Prof. Fernando Mesquita

12/09/2013 | 15:39
Compartilhar

Saindo da massa. Considerações sobre provas do Cespe

http://goo.gl/wYPTCU

 

O texto é grande e cheio de imagens. Dê uma olhada no link acima.


Comentários

  • 16/09/2013 - flavio
    Ótimo artigo, Fernando. O primeiro concurso público que prestei, passei de primeira e estou no cargo até hoje. Sou funcionário técnico de nível médio, mas faz algum tempo que tenho que complementar a renda porque casei e a família cresceu. Terminei a graduação superior (área de saúde) faz 4 anos com intenção de atuar no mercado concomitantemente com serviço público. Mas a rotina dupla é cansativa e o mercado cruel. Então resolvi em 2010 prestar concurso para nível superior, estudei para 2 depois do edital, fiquei por poucas questões. Este ano me dediquei antes do edital para valer, fiz 70% da prova com certeza (pois contei quantas tinha resolvido antes de marcar outras), mas não resisti a tentação de tentar mais alguns pontinhos...Resultado da ópera fiquei com 45% da pontuação total. Já estava com as discursivas bem treinadas e conforme os professores aqui do ponto avaliaram com notas altas. Frustrei um pouco, mas aprendi a lição! Agora é continuar os estudos e esperar o próximo
  • 15/09/2013 - Silvana
    Que ótimo ter como presente mais um de seus artigos Fernando, obrigada!! Esse então, é do tipo "cabeceira", para guardar e reler muitas vezes a fim de permanecer no caminho certo!! Se depender de nossos comentários, vc já viu que não para de escrever nunca não é??...rs. Meus concursos são na área jurídica - juiz federal, procurador federal, etc. Mas tudo que vc falou se aplica tb à minha realidade. Vamos lá - minha questão hoje é aproximar os círculos dos meus conhecimentos com o que é preciso saber para a prova = parece que é o segredo da APROVAÇÃO COM NOMEAÇÃO! Rumo às questões! Abraços!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Silvana, que bom que você gostou! Que cada artigo seja um presente para você, assim como cada comentário o é para mim! Coisa boa para um escritor é ter o feedback dos leitores, e quanto a isso aqui só posso agradecer. Com certeza o que aqui temos se aplica ao seu caso, sim - e especialmente. É claro que dominar as outras fases é fundamental, assim como o é sair-se bem na objetiva. Procure o alinhamento e com certeza você terá uma grande evolução. Obrigado pelo comentário e sucesso, Silvana. Abraço,
  • 14/09/2013 - Andrei Lopes da Cost
    Gostei muito do texto, principalmente dos círculos. Gostaria de sugerir ao professor que além dos seus textos indica-se vez ou outra textos de autores de que gosta. Sei que o senhor não pode escrever todos os dias. Mas esses textos do senhor são como um incentivo para continuar estudando com determinação. São como pequenas pilulas de incentivo para o estudo diário.
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Andrei, que bom que você gostou. Serei mais gráfico nos próximos artigos. Na ausência de mais textos aqui e outros dos professores que escrevem, procure livros, como os do William Douglas e do Alexandre Meirelles que aqui sugeri. Você já os conhece? Abraço e bons estudos.
  • 14/09/2013 - Fabio
    Excelente artigo, professor. Meus parabéns!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Fábio, muito obrigado. Teremos outros em breve. Abraço,
  • 14/09/2013 - Eduardo Lages
    Mais uma vez, belas palavras! Nesse concurso da PRF - meu 2º concurso "valendo" (estudando) - fiz 56 pontos, e se não fosse algumas bobeiras e um pouco menos de ansiedade teria entrado na nota de corte. Mas fique muito feliz por que percebi que estou no caminho certo, que o segredo é estudar e praticar nos exercícios. Persistência é o caminho e a vitória vai chegar! Mais uma vez parabéns e obrigado pelos ótimos artigos, Fernando!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Eduardo, que beleza. Não ficou longe, não. O segredo agora é, sem desanimar, continuar melhorando o desempenho. Sabendo o que deu errado, é fácil corrigir. Obrigado por comentar e fique firme na luta. Abraço,
  • 14/09/2013 - Luciano Berenger
    Professor, se eu entendi bem, na dúvida, é melhor deixar a questão em branco no cartão resposta, pois assim não sou penalizado nas certas?
    Grande Abraço!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Luciano, exatamente. O Cespe tem o que chamamos de "fator de correção". Nos editais da banca, normalmente é previsto que "À questão correta será atribuída 1 ponto e à questão errada, -1 ponto". Na prática, isso significa o famoso dizer de "uma errada anula uma certa". Se a prova tiver duas questões, você acertar uma e errar outra, fica com zero (1 ponto da certa + (-1) ponto da errada). Portanto, a estratégia no Cespe é sempre deixar em branco aquelas cuja resposta você não tenha certeza. Vou escrever um artigo mais a fundo sobre isso. Dê uma olha no artigo O X da Questão, da série O Sucesso de A a Z que trato disso lá também e me mande um e-mail se tiver dúvidas, ok? Abraço,
  • 13/09/2013 - Jean Lopes
    Fernando, espero que esse artigo esteja no seu livro. Lendo ele, lembrei daquela música do Zé Ramalho. "Vcs que fazem parte dessa massa..." muito bom hein?
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Fala, Jean. Teremos várias análises desse tipo no Concursandos - o livro. Ele será todo nessa linha, com o apoio de histórias e acontecimentos. Bom que você gostou. Obrigado pelo comentário. Abraço,
  • 13/09/2013 - Ane Cristina
    Excelente texto, prof. Fernando! Estudo já faz muito tempo e estou cansada de ficar "na massa"!!!!!! Consigo aprovação, mas não o suficiente para ser nomeada. Tem horas que penso em desistir, de verdade.... mas aí penso que não posso desperdiçar todo conteúdo ja acumulado e horas de estudo... Ando desanimada! Obrigada pelo texto. Abraços.
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Ane Cristina, não desista. Só não consegue quem desiste. Reveja sua estratégia, mude o que precise ser mudado. Avalie sua situação, mas fique firme. Abraço e bons estudos. Obrigado por comentar.
  • 13/09/2013 - Marcus
    Mais um ótimo artigo. Parabéns!!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Marcus, Obrigado. Abraço e bons estudos.
  • 13/09/2013 - Eduardo Duarte
    Excelente artigo!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Eduardo, obrigado. Abraço,
  • 13/09/2013 - Simone Miranda
    Excelente artigo, professor!
    Acredito que esses artigos são "ferramentas" para quem sonha com a aprovação. Isso não é um simples artigo, é um verdadeiro tesouro. Nós, concursandos, devemos saber que além do conhecimento precisamos da prática e da técnica (conhecer a banca, resolver muitas questões, estudar o edital, dentre outros). Obrigada!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Simone, muito obrigado. Quero acreditar que os artigos ajudam quem procura a aprovação. Vamos torcer para que os próximos possam continuar com esse auxílio. Sucesso e bons estudos. Obrigado pelo comentário
  • 13/09/2013 - Warley Dias
    Professor, com todo o respeito aos seus textos anteriores, que foram muito motivadores e de ótimo conteúdo.
    Esse texto "saindo da massa", foi incrível! Uma análise detalhada e muito bem feita da banca Cespe.
    Obrigado por compartilhar conosco.
    Att.
    Grande abraço e bons estudos a todos!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Warley, muito obrigado. Ainda vamos trabalhar alguns pontos mais aprofundados como esse, então fique ligado por aí. Muito obrigado pelo comentário. Abraço e bons estudos.
  • 13/09/2013 - Cristiane Alves Pere
    Amei esse texto! Parabéns, excelente!!
  • 15/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Cristiane, muito, muito obrigado. Continue lendo. Abraço e sucesso.
  • 12/09/2013 - Viviane
    Prof Fernando, adorei o seu texto!
    Só confirmando: para "saber" o que a banca mais cobra, o melhor caminho seria fazer muitos exercícios e ir anotando os temas mais recorrentes?
  • 12/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Viviane, perfeito. O próprio ato de fazer vários exercícios vai mostrando os temas mais cobrados. E, dentro desses temas, há ou autores preferidos. Portanto, quanto mais exercícios você fizer, maior a probabilidade de começar a reconhecer os posicionamentos adotados e, por conseguinte, os autores mais cobrados. Abraço e bons estudos.
  • 12/09/2013 - Messias Brito
    Fernando, é uma grata surpresa, mesmo para um concurseiro experiente, a demonstração que vc faz em seus artigos de que ainda há muita coisa relevante a ser dita sobre concurso público. Sua análise é certeira, técnica, precisa e muitíssimo atenta ao q efetivamente decide uma aprovação! Tb gosto de traduzir os certames em estatísticas, posso lhe mostrar algumas interessantes q fiz no ramo dos tribunais... Bem, como estamos tratando de cespe, vou lhe apresentar meus dados. Eu venho olhando o concurso pra AFT de longe há tempos, mas me dedicando para AJAA dos trts. Mas, claro, não poderia deixar de ir pra essa prova. Assim, fui pra prova bem preparado em PT, DA, DC, DT, Adm Pub; pouco preparado em RL, Previd, Info, Nrs, DH, SST; e sem saber nada de Contab, Auditoria, Economia do Trab. Bem, das 220 questões eu marquei 141, ficando 79 sem resposta. Errei 20 e terminei a prova com 101 pontos líquidos. A estratégia era arriscar o mínimo possível e deu mto certo!
  • 13/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Messias, fico feliz que você tenha gostado do material. Não aprofundei a análise aqui para o texto não fica (muito) mais longo. Mas no Concursandos - O livro, vou tratar do assunto de forma bem mais completa.

    Essa prova de AFT realmente pegou muita gente de surpresa. Mas, como você comentou, a previsão era realmente difícil. Desejo sorte aí na busca e obrigado pelo comentário. Abraço,
  • 12/09/2013 - Messias Brito
    ... Minha estratégia só não redundará em aprovação por falta de um pouco mais de conteúdo e "sorte". Sobre conteúdo, seu eu dominasse apenas mais duas disciplinas, já seria suficiente, qq delas! Sobre a sorte, a banca, pra surpresa de todos, reduziu drasticamente a importância das matérias q eu dominava q antes eram centrais e privilegiou matérias novas no certame, com as quais eu não tinha qq familiaridade, isso foi decisivo e não tinha como ser antecipado. Em todo o caso, ficou claro q seria possível uma aprovação sem dominar completamente todas as matérias e com um tempo de estudo "abreviado" em comparação a muitos candidatos q estudam há anos pra este certame.
    Obs.: Sou concurseiro "convicto" há 2 anos, mas já presto concurso com algumas aprovações desde 2003.
  • 13/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    E sim, quero ver as estatísticas que você tiver. Envie-me por e-mail, por gentileza. Abraço,
  • 12/09/2013 - ROBERSON DO VALE
    excelent!!! confirma que estou no caminho certo!!!! estou trabalhando a minha DISCIPLINA (TORNEI-ME ADEPTO DO SISTEMA CHINÊS!!). VALEU PROFESSOR!!
  • 13/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Roberson, obrigado pelo comentário. Fique firme na disciplina, os resultados com certeza virão. Abraço,
  • 12/09/2013 - TATIANE FERNANDES PO
    Caro Prof Fernando, Muito interessante seu texto, pois é uma descrição quantitativa e qualitativa do processo e que me leva a refletir algumas questões. O texto tb sinaliza as prioridades que devemos adotar. Analisando minha trajetoria estou tentando equilibrar até que ponto estudo as disciplinas específicas (com maior peso) e até que ponto reforço as basicas (portugues, constitucional e administrativo).... Estou optando pela segunda opção hoje sabe...
  • 13/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Tatiane, qualquer estratégia é válida, desde que leve em consideração suas necessidades e seus objetivos - em relação ao desafio que você tem pela frente. Como eu disse, não é complicado, não. Basta pensar no processo. Desejo sucesso no seu caminho. Obrigado pelo comentário. Com o tempo, conte-me como as coisas estão evoluindo, ok? Abraço,
  • 12/09/2013 - Maria Fernanda
    Seus artigos são motivadores e inspiradores. Obrigada
  • 13/09/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Maria Fernanda, obrigado por ler e obrigado por comentar. Enquanto comentários houver, sei que estou indo na direção certa. Abraço e bons estudos.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: