Prof. Leandro Signori

26/06/2015 | 22:55
Compartilhar

Atualidades - A escalada do terrorismo islâmico

Hoje, 26 de junho, atentados terroristas realizados em três países de três continentes deixaram dezenas de mortos. França, Tunísia e Kuwait foram alvos de terroristas, sendo que nos dois últimos os ataques foram reivindicados pelo Estado Islâmico.

Na França, o atentado ocorreu em uma usina de gás, em uma área industrial perto de Lyon. Um corpo decapitado foi encontrado no local. Decapitação é uma das marcas do Estado Islâmico, o que reforça as suspeitas de que os terroristas eram ligados à organização.

A França parece ter virado o alvo preferido dos terroristas na Europa. O ataque desta sexta-feira ocorre depois que em janeiro vários atentados jihadistas em Paris deixaram 17 mortos. O principal deles foi contra a sede do semanário francês Charlie Hebdo, no qual 12 pessoas foram mortas, entre elas os cartunistas Stéphane Charbonnier, conhecido como Charb, e o lendário Georges Wolinski.

Atentados terroristas ocorrem quase que diariamente pelo mundo. Nem todos são noticiados pela imprensa, apenas os mais bárbaros, horrendos e mortíferos.

Em 2001, no início do século XXI, a Al Qaeda cometeu o atentado terrorista às torres gêmeas em Nova Iorque. O que se seguiu nos anos seguintes foi um recrudescimento do combate ao terrorismo internacional, sobretudo pelos Estados Unidos. A Rede Al Qaeda e o seu líder, Osama Bin Laden, foram duramente combatidos pelos norte-americanos. Por uma década Bin Laden foi cassado. Localizado no Paquistão, foi morto em 2011 por comandos especiais da marinha norte-americana.

Em um momento em que a Al Qaeda se enfraquecia, no contexto das revoltas do mundo árabe, da instabilidade no Iraque e da guerra civil síria, surge o Estado Islâmico. Em poucos anos a organização terrorista cresceu, se fortaleceu e dominou grandes áreas territoriais no Iraque e na Síria. O grupo se expande internacionalmente, com células em vários países do mundo, não apenas árabes e de maioria islâmica. Conhecido por sua brutalidade e barbarismo, o EI, como é chamado, tornou-se a organização terrorista mais perigosa da atualidade.

Relatório anual, divulgado em 19 de junho, pelo Departamento de Estado dos EUA demonstra que o número de mortes por terrorismo disparou em 2014, em comparação ao ano de 2013. O Estado Islâmico e o Boko Haram são apontados como responsáveis pela maioria das 32.727 vítimas fatais do terrorismo no ano passado. Porém, se a atividade terrorista se intensificou, está mais concentrada. Mais de 60% de todos os atentados destes grupos, diz o governo norte-americano, concentram-se no Iraque, Paquistão, Afeganistão, Índia e Nigéria.

O terrorismo associado ao extremismo islâmico é tema largamente cobrado em Atualidades nas provas de concurso público. Conhecer as suas origens, a sua ideologia, as principais organizações da atualidade e onde atuam é chave para responder as questões sobre o tema.

Para o candidato gabaritar as questões deste assunto, no nosso curso de Atualidades traçamos um amplo panorama do mundo árabe, Oriente Médio, islamismo e extremismo islâmico. Conheça os nossos cursos para os concursos de Técnico do TCU, FUB e MPOG-SPU-ENAP. Acesse as aulas demonstrativas no link a seguir: https://www.pontodosconcursos.com.br/cursos/default.asp?video=0&tipo_busca=professor&param=professor&coaching=&codigo_categoria=970

 

Agora vejamos duas questões que mostram como o tema pode ser cobrado um uma prova do Cespe:

 

(CESPE/ABIN/2008 – Agente de Inteligência) A respeito do conceito de terrorismo e de suas implicações nos cenários internacional e nacional, julgue o item.

Embora certas ações políticas de grupos religiosos radicais do Oriente Médio e da Ásia possam ser caracterizadas como ações terroristas, não se deve associar mecanicamente o Islã ao fenômeno do terror político contemporâneo.

COMENTÁRIOS:

O terrorismo islâmico é uma forma de terrorismo religioso cometido por extremistas islâmicos. Fundamenta-se numa leitura dogmática e literal de trechos do Alcorão, o livro sagrado do Islã. São grupos armados que não contam com o apoio e a adesão da maioria da população islâmica. É um erro associar mecanicamente o Islã ao fenômeno do terror político contemporâneo.

Gabarito: Certo

 

(CESPE/FUB/2015) Durante cinco minutos, a torre Eiffel, um dos ícones da cidade-luz, ficou apagada. Em Roma, a prefeitura foi iluminada com as cores azul, branca e vermelha. Em Brasília, a embaixada francesa adotou um minuto de silêncio, assim como em outras partes do planeta. As homenagens às vítimas do atentado se reproduziram globalmente, em repúdio ao terrorismo. Fontes oficiais afirmam que um dos autores, de origem franco-argelina, recebeu treinamento militar da Al-Qaeda no Iêmen.

Correio Braziliense. 9/1/2015 (com adaptações).

Considerando o fragmento de texto acima como referência e os múltiplos aspectos relacionados ao tema por ele abordado, julgue os itens.

A organização terrorista mencionada no texto foi acusada de ter praticado os atentados contra os Estados Unidos da América no dia onze de setembro de 2001, que destruiu as torres do edifício World Trade Center, em Nova Iorque, e de parte do prédio do Capitólio, em Washington, o que até hoje é negado por Osama Bin Laden, sua maior liderança.

COMENTÁRIOS:

O texto cita a Al Qaeda, organização terrorista que realizou os atentados de setembro de 2001 nos Estados Unidos. Osama Bin Laden, na época líder da Qaeda, inicialmente negou a autoria dos atentados, mas depois admitiu seu envolvimento e da organização terrorista.

Gabarito: Errado

 

Tá aí a dica! Bons estudos!

Prof. Leandro Signori



 



 



 


Comentários

  • 28/06/2015 - Leila Costa
    Artigo significativo com informações claras e não apenas suposições.
    Gostaria de ter acesso à outros.
  • 27/06/2015 - Frederick Gerep Melo
    Origem do Estado Islâmico

    Boa noite professor Leandro.

    Pode-se dizer que o Estado Islâmico surgiu- indiretamente - em decorrência da guerra dos EUA contra o Iraque ?

    Abraços
  • 27/06/2015 - Prof Leandro Signori
    Olá Frederik, Com a invasão do Iraque e a deposição de Saddam Hussein pelos EUA, o país virou um caos, está até hoje nesta situação. Muitos grupos armados surgiram para lutar contra a ocupação americana no Iraque. Um deles, foi a Al Qaeda no Iraque, em 2003. Foi rebatizado de Estado Islâmico do Iraque (EII), em 2006, depois como Estado Islâmico do Iraque e da Síria (EIIS), em 2010. Ao expandir as atividades para a Síria, em 2013, mudou seu nome para Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), também conhecido por Daesh, sua sigla em árabe. E, após dominar territórios na Síria e no Iraque, o grupo anunciou a criação de um califado na região, em junho de 2014, passando a chamar-se Estado Islâmico. Veja que umas consequências da invasão americana no Iraque, foi o surgimento de grupos terroristas, entre eles o Estado Islâmico. Portanto, correta a sua observação. Abraços
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: