Prof. Igor Oliveira

05/07/2015 | 12:41
Compartilhar

Você se comporta como gostaria?

A maioria de nós acredita que já nasceu com capacidades fixas e imutáveis de concentração, disciplina e comprometimento.

E mais: atribuem a responsabilidade de suas atitudes a eventos internos e externos. Por exemplo: “eu sou ruim em matemática, porque nunca entendi essa matéria”. Ou ainda: “eu não consigo estudar, pois sou viciado no smartphone”. Mais outro: “eu sou estúpido com minha esposa, porque meu pai me batia quando era criança”. Por fim: “eu vou tratar meu filho bem quando ele me tratar bem”.

No extremo da cegueira estão as pessoas que decidem ignorar o problema, como se não fizessem parte dele, como, por exemplo, os pais que pedem ao psicólogo dar um jeito em seu filho, quando na verdade a culpa é dos próprios.

Na verdade, todos esses freios mentais são autofabricados. Disciplina e comprometimento são comportamentos, não sentimentos, e, como todo comportamento, partem de uma escolha.

Em que pese a influência do meio, no fim do dia, a capacidade de escolha ainda continua na mão da própria pessoa. De fato, muitas vezes nós não temos controle sobre o que chega até nós como estímulo interno ou externo. No entanto, nós temos controle sobre a resposta que damos a esse estímulo. Essa habilidade de se comportar de maneira diferente do que pensamentos possui muitos nomes: sabedoria, honra, lidar com pressão, atitude. Enfim, o nome não importa. A essência aqui é que você quebre essa noção fixa de que nossos sentimentos e pensamentos sempre regulam nosso comportamento.

O que você acredita influencia sim seu comportamento, mas o contrário também é verdadeiro. Nas forças armadas, por exemplo, você é obrigado a sempre agir com disciplina. Você não é obrigado a “pensar” com disciplina, mas sim a “agir”. Com o passar do tempo, o comportamento, de maneira bem sutil, regula a emoção e você passa a acreditar que é a pessoa mais capaz, disciplinada e comprometida do mundo.

Não há desculpas para mau comportamento. A não ser que você tenha três anos de idade e não possua maturidade para lidar com todo esse processo.

O sentimento não é o comportamento

Quando aplicamos nossos esforços para estudar de forma disciplinada por um tempo, mesmo indo contra ao que sentimos ou pensamos, passamos, aos poucos, desenvolver uma ligação com os estudos.

Através de seu comportamento você consegue moldar seus pensamentos. Você “finge” ser disciplinado para se tornar disciplinado. No início é difícil, claro. É como se existissem duas entidades: uma que não quer fazer e outra que está fazendo. Você age de forma estranha a que está acostumado ou que acredita ser verdade. No entanto, é bem semelhante ao processo de aquisição de preparo físico. Comece devagar que, quando menos notar, estará bem.

A medida em que você pratica aquilo que você não gosta, tal comportamento, com a repetição sistemática, vai se tornar um hábito. Olhando hoje eu vejo o quanto meu estudo era arrastado, até meio chato, monótono, no início. Depois de um tempo me comportando com disciplina, fui me tornando experiente e adquirindo certo traquejo. Insisti até que o hábito estava totalmente consolidado e eu, estudando “no automático”.

Sendo assim, se você quiser mudar seu comportamento, tornar-se uma pessoa mais disciplinada,  mais comprometida, menos ansiosa, mais calma, basta que você comece a agir como você gostaria de ser! Durante seus estudos, sintonize sua força de vontade que, aos poucos, você passará a ter bons sentimentos quanto à atividade.

É o que chamo de “sacrifício consciente”, por meio do qual você se torna uma pessoa melhor a partir de sua ação, não de sua emoção.

É preciso muita força de vontade para quebrar um pensamento antigo, já instalado. Mas é muito recompensador. Abaixo algumas dicas para ajudar você a mudar seu comportamento:

- Nunca reclame – tanto mentalmente, quanto verbalmente, não caia na tentação de reclamar dos estudos. Quando você reclama é como se você estivesse alimentando um padrão mental negativo, que vai contra ao que você está querendo se tornar. Ou seja, você está se autossabotando.

- Abrace o desconforto – não julgue os estudos como algo chato ou mais uma tarefa a ser cumprida no seu dia. Assuma que é um momento bom, que você irá aprender coisas novas. Nos fuzileiros, quando submetidos a uma situação de desconforto, é comum gritarmos juntos: “adoramos”! Assumindo que aquela é a nossa realidade a partir de agora e que estamos contentes de estar ali, a despeito do desconforto.

- Bote seu filho na jogada – mesmo que você não tenha um filho, imagine, caso tivesse, como você gostaria que ele agisse na mesma situação? Reclamando? Com preguiça? Indisciplina? Tenho certeza que não. E como você gostaria que ele enxergasse seu comportamento? Com orgulho? Sempre que o desânimo bater à sua porta, pense: “como eu gostaria de ser visto pelo meu filho”? Essa frase tem um efeito poderoso, pois, naturalmente, todos queremos ser exemplos para nossa prole.

- Não vai cair do céu – todos os alunos indisciplinados que atendi desejavam ser mais disciplinados. Quando perguntados o que estavam fazendo para serem mais disciplinados respondiam: “nada, mas um dia eu serei”. Ora, o dia é hoje! Se você acha que você vai mudar com o tempo sem agir no momento presente você está se enganando! O momento de agir é agora. Não vai cair do céu uma pílula mágica que vai tornar você a pessoa comprometida que você gostaria de ser. Lembre-se: não espere um estímulo externo ou interno guiar sua ação. Aja!

Um resumo de tudo

- Assuma a responsabilidade pela sua vida.

- Pare de dar desculpas por mau comportamento. Comportar-se é uma escolha, não um sentimento.

- Aja da maneira que você gostaria de ser. O pensamento não é o comportamento. Você nem precisa gostar de estudar, basta que você estude.

- Se você agir como um Cavaleiro da Távola Redonda, você será um Cavaleiro da Távola Redonda.

- Se você agir com disciplina e comprometimento, você será disciplinado e comprometido.

- Como toda habilidade nova, tenha paciência para os resultados aparecerem.

Abs!

Igor Oliveira.

Cronograma de eventos – alunos e ex-alunos de coaching

Serão realizados alguns eventos para auxiliar você, aluno e ex-aluno, na sua caminhada rumo ao TCU. Apesar dos eventos serem mais voltados para os candidatos ao TCU, qualquer aluno ou ex-aluno pode participar.

Todos os eventos são gratuitos e ao vivo. Abaixo o cronograma tentativa. Qualquer atualização será divulgada previamente para os participantes.

- Igor Oliveira – estou de plantão todo sábado pela manhã até o dia da prova, com exceção dos dias 18 e 25 de julho. Nestes sábados falaremos sobre motivação e planejamento.

- Carol Alvarenga – a Carol é TFCE do TCU e fará uma palestra motivacional. Já confirmou. Falta fechar apenas o dia.

- Leandro Signori do Ponto – revisão do conteúdo de Atualidades para TFCE-TCU. 07/07 às 19:30.

- Fabiano Pereira do Ponto – revisão do conteúdo de Direito Administrativo. 14/07 às 20:00.

- Professor Fernando Borba do Ponto – revisão do conteúdo de Informática para TFCE-TCU. 21/07 às 20:00.

- Graciano Rocha do Ponto – revisão do conteúdo de EOF para TFCE-TCU. 07/08 às 20:00.

Estou em tratativas com outros professores. Prefiro não divulgar o nome para não dar azar (rs), mas cruze os dedos!

Caso você ainda não tenha se cadastrado para os eventos basta preencher o formulário próprio clicando neste link.

-----------

Conheça o Programa motivacional para concursos públicos.

Baixe gratuitamente meu e-Book: "Ninguém quer ser concurseiro em uma tarde de verão".

-----------

Precisa de respostas para suas dúvidas? Preencha o formulário de sugestões de artigos clicando aqui.

E-mail: igor[arroba]pontodosconcursos.com.br.

Siga-me no twitter.


Comentários

  • 01/09/2015 - Juliana
    Eis que me via há dias sem conseguir ler uma linha de material que adquiri para estudar para um determinado concurso. Tudo me distraia e ocupava meu tempo mais do que eu havia planejado, até que hoje navegando nas páginas do Ponto dos Concursos me deparei com este artigo e depois da leitura decidi: vou AGIR como eu gostaria de SER. Vou agir como uma pessoa organizada, disciplinada e segura e Se Deus permitir meus planos se concretizarão. Obrigada Prof. Igor!!
  • 01/09/2015 - Prof Igor Oliveira
    hehehe...legal. Disponha sempre! Abs!
  • 06/07/2015 - Phelippe
    Excelente. Hoje, não direi muita coisa, pois, simplesmente, me deixou pensativo e com vontade de continuar o que estou fazendo: agindo. Abrace o desconforto e não reclame, uma verdade viu?! Obrigado mestre Igor! Abraço.
  • 06/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Reclamar é mania Phelippe. E sem querer a gente reclama. Mesmo que mentalmente. Observe só. Isso destrói qualquer rendimento. Abs!
  • 06/07/2015 - Simone Miranda
    Valeu comandante!
    Adsumus
  • 06/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Disponha! ;)
  • 06/07/2015 - Fabao
    Esta frase já valeu todo o post:

    "O pensamento não é o comportamento. Você nem precisa gostar de estudar, basta que você estude."

    Excelente, abraço!
  • 06/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    hehe...legal Fabao. Não é verdade? Vc não precisa gostar de nada. Só fazer. Disponha sempre! #foconamissão!
  • 06/07/2015 - Lilian
    Professor Igor, AMOOO seus artigos!!! Hoje é a primeira vez que deixo um comentário, pq além de ter adorado tudo o que você escreveu, principalmente sobre abraçar o desconforto, também quero que saiba que muitas vezes, quando me sinto desmotivada, são aos seus textos que eu recorro, para encontrar a motivação que eu ainda insito tanto em perder! Muito obrigada!!
  • 06/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Lilian, obrigado pelo comentário e por ler o que eu escrevo. Fico contente em saber que estou te ajudando. E nunca se esqueça: comportamento não é sentimento...rs...abs!
  • 06/07/2015 - Breno Moreira
    Top demais, Mestre! Mais um artigo seu que vem em boa hora! Hehe!! Adsumus..
  • 06/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    hehe...valeu Breno! Que bom. Adsumus!
  • 06/07/2015 - Danielle Santiago
    Professor, mais uma vez, que excelente artigo!!! Seus textos sempre mexem profundamente comigo. Desde que comecei a ler seus artigos, minha vida de concurseira tomou um novo rumo. Passei a ver tudo de maneira mais simples, e acreditar que é possivel, e ... começar a fazer. Antes eu ficava lutando comigo mesma antes de começar a estudar. Daí um dia você falou em um de seus textos: não tem dificuldade nenhuma em sentar e começar a estudar! E hj sempre que vem pensamentos sabotadores, eu lembro de vc, daí eu vou até minha mesa e começo a estudar sem pensar, e não é que estou conseguindo? Muito obrigada professor!!! Deus te abençoe sempre em tudo!!!
  • 06/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Que legal seu retorno Danielle! Para o professor, não há recompensa maior. Obrigado mesmo. Fico feliz que esteja bem e estudando. Em breve vc colherá frutos, vc vai ver! Abs!
  • 06/07/2015 - Antonio Jose
    Mestre, muito obrigado por compartilhar conosco mais um excelente artigo!
    Fica em paz e vamos em frente ;)
    Abraços
  • 07/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Isso mesmo Antônio. Vamos em frente. Abração e conte sempre comigo!
  • 05/07/2015 - Fernando
    Olá professor!
    Hoje eu me sinto tão desgastado, sem forças para continuar, eu tento, tento, mas os estudos não fluem. Sempre que penso em estudar bate uma ansiedade incapacitante. A sensação que tenho é que não estou em condições nem tenho saúde para continuar. Você já viu alguém superar uma situação assim e continuar ou você acha melhor dar um tempo e retornar aos estudos depois? Obrigado!
  • 05/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Fernando, eu já vi de tudo. E eu te digo que, na maioria das vezes, basta uma simples mudança de perspectiva para a pessoa se reerguer. Concurso público é um processo de superação, onde nossas fraquezas são evidenciadas. Se você focar nas fraquezas, você vai cair. No fundo, todos somos fortes. Mas alguns não acreditam nisso. Fernando, em termos práticos, recomece devagar, num ritmo que você consiga manter. Aos poucos o interesse vai se transformar em paixão e a paixão em amor. Paciência e consistência Fernando. Abs!
  • 05/07/2015 - Icaro Pereira
    Muito bom, Coach! Ainda não sou quem eu gostaria de ser, mas chegarei lá! Como o senhor já disse antes, todas as qualidades podem ser marombadas! Abraço!
  • 05/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Sim. Só leva tempo Ícaro. Mas é certo: com insistência o comportamento se torna o sentimento. Adsumus!
  • 05/07/2015 - Deborah
    Igor, você falou tudo que eu precisava neste momento! Muito obrigada por ser benção em nossas vidas!!! Um grande abraço!!!
  • 05/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Obrigado Deborah! rs...de fato, basta agir. O sentimento acompanha o comportamento. Leva tempo, mas uma hora a "ficha cai". Obrigado pelo comentário. Abs!
  • 05/07/2015 - Vinicius
    Oi professor Igor. Parabéns pelo seu artigo. Leio todos os domingos e todos são perfeitos. Parece que você adivinha as angústias, anseios e dúvidas que passam pela nossa cabeça. Muito bacana o cronograma de eventos, só feras. Uma pena ser exclusivo para alunos do seu coaching. Um abraço!
  • 05/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Vinicius, obrigado pelo comentário e por sempre ler meus artigos. Só de saber que alguém gostou já é o suficiente pra mim. Obrigado mesmo. Sobre os eventos, haverá outros, desta vez abertos ao público. Não se preocupe. Abs!
  • 05/07/2015 - rodrigo trevisan
    Excelente mestre! Excelente!
  • 05/07/2015 - Prof Igor Oliveira
    Obrigado meu amigo! Lembre-se: você não precisa gostar. Basta fazer. Adsumus!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: