Prof. Igor Oliveira

14/06/2015 | 18:55
Compartilhar

Edital TCU/Técnico - análise

Olás,

Fiz uma análise do edital do TCU para tentar ajudar você na sua caminhada. Eu concentrei meus esforços no edital para Técnico, pois entendo que os candidatos para Auditor ou já sabem o que fazer, pois vem se preparando há bastante tempo, ou merecem um acompanhamento mais de perto em face do volume e da complexidade das matérias. Além disso, o maior volume de e-mails que recebo é sobre questionamentos acerca do edital para Técnico.

Claro que este artigo não é um gabarito. É uma tentativa genérica de ajuda. Faça as adaptações que julgar necessárias levando em conta suas particularidades.

Vou começar com dicas de ordem geral. Depois falarei do edital propriamente dito.

1) Considerações preliminares

Se você nunca estudou na vida para concurso público ou então começou há bem pouco tempo e quer fazer este concurso do TCU, faça o de técnico. O de auditor demanda um estudo de médio prazo. Encare seus esforços diários com seriedade e disciplina e, mesmo que você não seja aprovado, aproveite a chance como uma oportunidade de alavancar seus estudos para concursos vindouros, como a CGU e agências reguladoras, por exemplo. A adrenalina pré-edital, se bem aproveitada, é um ótimo combustível para fazer você render mais que renderia em períodos sem edital na praça.

Mantenha a sobriedade e não caia no fluxo de insanidade que habita períodos pré-edital. Manter a calma numa situação dessas certamente é fator de força, pois seus oponentes, em sua maioria, estão se descabelando. Nosso cérebro aprende muito melhor em um ambiente de paz. Deixar-se levar pela euforia ou descontrole certamente vai diminuir sua capacidade de retenção. Aqui também, mesmo que você não esteja 100% tranquilo, condicione-se a manter a calma, pois habilidades sutis, como disciplina e agir sobre pressão, são como um músculo, que se fortalece com a prática. Aproveite que está no campo de batalha para se aperfeiçoar. Desenvolver essas habilidades é importante para seu amadurecimento como competidor.

2) Edital TFCE

a) Generalidades:

 - 42 vagas (30 para Brasília).

- Remuneração inicial: R$ 7.938,36.


- Exigência: ensino médio.

- Inscrições até 29/06.

- Prova: 09/08.

- P1 e P3 – manhã.

- P2 e P4 – tarde.

- Sistema: Certo ou Errado (uma marcação errada anula uma certa).

b) Provas

P1 - Conhecimentos básicos: 50 itens.

P2 - Conhecimentos específicos: 50 itens.

P3 – Duas questões discursivas. Uma de CB (10 linhas) e outra de CE (10 linhas).

P4 – Discursiva. Uma peça de natureza técnica sobre CE (30 linhas).

c) Distribuição de pontos

P1 + P2 – 100 pontos.

P3 – 10 pontos (5 pontos cada questão).

P4 – 20 pontos.

d) Disciplinas

P1

Língua Portuguesa.

Direito Constitucional.

Noções de informática.

Atualidades.

P2

Direito Administrativo.

Execução Orçamentária e Financeira (EOF).

Controle Externo.

Noções de Administração.

e) Considerações gerais sobre o edital para TFCE

- importância das disciplinas – uma das grandes preocupações dos candidatos é quanto à importância que cada disciplina terá no edital, uma vez que o CESPE não define a distribuição das questões de prova. Ora senhores, estamos falando do TCU. TUDO É IMPORTANTE. Concursos de nível médio e ainda por cima famosos, como o presente, tem como característica uma grande volatilidade na classificação. Ou seja, se você erra uma questão você cai muitas posições. Quem passa num concurso desses é conhecedor das disciplinas. No entanto, creio que, se fosse chutar uma ordem de importância, seria algo do tipo:

1 - Língua Portuguesa.

2 - Execução Orçamentária e Financeira (EOF).

3 - Direito Administrativo.

4 - Controle Externo.

5 - Direito Constitucional.

6 - Noções de informática.

7 - Noções de Administração.

8 - Atualidades.

Como disse antes, é um mero chute, pois, pelo menos em tese, o CESPE pode inverter a minha ordem. Mas creio que, pelo que eu já vi de provas do CESPE, a ordem acima é um bom palpite.

- Atualidades – não ignore! Veja a dica do professor da matéria nos comentários.

- Português – se você já tem prévio conhecimento, vale a pena investir apenas em questões antigas da banca.

- Direito Constitucional – a parte da CF/88 que trata das competências do TCU, bem como do Orçamento Público devem ser comidas com farofa.

- Direito Administrativo – sabidamente são cobrados dispositivos puros das normas. Não é que você precise acertar. Você não pode errar! Pois errar questões literais podem tirar você da competição, uma vez que são questões que concorrentes bem preparados erram pouco. Não deixe de ler nenhuma norma daquelas. Atenção especial à lei 8666.

- EOF – LRF comer com farinha. Muitos alunos estão me enviando e-mails questionando sobre a necessidade de se ler a lei 4.320/64. Na verdade, o próprio MCASP (volume 1) já traz dispositivos selecionados da referida lei. Assim, eu não acho conveniente um estudo aprofundado da lei 4.320/64 uma vez que a mesma não consta expressamente do edital e o MCASP, volume 1, que consta do edital, já traz muito do que interessa. GRU, SIAFI e CPR – em face da complexidade do assunto e da manifestação genérica da banca, sugiro que você estude com base em questões antigas (engenharia reversa) ou por curso em PDF, que já irá pinçar o que é importante.

- Controle Externo – dispositivos constitucionais sobre o TCU você tem que comer com farinha, bem como a LOTCU. RITCU apenas se tiver tempo. No entanto, sobre o RITCU acho conveniente você priorizar a leitura da parte que trata da fiscalização.

- Noções de Administração – se você nunca viu esta matéria, estude por curso em PDF. Mais prático e você perderá menos tempo.

- peça técnica - vejo que os alunos estão muito preocupados com a peça técnica. Mas não há motivos para tanto. A peça técnica, para o CESPE, costuma ter um perfil bem semelhante a de uma dissertação “comum”. Na dúvida, basta responder na ordem, de forma bem objetiva, os itens do edital. Chutaria aqui uma questão de Controle Externo misturada com EOF e Direito Administrativo. É sempre bom ficar esperto com licitações (inexigibilidade e dispensa) e competências constitucionais do TCU.

- dissertações – dissertar é convencer alguém de seus argumentos. Como você convence alguém de seus argumentos? Através de exemplos, dados. As bancas reclamam que os candidatos não sabem dissertar, pois não sustentam seus argumentos com base em fundamentos. Escrevem “contos”. Assim, tente mostrar para o examinador que estudou a disciplina e utilize de exemplos/dados para enriquecer seu texto. Exemplo: “Conforme a Secretária de Orçamento Federal (SOF) o nível de inscrição de restos a pagar vem aumentando cerca de 5% ao ano”. Esse dado não existe, tá? É só para mostrar para você como se faz. Seja objetivo e escreva períodos curtos, pois você irá errar menos. Se você errar pouco, você terá uma nota melhor.

Não deixe para ver como se faz dissertações no dia da prova. Você vai congelar e não vai sair nada. Treine antes. Se você nunca fez um curso de redação para concurso, vale a pena fazer. Vai proporcionar uma outra perspectiva sobre este ponto importante da sua preparação. Boa pedida de tema: orçamento impositivo.

Espero que tenha ajudado.

Alunos e ex-alunos do coaching

Teremos eventos ao vivo e exclusivos para você. Não vou estragar a surpresa, mas sugiro que se inscreva e aproveite a oportunidade. Serão palestras motivacionais e aulas de revisão de conteúdo.

Os eventos serão transmitidos via sistema de transmissão ao vivo do Ponto. Se já quiser garantir sua vaga, inscreva-se preenchendo o formulário próprio clicando aqui.

Abs!

Igor Oliveira.

-----------

Está aberta minha 18ª turma de coaching para concursos. Caso tenha interesse clique aqui.

Conheça o Programa motivacional para concursos públicos.

Baixe gratuitamente meu e-Book: "Ninguém quer ser concurseiro em uma tarde de verão".

-----------

Precisa de respostas para suas dúvidas? Preencha o formulário de sugestões de artigos clicando aqui.

E-mail: igor[arroba]pontodosconcursos.com.br.

Siga-me no twitter.


Comentários

  • 18/06/2015 - Leida Veras
    Grande Mestre, já esperava por esse texto,rsrsrs, sei de sua capacidade de analise, obrigado!
  • 21/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    Obrigado Leida! rs...disponha sempre! Abs!
  • 15/06/2015 - Patricia de Castro
    Olá, professor! Você recomendaria tirar férias para dedicar a esse concurso?
  • 15/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Patrícia, é difícil falar assim genericamente. Mas eu tiraria. Tem que ter fé na missão. Abs!
  • 15/06/2015 - Helena Rodrigues
    Boa tarde professor.
    Sou ex-aluna de coaching do prof. Bernardo e estou interessada no aulão e dicas para o certame de técnico. Não posso participar?
    Obrigada.
  • 15/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Helena, infelizmente não dá. Não são apenas dicas de ordem, mas estou fechando detalhes dos planejamentos dos alunos nesses encontros virtuais. É quase uma extensão do coaching. É preciso que todos falem mais ou menos a mesma linguagem em termos técnicos. É quase uma reunião. Sinto muito mesmo. Abs!
  • 14/06/2015 - Luciana Lima
    Valeu Comandante! Viva a objetividade!!!
    Vamos lá, galera! Tragam farinha e um pouco de água tb pq a gente vai fazer pirão do Cespe! Kkk
  • 14/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    hehehe...valeu Lu! Abs!
  • 14/06/2015 - Paula Roberta
    Olá, Prof. Igor. Sempre gosto de ler seus artigos dominicais. Rsrsrsrs... Achei ruim ver que os eventos ao vivo de palestras motivacionais e revisão de conteúdo do TCU será apenas para alunos e ex-alunos seus de coaching e estou fora desse requisito. Eu gostaria de participar assim como demais pessoas nessa condição, eu acho. Quem sabe o sr. consegue ampliar a participação. Fica a sugestão. Abraços.
  • 14/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Paula, infelizmente não vai ter como, pelo menos não a maioria, pois eu estou bancando tudo do meu bolso, inclusive os outros professores. Sinto muito. Abs!
  • 14/06/2015 - Samanta
    e quem é aluno do programa motivacional?! kkkkkkkkkk (vai que cola!)
    Valeu, Igor, por mais esse artigo! Obrigada mesmo! =)
  • 14/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    hehehe...desta vez vai ser apenas coaching mesmo. Disponha sempre! Abs!
  • 14/06/2015 - Leandro Signori
    Caro Igor, digo o mesmo para os meus alunos: TODAS as disciplinas são importantes. Atualidades não deve ser ignorada, mesmo por quem está sem tempo. Quem está sem tempo, leia uma vez as aulas do curso, com bastante atenção. Lhe ajudará a acertar a maioria das questões. Em 2013 foram cobradas seis questões de Atualidades. Em 2008 dez e em 2007 nove. Não se pode desprezar este número de questões. Atualidades pode ser uma das questões da prova discursiva (P3). Cuidado, com o Cespe tudo é possível. Este ano, Atualidades está sendo cobrada com mais frequência nas discursivas do Cespe. Veja PF e DEPEN, o Cespe mudou e a discursiva é de Atualidades. Abraço, Prof. Leandro Signori
  • 14/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá professor! Obrigado demais pela sua participação! Editei o artigo para fazer referência ao seu comentário, beleza? Com certeza. Assino embaixo. Obrigado mais uma vez! Abs!
  • 14/06/2015 - Arthur
    Ótimo artigo professor.
    Eu estava estudando para a câmara, e como a base do edital é a mesma, resolvi tentar TCU. Mas nunca tinha estudado pelo MCASP. Onde consigo ele?
  • 14/06/2015 - Prof Igor Oliveira
    Olá Arthur, você pode encontrá-lo no site do Tesouro Nacional. Ou então no Google mesmo. Blza? Bons estudos! Conte sempre comigo! Abs!
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: