Prof. Bruno Fracalossi

14/08/2013 | 19:16
Compartilhar

Técnica de chute colocado para a ESAF e o Cespe!

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Hoje eu darei uma dica de como chutar nas provas da ESAF e do Cespe.

Mas bastante cuidado, hein?

Não estou passando os números da Mega-Sena, e nem te incentivando a não estudar, viu, rsss?

Você deve chutar as questões somente em último caso, quando não tiver tempo de marcar o cartão porque o fiscal está no seu cangote puxando a prova, ou porque você não conseguiu estudar toda a matéria, ou porque deu vontade de ir ao banheiro no meio da prova (rsss). Ou seja, você não tinha que chutar nenhuma questão, mas sabemos que não é isso que acontece na vida real.

Através das inúmeras questões que já resolvi das bancas ESAF e Cespe, consegui visualizar algumas tendências das duas.


ESAF

Particularmente em relação à ESAF, a melhor forma de resolver uma questão, quando não há certeza da alternativa correta, é através do uso da eliminação das erradas, até chegar à alternativa correta. Muitos aqui devem fazer isso constantemente, mas sempre ficar em dúvida entre duas alternativas que parecem ser as respostas.

Aí você me fala: Ué professor, isso sempre acontece comigo. E eu sempre chuto a errada!

Se você parar bem para pensar, isso de sempre chutar a errada quando há duas alternativas com prováveis respostas é pura ilusão. O que ocorre na verdade é que, em provas, a gente costuma dar muito mais importância aos erros do que aos acertos, então você acaba se lembrando somente das que chutou errado, e se esquece das que chutou certo.

Essa coincidência de sempre eliminar três alternativas e restarem duas mais difíceis é uma técnica que a banca usa para dificultar a prova. Para que facilitar, se pode complicar, rsss?

Como fazer então quando não temos a mínima ideia de qual das duas alternativas é a que devemos marcar?

Bom, eu pude perceber que em muitas provas (mas não em todas), a ESAF costuma dividir o gabarito em um número quase igual de letras.

-Quié professor? O senhor está doido?

Tô não! É isso mesmo! Já verifiquei isso em várias provas anteriores.

Vou dar um exemplo: suponha uma prova com 100 questões. A tendência da banca é de distribuir o gabarito em 20 letras de cada, ou seja, 20 respostas letra a, b, c, d, e. Se não for 20 de cada, as distribuição fica bem próxima disso.

Em muitas provas anteriores, eu já constatei que a ESAF costumava distribuir os gabaritos de forma uniforme de 5 em 5 questões. Algo assim:


01 – a    06 - e

02 – d    07 - b

03 – b    08 - c

04 – e    09 - d

05 – c    10 – a


Hoje ela não faz mais isso, porque eu acho que os concurseiros já estavam sacando, mas ela continua distribuindo os itens de forma proporcional.

A minha dica de chute colocado é essa então: se você não tem nem noção de qual é a resposta, ou está na dúvida entre dois itens, some todas as suas respostas e veja qual é a letra que tem menos incidência. Se ela estiver entre as duas possibilidades de respostas, marque ela, ok? E se você não tem nenhuma noção sobre a questão inteira, faça isso também.

Isso não é garantia de acerto, mas o próprio chute já é uma aposta. É melhor ter uma certa coerência do que o fazer de forma aleatória, ok?


Cespe

A minha dica para os chutes no Cespe (não é para chutar a Banca, e sim a questão, rsss) segue a mesma linha da que eu fiz para a ESAF. Como vocês sabem, as provas do Cespe costumam ser de questões do tipo C ou E.

Da mesma forma que a ESAF faz, o Cespe tende a fazer uma divisão proporcional entre o número de questões certas e erradas.

Por exemplo: em uma prova de 120 questões, a banca costuma dividir as respostas em mais ou menos 60 de cada, podendo passar um pouco a mais para um lado ou outro, mas eu nunca vi uma prova em que tivesse 75 respostas corretas e 45 erradas. É sempre uma divisão proporcional.

O que fazer então: no Cespe, não é bom chutar, já que geralmente uma questão errada anula uma certa. Porém, se vc já tiver deixado muitas questões em branco também não adiantará nada, pois você não conseguirá passar nas vagas. Se você tomar a decisão de chutar algumas,conte rapidamente as suas respostas e veja qual delas há mais. Se a proporção entre as duas estiver com uma diferença grande, chute na que estiver com menos ocorrência.

É isso, pessoal. Chutar questões não é o ideal, mas uma técnica sempre ajuda.

Por hoje é só!

Se vocês quiserem dar sugestões sobre temas de artigos sobre técnicas de estudo e motivação que vocês gostariam que eu comentasse, fiquem à vontade.

Só lembrando que a turma 03 do Coaching Básico se inicia no próximo dia 23/08, e só restam 03 vagas.

Coaching Básico – Turma 03

Um abraço!

Prof. Bruno Fracalossi

www.facebook.com/bruno.fracalossipaes

brunofracalossi@pontodosconcursos.com.br



 



 


Comentários

  • 14/08/2013 - jacyntho salviano go
    No eppgg de domingo tarde 70 questões distribuídas assim:
    15 A
    14 B
    15 C
    13 D
    13 E
  • 14/08/2013 - Luciane
    Professor, isso também se aplica à FCC?
  • 14/08/2013 - Prof Bruno Fracalossi
    Oi Luciane tudo bem?
    Não estudei a FCC. Irei fazer, ok? Um abraço.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: