Prof. Igor Oliveira

19/09/2015 | 16:00
Compartilhar

O otimismo realista (Paradoxo de Stockdale)

O Almirante Stockdale foi um piloto da Marinha Americana que teve sua aeronave abatida na guerra do Vietnã. Ele foi capturado pelos seus inimigos e viveu como cativo num campo de prisioneiros por oito anos. Foi torturado inúmeras vezes sem saber se iria voltar para casa e encontrar sua família. Ele foi tão torturado que chegou a perder o movimento em uma de suas pernas.

Depois que voltou para casa, ao ser perguntado sobre sua experiência no campo de prisioneiros, disse:

“Jamais perdi a fé no final da história. Nunca duvidei - não apenas de que sairia vivo, mas que também venceria no final e transformaria aquela experiência num divisor de águas da minha vida - experiência que, em retrospectiva, eu não trocaria por nada”.

Quando questionado sobre quem não conseguiu sobreviver, respondeu:

“Ah, isso é fácil: os otimistas”.

O entrevistador, perplexo diante da resposta, indagou o motivo.

Stockdale afirmou que os otimistas eram aqueles que diziam: “Estaremos fora daqui na época do Natal”. O Natal chegava, o Natal ia embora e os otimistas diziam “estaremos fora daqui depois da Páscoa”. A Páscoa chegava, ia embora e nada acontecia. Várias Páscoas, vários Natais e os otimistas morriam com o coração partido.

Stockdale dizia que você nunca deve confundir a fé de que irá triunfar no final com a disciplina de enfrentar a mais dura realidade dos fatos (que às vezes não é nada boa).

De fato, Stockdale não apenas ficava contando os dias em sua cela. Ele atuou ativamente para criar uma condição mínima de sobrevivência para seus soldados a fim de que a maioria pudesse voltar sem danos para a casa. Instituiu um sistema de comunicação entre os prisioneiros para que eles não se sentissem sozinhos. Trocou informações de inteligência com sua esposa, ainda que isso pudesse acarretar sua execução. Criou regras que ajudavam os soldados a lidarem com a tortura (como ninguém resiste muito tempo à tortura, depois de x minutos você poderia dizer certas informações, o que aumentaria suas chances de sobreviver).

Num momento memorável, os prisioneiros, durante um silêncio imposto, escreveram, com panos e esfregões, no pátio central do campo de concentração um “Nós te amamos” para Stockdale, no seu aniversário de terceiro ano de captura.

Ainda que a realidade fosse dura (brutal, na verdade), ainda que Stockdale tenha passado frio, fome ou dor, ele não ficou de braços cruzados e chamou para si a responsabilidade do conforto de seus homens.

Ao término de tudo, ele ainda escreveu um livro com sua esposa (In Love and War), em capítulos alternados, com crônicas de suas respectivas experiências durante aqueles oito anos.

O Paradoxo de Stockdale é uma poderosa dualidade psicológica. Ao mesmo tempo que você deve ter a fé inabalável de que irá passar num concurso público, você deve aplicar de maneira incansável a disciplina para enfrentar sua atual situação, seja ela qual for.

Todos aqueles que conseguem atuar em ambos os lados da equação (fé e disciplina) criam a excelência em suas vidas, projetos e empresas.

Encare a dura realidade dos fatos

O Brasil está vivendo uma crise econômica e política? Sim.

Haverá corte nos concursos? Creio que sim. No entanto, a história vem mostrando que, mesmo o Governo dizendo, ele não consegue sustentar os cortes por tanto tempo. As pessoas morrem, se aposentam e pedem demissão. É preciso haver reposições, afinal.

Construa sua experiência com disciplina

O que diferencia as pessoas não são as dificuldades a que são submetidas. Mas a forma como elas lidam com essas dificuldades. Verdade seja dita, candidatos ruins não sabem lidar nem com o excesso, nem com a escassez de concursos públicos. No excesso são encurralados pela dúvida, confusão e falta de planejamento. É como se estivessem numa pizzaria com duzentos sabores de pizza e ficassem um ano escolhendo qual seria a melhor opção. Na escassez rogam aos céus um motivo para continuarem estudando.

A vida nem sempre é o que gostaríamos. Você pode ser capturado num campo de prisioneiros, passar por sufocos financeiros, de relacionamentos, saúde ou não ter todos os concursos do mundo com edital aberto.

No entanto, se você mantiver a fé inabalável de que irá passar e ainda aplicar a disciplina diária para fazer sua parte, talvez você não passe até o Natal ou a Páscoa, mas certamente não apenas sairá vitorioso ao final, como também terá orgulho de si mesmo ao olhar para trás e ver que teve a coragem de manter sua posição, ainda que o cenário não fosse favorável. Assim como Stockdale, você viverá seu processo de preparação de maneira pragmática e memorável e, em retrospectiva, conseguirá tirar transformadoras lições disso tudo para sua vida.

Abs!

Igor Oliveira.

Curta minha fanpage no Facebook.

Siga-me no Twitter.

E-mail: igor[arroba]pontodosconcursos.com.br.

=====

Eu li sobre o Paradoxo de Stockdale no livro de Jim Collins, Good to Great (feitas para vencer), de onde tirei as falas descritas no artigo. Como material extra, sugiro que você assista a um pequeno vídeo do próprio Jim Collins contando sobre sua experiência com o Almirante Stockdale (em inglês):

https://www.youtube.com/watch?v=FpgLAuZdutM 

=====

Coaching para concursos.

Programa motivacional para concursos públicos.

E-Book gratuito "Ninguém quer ser concurseiro em uma tarde de verão".


Comentários

  • 28/09/2015 - Marcella
    Top 5... certeza! me lembrou um questionamento que eu sempre faço com algumas teorias que dizem que é só ser otimista que tudo vai dar certo.. e na prática ,quando a tua vida está te dando muitos tapas, fica difícil...Tá aí a resposta!
  • 28/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Valeu...rs...que bom que gostou! ;)...conte sempre comigo! Abs!
  • 23/09/2015 - Luciana Matta
    Não sei nem o que dizer depois de ler este memorável texto. Coincidência ou não, antes de lê-lo, te mandei um e-mail dizendo algo bem parecido. A fé tem que ser inabalável e a disciplina cultivada sempre..Obrigada por sempre compartilhar textos inspiradores. Abraços Mestre!
  • 23/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Valeu Lu! Obrigado pelo comentário. Não tem muito mistério, né? rs...conte sempre comigo! Abs!
  • 23/09/2015 - Antonio Jose
    Mestre, muito obrigado pela excelente reflexão. Sigamos em frente com muita disciplina e fé em DEUS e na VIDA. Abraços e fica na paz ;)
  • 23/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Pode crer Antônio. Fé em Deus e na vida. Conte sempre comigo! Abs!
  • 21/09/2015 - Andre Luiz
    Isso aí comandante! Agora vai custar caro parar.
  • 21/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Com certeza André! rs...não pode cara. Tem que ter princípios e ser fiel a eles. O resto vai se ajeitando. Abs!
  • 21/09/2015 - Rodrigo
    Prof. Igor, parabéns pelo artigo! Sensacional!! Nesse momento de crise, o que vc diria para quem largou o emprego há mais de 2 anos para estudar para concursos e ainda tem condições financeiras de se manter estudando por um tempo? Vale a pena seguir na vida de concurseiro ou é prudente que se procure outra alternativa? Obrigado e abs
  • 21/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Obrigado pelo comentário Rodrigo. Difícil sua pergunta, pois cada vida é diferente da outra. Mas se fosse eu? Continuaria estudando, se fosse possível me manter com minhas reservas. No entanto, estabeleceria um nível mínimo a partir do qual procuraria um emprego. Espero que tenha ajudado! Abs!
  • 21/09/2015 - Adriano Vidal
    Sábias palavras mestre, obrigado pelos textos que cada vez nos motivam mais e mais. A jornada é longa e a vitória virá para quem não perder a fé e disciplina.
  • 21/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Com certeza Adriano! É preciso manter a fé a disciplina. Obrigado pelo comentário! Conte sempre comigo! Abs!
  • 21/09/2015 - Leida Veras
    Sábias palavras mestre Igor, parabéns! A fé e a coragem é que me mantem viva!
  • 21/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    rsrsrs...valeu Leida! É isso mesmo! Conte sempre comigo! Obrigado pelo comentário! Abs!
  • 20/09/2015 - Phelippe
    Muitíssimo obrigado mestre! Um grande abraço. Foco no processo. Quando vamos triunfar, não sabemos, mas vamos focar no processo e o resultado virá em algum momento. Excelente mesmo professor. Você tem me ajudado extraordinariamente. Vivo contando suas histórias para minha mãe.
  • 20/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    hehehe...legal. Fico feliz em saber que tenho te ajudado. Isso mesmo. Foco no processo. O resto vem. Pode acreditar! Abs pra vc e pra sua mãe! ;)
  • 20/09/2015 - Julio Medeiros
    Mestre, você é demais, li em algum lugar: "O otimista acima de tudo é um sujeito mal informado..." Fé e disciplina, nada é de graça nesta longa caminhada, eu preciso só de uma vaga. Grande abraço.
  • 20/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Exato Julio! Só uma vaga. Nada mais. Conte sempre comigo! Abs!
  • 20/09/2015 - Lilian
    Que texto MA-RA-VI-LHO-SO, Professor! Vou copiar o que o Diego disse e te falar também que, na minha opinião, ele está no top five!!! obrigada pela injeção de ânimo e realismo, sempre.
  • 20/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Valeu Lilian...rs...gostei foi do TOP 5...hehehe...engraçado. Obrigado pelo comentário! Vocês são minha força! Tamu junto! Adsumus!
  • 19/09/2015 - Felipe Rocha
    Professor, não sou seu aluno mas sempre venho ler seus textos, como sempre equilibrados, obrigado! Essa história me lembra o que o Rubem Alves falou sobre como a esperança é melhor que o otimismo: "otimismo é sorrir pro futuro por causa de, enquanto a esperança é sorrir pro futuro apesar de" Grande abraço e sucesso!
  • 19/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Felipe, se vc lê meus artigos, sinta-se como se fosse meus alunos. Valeu? ;)...obrigado por compartilhar. Bem legal mesmo essa frase e tem tudo a ver com o texto. A ideia é essa, né Felipe? Lutar, ser disciplinado, mas a partir de um ambiente de paz, não de cobrança ou desespero. Abs!
  • 19/09/2015 - Meire Caetano
    IOlá, Igor!!! Também não sou sua aluna, ainda, mas amooo td que escreve. Há momentos que percebo que tanto quanto estudar o conteúdo de um concurso público, preciso de uma injeção de ânimo e tenho isso com seus artigos. Ah, tbém já li seu livro!!! Escrito pra mim, com certeza! Rs. Muito obrigada, de coração. Que Deus te ilumine sempre!
  • 20/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Valeu Meire! Agradeço o comentário e por ter lido meu livro. Fico feliz que tenha gostado. E se vc lê o que eu escrevo, vc é minha aluna, não? rs...Adsumus!
  • 19/09/2015 - Paulo Henrique
    Grande Igor!! Mais um texto arrebatador! Até estava pensando sobre esse assunto outro dia, e você conseguiu transmitir isso de maneira bem simples e direta: fé inabalável e disciplina diária são fundamentais.

    Abs!!
  • 20/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    PH! Vc por aqui? rs...obrigado pelo comentário. É tudo muito simples na verdade, né? A gente é que complica...rs...abs!
  • 19/09/2015 - Diego
    Professor Igor, boa noite! Compactuo com a opinião do Felipe Rocha, pois não sou seu aluno (ainda, rsrsrs), no entanto, acompanho, sempre, os seus artigos. Este último, apesar da singeleza e leveza, está no Top Five, na minha opinião. Parabéns, Professor!!!
  • 20/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    Valeu Diego! rsrsrs...top 5 foi boa. Obrigado pelo comentário e, assim como disse pra ele, digo pra vc. Considere-se meu aluno. Adsumus!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: