Prof. Maurício Oliveira

09/05/2014 | 10:23
Compartilhar

Palavra-chave: continuidade

Olá, meus amigos!

 Este artigo surgiu de uma conversa sem nenhuma conexão com os concursos públicos, mas que funciona perfeitamente para o tema e, em geral, para muitas coisas na vida. Pois bem! Vamos lá!

 

As pessoas que são mais próximas a mim sabem que sou muito ligado a exercícios físicos e a um estilo de vida mais saudável. Muito disso decorre provavelmente do tempo em que fui atleta profissional. Sendo assim, não raramente, tenho conversas sobre o tema. Em uma dessas conversas, comentava que ouço frequentemente das pessoas as seguintes frases:

 

- O ruim de fazer dieta e atividade física é que perdemos tudo quando paramos.


- Não faço dieta porque o meu peso volta ao normal quando paro.


Francamente, não entendo por que as pessoas ficam surpresas quanto a isso, ou porque acham isso algo incomum. Quase tudo nessa vida, pelos menos aquelas coisas que nos trazem resultados bons, exige uma coisa chamada continuidade, ou, por acaso, em condições normais, se você parar de trabalhar, continuará percebendo a sua remuneração? Se você parar de beber água ou de se alimentar, sobreviverá? Caso você passe a empurrar um relacionamento com a barriga, será que ele continuará o mesmo? Certamente não!

 

Trazendo isso para o mundo dos concursos públicos, observamos que funciona da mesma forma. Muitas vezes, devido a alguma frustração, deixamos de estudar, desistimos ou passamos um grande período em off até que retomemos a nossa caminhada. Isso é algo muito perigoso, não só pelo fato de estarmos sem estudar, como também pela perda do hábito. Sabemos que não é tão fácil construir novamente um hábito quando o perdemos. Além disso, você ainda pode ser surpreendido por algum concurso em que, caso você tivesse mantido a sua rotina de preparação, teria condições de ser aprovado.


Como sempre gosto de trazer exemplos práticos, permitam-me falar um pouco do que aconteceu comigo. Após o primeiro concurso que prestei, embora tenha estudado bastante, obtive um resultado negativo. Naquela época, havia previsão de um novo concurso para o INSS. Por isso, descansei apenas uma semana e retomei os estudos. Depois de alguns meses, o edital foi publicado. Será que se eu tivesse descansado um, dois ou três meses, teria sido aprovado? Não posso te dar essa resposta com exatidão, mas, com certeza, minhas chances seriam muito menores. Portanto, continuidade é a semente para colhermos bons frutos na nossa vida. Não seja conhecido como alguém que está sempre oscilando.

 

Caso você tenha gostado desse artigo, clique em “curtir”. Se entende que ele pode ser útil a alguém, é só compartilhar.


Grande abraço e excelente estudo!


COACHING PARA CONCURSOS COM O PROF. MAURÍCIO OLIVEIRA - (DURAÇÃO: 3 MESES)


COACHING PARA CONCURSOS COM O PROF. MAURÍCIO OLIVEIRA - (DURAÇÃO: 6 MESES)

 

COACHING PARA CARREIRAS ADMINISTRATIVAS COM O PROF. MAURÍCIO OLIVEIRA

 

 Maurício Oliveira

 

Facebook

mauricio.oliveira@pontodosconcursos.com.br


Comentários

  • 09/05/2014 - Elton Tomazeli
    Olá, Maurício!

    Concordo com você, a continuidade de alguma atividade, seja ela qual for, é um dos principais fatores que nos levam a obter êxito em alguma coisa. Mas também sei o quanto é difícil manter esta continuidade ao decorrer do tempo. São tantas as complicações e problemas que as vezes é necessário dar uma PEQUENA pausa para que as coisas se ajeitem e se esclareçam. Ainda estou lutando contra as adversidades e tentando me manter motivado, está difícil, mas estou tentando.

    Obrigado pelo artigo. Muito bom mesmo. Forte abraço.
  • 09/05/2014 - Prof Maurício Oliveira
    Compartilho do mesmo posicionamento que você, Elton. Entendo que pausas pontuais são necessárias sim, principalmente, para fazer os ajustes que forem necessários em nosso planejamento. Torço muito para que você possa superar os obstáculos que estão diante de ti e, assim, consiga alcançar os seus objetivos. Deus o abençoe. Abraço.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: