Prof. Fernando Mesquita

05/08/2013 | 14:06
Compartilhar

O sucesso de A a Z - [G] <b>G</b>enética

Algumas vezes, "coisas" passam de vítimas a vilões. Uma dessas é a questão da genética.

Em termos bastante grosseiros, nossos genes ditam todas as nossas características, desde as influências em questões fenotípicas (aparência, como a variação de tonalidade de sua pele e tamanho das suas unhas) até a forma como você se relaciona com conteúdos intelectuais (quão rápido aprende ou quais afinidades parece ter inicialmente).

Claro que, a partir desse conceito, é muito fácil culpar nossos genes por tudo que acontece de errado na vida. E é exatamente isso que algumas pessoas fazem.

 

A participação da genética

"Nunca vou conseguir. Não nasci preparado(a) para isso. É muito difícil". Recentemente, falamos sobre a linguagem no artigo sobre Cacofonia. Agora, abordamos o tema da perspectiva evolutiva.

 

Seu nascimento (condições que envolvem o fato, incluindo local, situação socioeconômica e familiar) obviamente influencia seu desempenho nos estudos, mas de forma alguma define sua situação para todo o sempre. Se assim fosse, teríamos no mundo espécies de castas biológicas, em que apenas aquelas pessoas "bem-nascidas" seriam capazes de se sobressair, o que felizmente se mostra bem distante da realidade.

 

A sua participação

Muitas pessoas adotam uma espécie de comportamento determinista (nasci assim, logo sempre serei assim). O problema (ou a solução) é saber que os genes não são estáticos. Nossa carga genética inicial pode ser adaptada, melhorada, transformada de acordo com nossa reação ao meio ambiente.

Pesquisas no campo da estrutura cerebral têm mostrado consistentemente que as células neurais comportam-se muito como as células musculares, ou seja, existe um aumento da capacidade de oxigenação e de processamento conforme se estuda e se força o cérebro a procurar essas novas conexões.

O New York Times, recentemente, divulgou pesquisas realizadas na Suécia e na Finlândia que mostram que os genes são alterados com a realização de exercícios físicos. Da mesma forma, já foi demonstrado no passado que é possível influenciar toda a estrutura do corpo voltando-o para comportamentos diferentes. Recentemente, verificou-se que até o nível de testosterona (tanto em homens quanto em mulheres) poderia ser temporariamente alterado em níveis significativos com apenas 2 minutos diários de mudança postural! Isso é absolutamente fantástico e reforça o que tentamos mostrar aqui - que a forma como você se comporta no mundo define sua situação nele.

Isso quer dizer que, embora a genética seja claramente importante, não é definidora de sua situação. Você consegue estudar, se desenvolver (física e psicologicamente), aprender mais ou menos, melhor ou pior dependendo não de como você era quando nasceu, mas do que fez enquanto se desenvolvia. E a boa notícia é que estamos nos desenvolvendo todos os dias de nossas vidas, até a morte.

Portanto, você escolhe o que vai ser e o que vai fazer. Pode levar mais ou menos tempo, mas saber que depende de suas ações deveria ser libertador.

Bons estudos e boa evolução,

Como de costume, peço que ajude-me a escolher o tema de amanhã - você pode até indicar seu próprio tema!

*********************

*********************

Resultado da enquete sobre família

Fiquei particularmente feliz com o resultado da enquete que fala sobre a família. 84,12% de nós somos pessoas afortunadas que podem contar com o apoio da família, que mais ajuda do que atrapalha. Isso é um excelente índice que é, em parte, resultado das condições que o serviço público tem oferecido aos candidatos. Se você não viu o texto, dê uma olhada aqui para conferir o artigo.

Se você não faz parte desse grupo, em breve escreverei mais sobre o tema.

Obrigado a todos que participaram.

*********************

 

Fernando Mesquita

Coach | Ponto dos Concursos

fernando.mesquita@pontodosconcursos.com.br

 

Este artigo faz parte do grupo "Sucesso de A a Z", meu compromisso estabelecido com a grande comunidade do ponto em 29/07/2013. Um artigo por dia, cada um com uma letra do alfabeto no título. Sugestões? Comentários? Ansiedades? Deixei seu recado e faça parte de nossa crescente comunidade.


Comentários

  • 05/08/2013 - Viviane
    Fernando, entre todas as palavras que começam com G que eu pudesse escolher, a que melhor resume o que o seu artigo me fez sentir é GRATIDÃO. Sou grata a Deus por saber que é possível modificar o que não está funcionando e que o meu futuro não será definido pelo meu passado ou por toda e qualquer limitação a que eu estaria sujeita, caso a genética pudesse definir a minha existência. . O nosso destino não está no nosso DNA e as decisões que tomamos ao longo da vida é que definem a direção da nossa história. Além do nosso esforço, da nossa parte, não podemos nos esquecer Daquele que nos fez e que pode, se quisermos, nos orientar, nos ajudar e nos acompanhar em nossa jornada.
    Que o Senhor abençoe a cada um que hoje se esforça, luta e deseja melhorar e vencer.
    Que Deus o abençoe Prof Fernando!
  • 06/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Viviane, estou gostando de ver sua presença constante por aqui. Obrigado por comentar. Abraço,
  • 05/08/2013 - Rafael
    Professor, os três temas da letra "H" são ótimos. Mesmo que amanhã seja apenas um deles, não deixe de escrever sobre os outros dois em algum momento oportuno. :)
  • 06/08/2013 - Prof Fernando Mesquita
    Rafael, obrigado por participar. Vou escrever sobre eles, sim. Acompanhe nossa série que muito ainda está por vir. Estou bolando uma forma de divulgar todos esses textos em breve. Abraço,
Comentar este artigo
MAIS ARTIGOS DO AUTOR
Compartilhar: