Prof. Fernando Mesquita

09/08/2013 | 19:33
Compartilhar

O sucesso de A a Z - [K] <b>K</b>aizen e a melhoria contínua

Bom dia. Antes de começarmos, o pedido é o mesmo de ontem: ajude-me a hierarquizar a abordagem das técnicas de estudos, tema da nossa letra T. Só leva um minuto (se você já participou, pode pular direto para o artigo).



*************************************************************
Oi. Obrigado por estar aqui de novo.

Queria propor uma atividade: queria que você parasse por um instante e respondesse à seguinte pergunta:

Eu estou mais perto de meus objetivos agora do que estava há um mês?

Sério, isso é importante. Se você não se respondeu a pergunta, volte lá e responda. Eu espero.

Feito? Ok, obrigado.

Quando estamos no olho do furacão (a forma como chamo essa fase tão bonita que é o estudo intensivo para concursos), às vezes é difícil pararmos para prestar atenção à nossa própria evolução.

Muitas vezes, queremos que as coisas aconteçam instantaneamente, muito embora a maioria das grandes mudanças leve algum tempo. Se você respondeu "sim" à pergunta do início do artigo, dê-se um tapinha nas costas (de preferência imaginário, principalmente se houver pessoas ao redor).

É verdade, o tempo que será necessário para atingir um objetivo depende em grande parte de nosso esforço e de nossas estratégias, mas isso está sendo trabalhado paulatinamente ao longo de nossa série. O que quero, agora é falar especificamente da evolução.

"Passe em concursos - fácil e rápido. Agora!"

Vivemos em uma era de soluções rápidas e fáceis. Tudo que não é rápido e fácil não vende, não convence, não tem espaço na prateleira. E isso é muito triste.

Recentemente, vi um vídeo que falava sobre como a internet estava prejudicando o aprendizado. Era interessantíssimo. Falava sobre como a internet, com seus breves intervalos de tempo e chances de pular de um link para outro começa a interferir na consolidação do conhecimento. Coloco-o abaixo para que você tenha uma ideia do que estou falando. Infelizmente, não tem legendas em português, mas se você entende um pouco de inglês, sugiro que dê uma olhada. 

A questão do aprendizado se relaciona muito com as soluções fáceis. Queremos nos entupir de informações. Absorver tudo que o facebook, a internet, nosso sites preferidos têm a oferecer. Temos medo de perder coisas, de não saber coisas. Isso é rápido. A informação está na ponta dos dedos e, se isso é fácil, porque estudar, ficar rico ou ter o corpo que você quer tem de ser difícil?

Por que passar em concurso não pode ser simples e fácil, como tomar uma pílula milagrosa e se tornar auditor da receita ou juiz ou delegado ou analista do Bacen?

Bom... primeiro, porque não teria graça. Em segundo lugar, porque o que nós normalmente não pensamos é que a verdadeira evolução, o verdadeiro aprendizado, aquele que marca, que constrói uma personalidade, que estrutura uma vida, leva tempo e demanda esforço.

O que não significa que tenha de ser difícil ou penoso.

 

Mitos do estudo - fácil e difícil

Veja, há dois grandes mitos que devemos desfazer. O primeiro é que vai ser fácil. O segundo é que vai ser difícil.

Vou deixar o nó na sua cabeça se desfazer antes de prosseguir.

Eu podia falar um monte de bobagens, do tipo "toda grande jornada começa com um pequeno passo", mas essas frases só pegar porque revelam fatos de nossas vidas - e porque, francamente, foram construídas de uma forma cativante. Sério, ninguém fala assim. Mas voltando...

Se você estuda há mais de meia hora, sabe que estudar não é fácil. Como já falamos aqui, exige renúncia, disciplina, dedicação, esforço, dinheiro, apoio familiar, decisões definitivas, atitudes acertadas, inteligência, etc., etc. Não é de se espantar que tão poucas pessoas consigam não só passar, mas repetir esse feito. Quem fala que passar em concursos é fácil, provavelmente não está falando sério. Concordo que pode ser simples. Lembre-se que precisão é fundamental na vida do candidato. Simplicidade é diferente de facilidade - falaremos mais sobre isso em outras oportunidades.

(A título de curiosidade, dados da Pesquisa Nacional de Amostragem de Domicílios, o PNAD, realizada pelo IBGE, estimam que cerca de 10 milhões de brasileiros estejam prestando concursos públicos todos os anos.)

Mas também não tem de ser difícil. Veja onde quero chegar:

 

Kaizen - melhorando. Um passo de cada vez


Kaizen é uma palavra bonita - mais por seu significado do que por sua forma.

O pessoal que estuda Administração entra em contato com o termo no tópico Qualidade, mas certamente não com a profundidade necessária.

Ao longo dos dias, temos falado de temas muito interessantes para os Concursandos, mas tenho percebido a necessidade de focar em dois eixos: consistência e disciplina. Por conta de assuntos bastante tratados nos outros artigos, esses dois são tão difíceis quando importantes para o sucesso em nossa jornada.

O que é Kaizen? Vou citar o trecho de um livro muito interessante que li meses atrás e que me marcou bastante. O autor começa contextualizando a situação da paciente, chamada Julie: uma mãe de dois filhos, obesa, com pressão alta e risco de diabetes, trabalhando em três empregos e cujo único tempo livre no dia eram 30 minutos de televisão que ela assistia no fim da noite, já exausta e sem vontade de fazer mais nada.

O médico estava preocupado com sua saúde no longo prazo e sabia que muitos médicos já haviam dito que era necessário "praticar exercícios físicos" e "manter um modo de vida mais saudável". O médico começou a imaginar o que muitos outros poderiam sugerir e já ter sugerido à paciente para que ela pudesse começar a praticar exercícios físicos. Perceba como o início do processo é importante. Transcrevo o trecho:

Julie me pareceu a candidata perfeita para uma mudança em sua menos ameaçadora e radical forma. Olhei para Julie e esperei para ouvir o que o médico residente tinha a dizer. Como previsto, o residente caminhou até ela falando sobre a importância de se exercitar e de tirar algum tempo para cuidar de si. Quando ele estava quase dizendo para ela usar ao menos 30 minutos para fazer exercícios aeróbicos - uma recomendação que a teria feito cair em descrença e provavelmente raiva - encontrei-me intervindo: "E se você pudesse marchar no mesmo lugar, na frente da televisão, todos os dias por um minuto?"

O residente olhou para mim com um olhar incrédulo. Mas Julie pareceu brilhar um pouco. Disse "Eu poderia tentar isso".;

One small step can change your life - Tha Kaizen Way
Robert Maurer

 

O autor continua a narrativa, dizendo como o retorno com a paciente já foi muito melhor e, depois de duas semanas, ela se perguntava o que poderia fazer com dois minutos por dia. A história é bastante exemplificativa de como começar aos poucos pode mudar os hábitos de uma vida inteira, um dia de cada vez.

Veja o que o livro propõe: que comecemos com pequenos passos, o menor que pudermos dar. 

Ele dá diversas dicas que realmente mudaram minha vida. Falamos sobre disciplina e a enquete do tema continua correndo - já teve centenas de participações, o que mostra a importância do tema para nós. E essa evolução está associada à disciplina - ao fazer todos os dias, aquela coisa que tanto falamos aqui.

O que precisamos é dar pequenos passos, mas evoluir sempre. Não importa a velocidade com que você evolui, importa SE você evolui. Não adianta estar no mesmo lugar que estava um ano atrás, por qualquer que seja a razão. Se você dá um passo tão pequeno que seja impossível arrumar uma desculpa para não fazer, você está no caminho certo.

A adoção do Kaizen em nossas vidas torna a evolução mais simples e mais fácil. É difícil chegar ao ponto em que você estuda 6 a 8 horas por dia? Claro que é. Principalmente se você tentar fazer isso da noite para o dia. Mas fazer isso paulatinamente te dá tempo para se ajustar. Você pode:


- Estruturar sua vida para absorver os estudos;
- Preparar suas finanças para adquirir cursos e materiais que precise;
- Lentamente negociar com sua família o tempo e a dedicação necessários;
- Ajustar-se aos poucos à nova rotina;
- Entender que as coisas não acontecem em um segundo.


Estudar com estratégia envolve, se você está começando, estabelecer pequenas metas que te permitam evoluir pouco a pouco, mas de forma consistente. Isso vai te permitir chegar a um ponto em que é mais fácil evoluir, porque você vai sentir-se mais perto de seus objetivos. Recomendo às pessoas que se preparem para permitir o estudo. Se você deixa os livros de concurso na prateleira mais alta da estante, está inconscientemente se sabotando. Se marca outras atividades para a hora do estudo da mesma forma. Crie um ambiente que estimule os estudos.

Por outro lado, se você já está na estrada há algum tempo, também pode fazer uso do Kaizen. Você já estuda 6 horas por dia e quer estudar mais? Estude mais 5 minutos por dia na primeira semana e na segunda aumente mais 5. Faça 1 exercício a mais por dia, ou 10 a mais por dia, dependendo do tamanho do passo que isso representa para você. Mas faça progresso na direção de seu objetivo.

 

E você?


Te pergunto: você está mais perto dos seus objetivos agora do que estava há um mês?

Mande um e-mail, deixe um comentário e me diga se você tem evoluído, ok?

Abraço e bons estudos,

Fernando Mesquita
Coach | Ponto dos Concursos
fernando.mesquita@pontodosconcursos.com.br

 

Este artigo faz parte do grupo "Sucesso de A a Z", meu compromisso estabelecido com a grande comunidade do ponto em 29/07/2013. Um artigo por dia, cada um com uma letra do alfabeto no título. Sugestões? Comentários? Ansiedades? Deixei seu recado e faça parte de nossa crescente comunidade.


Comentários

  • 12/08/2013 - Leonardo Ferreira
    Brilhante seu texto e a tarefa de nos motivar, entreter-nos e guiar-nos pela trabalhosa saga concursística.
    Há muito tempo vinha postergando minha preparação e nunca me aproximava do objetivo final, que é me tornar Auditor Fiscal, escolha feita em setembro de 2011. Sempre fazia aqueles cronogramas e planejamentos bem sofisticados, cheio de metas e objetivos impossíveis de serem alcançados por um concurseiro iniciante. Nunca consegui cumprir um dia sequer, nem quando o edital da RFB saiu no ano passado, e já se passou um ano desde aquela data e ainda não consegui. Foram várias oportunidade perdidas - Devem ter saído uns 6 fiscos nestes últimos tempos - e a frustração gerada pela falta de estudos e por não estar preparado depois de tanto tempo incomoda bastante.
    Seus textos tem me auxiliado bastante e desde que a série de A a Z começou eu tenho estudado mais, já conseguindo vencer algumas aulas e alguns exercícios. Entrei em movimento e comecei a soldar os elos de minha corrente! :-)
  • 12/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Leonardo, de tudo que você falou, fico triste pelos dias perdidos, mas sempre me dá um alívio quando ouço que progresso tem sido feito. Isso é muito, muito importante. E, se conseguimos com alguns desses artigos mover-lhe, isso já é mais do que eu poderia esperar. Fique firme. Estude um dia de cada vez. Antes do que você espera, terá tido grandes resultados. Obrigado por comentar. Abraço,
  • 09/08/2013 - Viviane
    Oi Fernando, acredito sim estar evoluindo nos estudos e os seus textos têm me motivado muito.
    O seu artigo me fez lembrar de uma metáfora a que se referiu um vencedor do último concurso do Bacen. Ele disse que estudar seria como encher baldes de água com conta-gotas.
    Imaginemos que existam vários baldes, cada um contendo o conhecimento (água) de um assunto. No dia da prova, passa quem tiver mais água nos baldes certos. A tarefa de encher os baldes com conta-gotas é algo que demanda grande esforço e determinação. É importante também saber aonde ir buscar a água e como utilizar o conta-gotas. Algumas pessoas podem até ter um conta-gotas com capacidade um pouco maior. Mas a longo prazo o que mais importa é a disciplina com que se realiza a tediosa tarefa de ir até a fonte de água, encher o conta-gotas e depois andar até o balde para pingar as gotinhas.
    abs (sem elogio com a letra K! rs)
  • 11/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Viviane, que beleza. A evolução é importante. Perceber isso às vezes é difícil, mas se você já tem reparado, só pode ser um bom sinal. a metáfora do balde é ótima. Vou ver se a uso em breve. Muito legal. Com certeza, com foco, dedicação e estratégia é possível atingir o que se deseja. Boa sorte e bons estudos, ok? Obrigado por comentar.
  • 09/08/2013 - Viviane
    Querer aprender e apreender um conteúdo enorme em pouco tempo é desanimador, mas estudar um pouco a cada dia, com garra e disciplina, trará o sonho para mais perto, até que um dia a realidade se funda a ele.
    abs
  • 12/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    É verdade, Viviane. Consistência é chave. Obrigado por comentar.
  • 09/08/2013 - Gabriela
    Estudar todos os dias, nem que seja por 30 minutos, faz uma diferença brutal no dia da prova. A tensão diminui, a ansiedade fica mais controlada e você sabe que fez alguma coisa boa para estar ali, preparado, na frente daquela prova. Mesmo quando não passamos, o importante é continuar estudando e aumentar sempre a quantidade e qualidade desses estudos. Seus textos são muito motivantes e têm ajudado muito na minha evolução como Concursanda! Obrigada! :D
  • 11/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Gabriela, isso é verdade. Estudar todos os dias é de grande importância. Mesmo que sejam exercícios, se não estiver no ritmo de ler. É um grande diferencial entre as pessoas que formam um hábito e aquelas que ficam lutando contra os estudos. Fico feliz que os artigos estejam ajudando. Obrigado por comentar. Bons estudos.
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: