dezembro de 2015. Mas neste momento a comissão interna já analisa uma minuta. Logo, pode sair este mês ainda.

    Sim, poderá haver uma redução na variedade de cargos, pelos pressupostos que coloquei no artigo.

    Como no concurso de 2012, as novas vagas devem estar concentradas no DF, SP e RJ.

Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: